Literatura Sativa: A Mulher Preta E Maconheira

Foto Dave Coutinho 1 Literatura Sativa: A Mulher Preta E Maconheira

Você já pensou na mina preta?

Que resiste a tanto machismo

E como se não fosse tão treta

Ainda tem que lidar com racismo

 

Julgada de mulher de bandido

Objetificada pela roda

De peso social esquecido

Não figura revistas de moda

 

Cadê as pretas fotografadas

Nesses ensaios de maconha?

Por que elas não são escaladas?

E por que não sentimos vergonha?

 

Onde estão nossas escritoras?

Por onde estão as desenhistas?

Onde estão as hempreendedoras?

Então não há pretas maconhistas?

 

Nesse nosso sistema opressor

As mulheres são caladas por nós

E se trouxer o preto como cor

Nunca tem considerada sua voz

 

Muito papo de legalização

É bacana… É bem necessário!

Mas quem segue vivendo na prisão?

Quem segue com o menor salário?

 

Nós vamos continuar com isso?

Com esse preconceito velado

A voz preta é meu compromisso

Porque nem tudo é baseado

Leia também:

Literatura Sativa: Não Tem Beck Para Machista

#PraCegoVer: Fotografia do rosto de uma mulher negra vestindo óculos escuros, brincos e tiara decorados com a folha da erva enquanto joga beijo para câmera. Ao fundo, pessoas. Foto: Dave Coutinho | Smoke Buddies.

lazy placeholder Literatura Sativa: A Mulher Preta E Maconheira

Sobre Douglas Fortunato

Estudante de Filosofia no Rio de Janeiro, na UERJ, 23 anos e recém chegado na militância da causa canábica.
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!

Deixe seu comentário