Literatura Sativa: Ganja surreal

close silhueta flor Literatura Sativa: Ganja surreal

Houve um prato feito

de maconha medicinal

lazy placeholder Literatura Sativa: Ganja surreal

e ela toda nutricional

na mais pura orgia

gozou bem recreativa

como eu nunca saberia.

 

Lasciva pela cintura

tornou-se o broto do amor

a ganja que me fisga pelo pé

a semente crocante proteica

o sexo feminino bem na pele.

 

Ela na boca lambida vinha

era a mais louca sabedoria

ela tão pura e em plena orgia

engoliu a brisa e ficou mansa

se soltou mais livre na dança

e me comeu de maresia.

O poema acima é parte de “Cannabis na pele: poemas sobre maconha”, livro de autoria da ativista literária Eva Bárbara. Clique aqui para acessar a obra na íntegra e boa leitura!

Leia também – Literatura Sativa: Um traficante diferente

#PraCegoVer: em destaque, fotografia macro que mostra a silhueta de uma pequena área de uma flor de maconha, onde partes como sépalas e pistilos, repletas de tricomas, preenchem os lados direito e esquerdo da imagem, formando uma figura irregular ao centro com a luz que vem do fundo. Foto: THCamera Cannabis Art.

lazy placeholder Literatura Sativa: Ganja surreal

Sobre Eva Bárbara

Estudante e ativista que sonha publicar o seu primeiro e-book de poesia no próximo ano. Responde pelo e-mail evabembarbara@gmail.com ou através da redação pelo redacao@smokebuddies.com.br.
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!