Legal: A alucinante websérie sobre o primeiro país a legalizar a cannabis

tincho tinchin Legal: A alucinante websérie sobre o primeiro país a legalizar a cannabis

Na série documental, apresentada pelo influenciador canábico Facu Santo Remedio, são apresentados os retratos de algumas das pessoas que são as referências mais importantes no cenário uruguaio da maconha. Informações da PR Newswire

O El Planteo, um meio de comunicação com foco em temáticas ecológicas e jovens como cannabis, cânhamo, psicodélicos, ecologia, criptomoedas e outras temáticas emergentes, anuncia a estreia de Legal, uma série documental apresentada pelo influenciador de cannabis Facu Santo Remedio, que tem enfoque no setor da cannabis legal no Uruguai.

A primeira temporada de Legal conta com um total de sete episódios, que irão ao ar todas as sextas-feiras no canal do YouTube do El Planteo. Cada um deles retratará as pessoas que são as referências mais importantes no cenário uruguaio da cannabis. Assim, percorreremos junto com elas as diferentes fases de sua vida, os lugares que as marcaram e sua relação com a erva.

site sb Legal: A alucinante websérie sobre o primeiro país a legalizar a cannabis

Sobre a série Legal

Em Legal, a série documental apresentada por Facu Santo Remedio com exclusividade para o El Planteo, são apresentados sete retratos de algumas das pessoas que são as referências mais importantes no cenário uruguaio da cannabis.

O que é certo e o que é errado? Isso condiciona nossa vida, mas também aceitamos isso para fazer parte desse sistema.

Agora, alguma vez nos perguntamos quem decide o que é certo? Fantasiamos em ser livres, ignorando que nossas decisões são cada vez menos nossas. Por meio da publicidade e dos meios de comunicação de massa, os que decidem o que “é certo” nos moldaram como quiseram. E, assim, criaram necessidades para nós que nos levaram a consumir o que “era certo”, mesmo que isso nos levasse à morte.

Mas algo aconteceu.

No dia 10 de dezembro de 2013, o Senado do Uruguai aprovou a Lei 19.172, que descriminalizou o uso e regulamentou tanto a venda como o cultivo da cannabis para consumo próprio.

A partir desse momento, o Uruguai estabeleceu uma base legal para muitos cultivadores, consumidores e derivados, cuja atividade deixou de ser considerada ilegal. E, consequentemente, negativa ou censurada pela sociedade. Então, formalmente, essa atividade “agora é certa”.

Leia mais: Uruguai estuda venda de maconha para turistas e aumento do teor de THC

Capítulo 1

No primeiro capítulo, conhecemos Tincho Tinchín, nascido em Montevidéu, criado em Canelones e radicado na Argentina até seus 30 anos. Ali, teve seu primeiro contato com a cannabis por meio do famoso “baseado”. Mais tarde, Tinchín voltou para sua República Oriental para poder realizar seu sonho de criar seu primeiro clube de maconha 100% orgânica.

Outro personagem encantador que aparece nesse episódio é Miguelito, o ajudante de Tincho, que se dedica a juntar a erva e as folhas, ver as plantas, ajudá-lo a regar e fazer o que for necessário. Curiosamente, Miguel experimentou a cannabis junto com Tincho há apenas seis meses. “Um senhor de 72 anos que nunca a havia experimentado”, ele relata. Agora que fuma, Tincho prepara os baseados para Miguel como ele gosta, bem suaves.

O cultivador conta sua história: sua primeira planta, seu primeiro indoor (“aí me deu curiosidade de saber um pouco mais a fundo”), quem foram seus mestres e parceiros durante seu aprendizado e projetos, sua mudança de volta para o Uruguai e a participação de sua família.

Além disso, Tinchín nos mostra como realiza o cuidado diário de suas plantas e nos explica o motivo por trás de cada passo. Também aborda, com lindas imagens, o tema das extrações, que o cultivador considera seu “ramo” de cannabis. Genética, gostos e preferências também são amplamente discutidos. O programa também retrata, de forma deliciosa, a elaboração de um blunt envolvido em resina e “empanado” com haxixe. Uma bomba.

Por fim, fala sobre leis, turismo, indústria e progresso: “É preciso que todos se esforcem para que isso comece a mudar. Para moleques como eu, que começamos de baixo, é muito difícil”, afirma Tinchín.

Host/ideia original: Facu Santo Remedio (@facusantoremedio).

Câmera/edição: Federico Otegui (@fede_ote).

Ritmo: Wordplay.

Roteiro e direção: Facu Santo Remedio e Federico Otegui.

Colaboração: @gema.contents, @rawlifeuruguay, @jamaica_blue_uy, @hemp.beer.company, @hemppassion_uy, @biofertilorganicos, @panchannabis, @clipperuy e @way2freshh.

Uma realização da Gema Contents para El Planteo.

Assista ao trailer de Legal:

Sobre o El Planteo

Com seu trabalho jornalístico constante, o El Planteo pretende diminuir a lacuna do conhecimento e da tecnologia entre os países do primeiro mundo e os países em desenvolvimento em termos de sustentabilidade e alternativas ecológicas. O site também se concentra em negócios e finanças relacionados à cannabis, ao cânhamo, aos psicodélicos, às criptomoedas, aos veículos elétricos e a outros setores emergentes.

O El Planteo recebe cerca de 500 mil leitores mensalmente em seu site e alcança milhões de pessoas por meio de seus mais de 100 mil seguidores em redes sociais e inúmeros parceiros de distribuição nacionais e internacionais, como a Entrepreneur Magazine, High Times Magazine, Benzinga e muitos outros.

Veja também:

“Capitalismo criminal”: documentário mostra impacto da guerra às drogas para a violência na América Latina

#PraTodosVerem: fotografia mostra, ao centro, uma cola de inflorescências de cannabis seca, e o rosto de Tincho Tinchín, que aparece no segundo plano em pior foco, com parte da face encoberta pelos buds. Foto: Divulgação / Facu Santo Remedio.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!