Literatura Sativa: Chama

flor baseado Literatura Sativa: Chama

Chama o titio careta pra ver documentário

Chama a mamãe religiosa pra falar de rastafarianismo

Chama o papai conservador e saia do armário

Chama a prima visionária para falar de hempempreendedorismo

 

Chama a gata para queimar aquele no final de tarde

Chama o boy para dar aquela bongada e tomar um vinho

Chama a rapaziada do corre que não faz alarde

Chama geral… Ou segue só a tua se quer ficar sozinho

 

Chama o rap com reggae no som

Chama aquela larica da geladeira

Chama… E ao longe as rodas parecem conter faróis

 

Chama no dia do prensado e no dia do bom

Chama as parcerias certas… Não vá dá bobeira!

Chama… E pode trombar junto que é nós!

 

Leia também ~ Literatura Sativa: Bora?

#PraCegoVer: fotografia (de capa) de algumas flores secas de maconha sobre uma superfície de madeira e ao fundo, desfocado, mais flores sobre uma seda.

lazy placeholder Literatura Sativa: Chama

Sobre Douglas Fortunato

Estudante de Filosofia no Rio de Janeiro, na UERJ, 23 anos e recém chegado na militância da causa canábica.
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!
[mailpoet_form id="2"]
Deixe seu comentário