Legalização da maconha medicinal melhora a segurança no trânsito, revela estudo

carro volante Legalização da maconha medicinal melhora a segurança no trânsito, revela estudo

Os pesquisadores encontraram uma ligação entre estados americanos com acesso legal à cannabis para fins terapêuticos e menos acidentes de carro

A legalização da maconha para fins medicinais em estados americanos está associada a uma diminuição nos prêmios de seguros de automóveis e gastos com saúde relacionados a acidentes automobilísticos, de acordo com um novo estudo publicado na revista Health Economics.

O estudo analisou dados de seguros de automóveis de 2014 a 2019 e descobriu que os prêmios caíram cerca de US$ 22 por apólice por ano, em média, depois que os estados aprovaram a legalização da cannabis medicinal.

“O efeito é mais forte em áreas diretamente expostas a um dispensário”, escreveram os autores, sugerindo que o aumento do acesso à cannabis impulsiona os resultados.

Leia também: Lojas de cannabis legais estão ligadas a menos mortes por opioides nos EUA

A análise dos dados aponta ainda que áreas com taxas relativamente altas de direção sob efeito de álcool experimentaram grandes declínios em seus prêmios após a legalização da maconha medicinal. Isso é “consistente com a substituibilidade entre substâncias que é discutida na literatura”, disseram os pesquisadores se referindo a um possível efeito de substituição do álcool pela cannabis.

A legalização da cannabis medicinal reduziu os prêmios de seguros de automóveis em US$ 1,5 bilhão em todos os estados que atualmente legalizaram, com o potencial de reduzir os prêmios em US$ 900 milhões adicionais se os estados restantes legalizarem”, escreveram os autores, ressaltando que a redução nos prêmios evidencia um impacto social positivo da maconha medicinal na segurança automotiva, uma vez que “os prêmios de seguro de automóveis estão diretamente ligados a danos materiais e resultados de saúde”.

Os pesquisadores também estimaram que a legalização da cannabis medicinal reduziu os gastos com saúde relacionados a acidentes automobilísticos em quase US$ 820 milhões por ano nos estados que a adotaram, com potencial para uma redução adicional de US$ 350 milhões se a maconha for legalizada em todo os EUA.

Leia mais: Não houve aumento dos acidentes de trânsito após legalização da cannabis no Canadá

Um diferencial desta pesquisa é que ela se concentra nas tendências de seguros de automóveis, enquanto a a maior parte da literatura sobre cannabis e segurança no trânsito vem do estudo de acidentes fatais.

Para os autores do estudo, “o uso de dados de fatalidade é uma falha significativa” pois acidentes fatais representam apenas uma pequena fração do total. “A literatura existente perde mais de 99,5% dos acidentes de carro”, escreveram.

Nesse sentido o novo estudo pinta um quadro muito mais abrangente, uma vez que “as seguradoras de automóveis cobrem 67% de todos os danos médicos e materiais causados por acidentes automobilísticos”.

As descobertas desta pesquisa são consistentes as de estudos anteriores analisaram a relação entre a legalização da maconha e a segurança no trânsito.

Um estudo conduzido pela Escola de Saúde Pública Mailman, da Universidade Columbia, em Nova York (EUA), aponta que os estados com leis de maconha para fins medicinais experimentaram uma redução nos acidentes e mortes em acidentes de carro, em motoristas que testaram positivo para outras substâncias.

Os pesquisadores realizaram análises do uso de opioides entre os motoristas com idades de 21 a 40 anos que haviam sido vítimas de acidentes fatais em estados que liberaram o uso medicinal da maconha em comparação com os dados dos mesmos estados antes de que a liberação entrasse em vigor. Foram reunidos dados de 1993 a 2013, englobando 18 estados americanos.

Entre os 68.394 motoristas envolvidos em acidentes fatais, aproximadamente 42% foram feridos em estados que possui o uso da maconha medicinal legalizado, 25% morreram nos estados antes de implementarem a lei e 33% em estados que nunca aprovaram uma lei para uso terapêutico da cannabis.

Outro estudo revela que os motoristas em estados americanos onde a cannabis é legal são menos propensos a relatar ter dirigido sob a influência de maconha do que aqueles em estados onde a planta continua proibida.

A pesquisa, conduzida por pesquisadores do Research Triangle Institute, avaliou atitudes e comportamentos de direção sob influência de cannabis em uma coorte nacional de 1.249 consumidores atuais de maconha.

Nos estados com uso adulto de cannabis legalizado, 29,2% dos participantes relatou ter dirigido dentro de três horas após o uso da planta, contra 27,3% no estados com maconha medicinal e 40,3% nos estados onde a substância permanece criminalizada.

Leia também:

Motoristas em estados com maconha legal são menos propensos a dirigir chapados

Imagem de capa: Pixabay.

smokebuddies logo2 Legalização da maconha medicinal melhora a segurança no trânsito, revela estudo

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!