Legisladores do Alabama (EUA) derrubam resistência conservadora e aprovam maconha medicinal

purple trainwreck Legisladores do Alabama (EUA) derrubam resistência conservadora e aprovam maconha medicinal

Aprovado pelas duas casas da legislatura estadual, projeto que permitiria às pessoas com uma condição médica qualificada adquirir cannabis para uso terapêutico agora segue para a mesa da governadora Kay Ivey. As informações são da AP News

Os legisladores do Alabama (EUA) superaram anos de resistência e deram a aprovação final à legislação sobre a maconha medicinal na quinta-feira (6), encerrando um longo e emocionante debate no qual legisladores republicanos chave mudaram de lado em favor da proposta.

A Câmara dos Representantes votou por 68 a 34 para aprovar o projeto, que permitiria às pessoas com uma condição médica qualificada comprar maconha medicinal com a recomendação de um médico. O Senado do Alabama votou na quinta-feira para aceitar as mudanças na Câmara e enviou a legislação à governadora Kay Ivey (R).

site sb Legisladores do Alabama (EUA) derrubam resistência conservadora e aprovam maconha medicinal

O Senado estadual já havia aprovado o projeto em fevereiro passado por 21 votos a 8, após apenas 15 minutos de debate. Mas a Câmara dos Representantes tradicionalmente era mais cética em relação às propostas de maconha medicinal e submeteu o projeto a dois comitês antes de enviá-lo ao plenário da Casa.

A porta-voz de Ivey, Gina Maiola, disse que o gabinete da governadora revisaria o projeto.

 Legisladores do Alabama (EUA) derrubam resistência conservadora e aprovam maconha medicinal

“Agradecemos o debate do Legislativo sobre o tema. Este é certamente uma questão emocionante. Somos sensíveis a isso e daremos a diligência que merece”, disse Maiola na noite de quinta-feira.

Leia mais: Prefeito de Birmingham (EUA) perdoa mais de 15 mil condenações por maconha

A aprovação veio oito anos depois que um projeto de maconha medicinal em 2013 ganhou o chamado “Prêmio Shroud” daquele ano para o projeto “mais morto” do ano na Câmara dos Representantes.

Mas o representante republicano Mike Ball, que conduziu o projeto de lei na Câmara, disse que “corações e mentes” foram mudando lentamente sobre o assunto.

Ball, um ex-policial e investigador estadual, disse que também mudou sua posição sobre a maconha medicinal.

A cada ano que atrasamos em levar ajuda às pessoas que precisam, há mais pessoas e mais pessoas sofrendo por causa disso. Ainda temos mais um ano ou mais antes que isso seja configurado e acionado, mas pelo menos temos esperança agora”, disse Ball.

Mais de uma dúzia de condições, incluindo câncer, doença terminal, depressão, epilepsia, transtorno do pânico e dor crônica, permitiria que uma pessoa se qualificasse. O projeto prevê o uso da maconha em formas como pílulas, adesivos para a pele e cremes, mas não em produtos para fumar ou vaporizar.

Leia também – EUA: plano de legalização da maconha tem um problema com Joe Biden

Universidades de NY oferecem mais cursos de cannabis em meio à legalização da maconha

Os representantes votaram para nomear o projeto com o nome do filho de uma representante estadual democrata, Laura Hall. Ela apresentou um projeto de maconha medicinal pela primeira vez há mais de uma década, depois que seu filho Wesley “Ato” Hall morreu de Aids.

Representantes debateram o projeto de lei por quase 10 horas na terça-feira, até que os legisladores suspenderam pouco antes da meia-noite sem votação. Os legisladores da Câmara não se reuniram na quarta-feira e aprovaram o projeto na quinta-feira após duas horas de debate, antes que o Senado desse a aprovação final.

Leia: Como a maconha medicinal e air guitar enviaram um veterano negro para a prisão

O longo debate na Câmara trouxe uma discussão apaixonada que incluiu legisladores expressando oposição fervorosa. Outros falaram, no entanto, em mudar de ideia sobre o assunto depois de testemunhar as doenças de familiares.

“Isso pode mudar a qualidade de vida das pessoas que amamos”, disse o representante republicano Allen Farley, ex-policial.

O projeto havia enfrentado uma obstrução anterior de republicanos contrários, que temiam que pudesse ser uma porta para o uso recreativo ou que a maconha medicinal pudesse acabar nas mãos de adolescentes.

“Eles riram de mim”, disse na quinta-feira a ex-representante estadual democrata Patricia Todd, patrocinadora do projeto de lei de 2013, sobre a reação que recebeu de alguns republicanos na época.

“Estou feliz em ver que passou. Está muito atrasado”, disse Todd.

Leia também:

Vendas de cannabis em Illinois (EUA) continuam batendo recordes, com receita excedendo a de bebidas alcoólicas

#PraCegoVer: fotografia do top bud de uma Purple Trainwreck que, exibindo seus pistilos amarelo-limão e folhas rajadas de roxo, aparece na diagonal, em fundo cinza-claro. Imagem: Thomas Elliott / Flickr.

smokebuddies logo2 Legisladores do Alabama (EUA) derrubam resistência conservadora e aprovam maconha medicinal

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!