Kevin Durant compara maconha a café e defende liberação pela NBA

kevin durant Kevin Durant compara maconha a café e defende liberação pela NBA

Ativista pró-cannabis , o astro da NBA defende que a maconha seja retirada da lista de substâncias banidas da liga e seja tratada como outras drogas que são consumidas livremente. As informações são da ESPN

O astro da NBA Kevin Durant é um dos jogadores que mais se posiciona a favor do uso da maconha.

Mesmo com a atribulada carreira de atleta, o ala do Brooklyn Nets é ativista na luta pela aceitação da droga na principal liga de basquete do mundo.

Ainda em recuperação de uma lesão no tendão de Aquiles de sua perna direita, Durant segue seus discursos a favor da causa. Durante um episodio de “All The Smoke”, do canal no YouTube “Showtime”, o jogador explicou sua relação com a maconha.

“É uma daquelas plantas que têm um gosto. Se você a ama, você a ama. Caso contrário, você sequer vai chegar perto. Isso não deveria mais ser discutido na atualidade”, afirma Durant, que também fala sobre os efeitos. “É assim, marijuana é marijuana. Não faz mal a ninguém. Ela só vai ajudar, realçar e fazer coisas boas. Eu sinto que não deveria sequer ser base para tanta discussão”.

A droga em questão (e suas diferentes formas) estão listadas entre as duzentas substâncias banidas da NBA.

Leia mais – Técnico com mais vitórias na NBA diz como curte a aposentadoria: ‘Maconha’

Fato é que Durant está tão envolvido com a “causa” que é a “cabeça pensante” de um empreendimento no ramo. Segundo o “New York Post”, o jogador faz parceria com o rapper Snoop Dogg em uma empresa chamada “Dutchie”, que vende a droga pela internet.

Há 10 anos na NBA, Durant acredita que o maior problema é a concepção das pessoas sobre a maconha. Ele afirma que outras substâncias são consumidas livremente e seus usuários não sofrem qualquer preconceito da sociedade. Segundo ele, o mesmo caminho deveria ser seguido para esta droga.

“Todos no meu time bebem café. Tomam cafeína todos os dias. Os caras costumam beber vinho após as partidas ou tomam um drinque aqui e outro ali. Marijuana deveria estar nesta conversa”, disse o jogador.

“Espero que a gente possa superar este estigma e compreender que não faz nada além de proporcionar um momento bom, deixar as pessoas com fome e fazê-las ficarem juntas. Aquela planta nos aproxima.”

Em outras ligas americanas, o assunto é tratado de forma diferente. A MLB, principal liga de beisebol dos Estados Unidos, em dezembro do ano passado, removeu a cannabis de sua “lisa de substâncias banidas”. Além dela, a NHL, principal liga de hóquei no gelo, não pune os atletas que recebem “positivo” nos testes da droga.

Por sua vez, a NBA adota uma postura radical. Recentemente, o armador do Miami Heat, Dion Waiters, recebeu uma suspensão de 10 jogos após consumir uma goma de maconha e ter um ataque de pânico em um avião. Outros importantes jogadores também já estiveram no radar da liga e receberam suspensões, são eles: J.R. Smith, Larry Sanders, Thabo Sefolosha e Nerlens Noel.

“Nós nos acostumamos a tirar pessoas da cadeira por marijuana. Este é o próximo passo e vai continuar desta maneira. É uma planta que foi colocada aqui por uma razão, e ela nos aproxima. Espero que aconteça [a remoção da droga da lista de substâncias proibidas], especialmente na NBA”, afirmou.

Leia também:

Maconha deixa de ser considerada ‘droga de abuso’ pela MLB, nos EUA

#PraCegoVer: em destaque, fotografia em primeiro plano de Kevin Durant, sorridente e vestindo o uniforme do Brooklyn Nets, preto com detalhes em branco, e um fundo cinza; entre o braço e a cintura, o jogador segura uma bola, da qual pode-se ver uma parte. Foto: Al Bello | AFP.

lazy placeholder Kevin Durant compara maconha a café e defende liberação pela NBA

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!