Israel passa a Alemanha como maior importador mundial de flores de cannabis medicinal

flores buds Israel passa a Alemanha como maior importador mundial de flores de cannabis medicinal
Newsletter Open Green

Requisitos de importação menos rigorosos, em Israel, permitiram a produtores de cannabis de diferentes continentes encontrarem um destino para seus produtos que não podem ser enviados para a Alemanha e outros países europeus. As informações foram traduzidas pela Smoke Buddies do MJBizDaily

Israel ultrapassou a Alemanha como o principal importador de flores de cannabis medicinal no mundo até agora este ano, de acordo com dados compilados pela Israeli Cannabis Magazine, de Tel Aviv, e pelo Marijuana Business Daily.

Em julho, as importações israelenses ultrapassaram 6 toneladas, disse ao MJBizDaily Oren Lebovitch, editor da Israeli Cannabis Magazine.

lazy placeholder Israel passa a Alemanha como maior importador mundial de flores de cannabis medicinal

Ele reuniu os números de importação das divulgações públicas das empresas, bem como as respostas que recebeu de vários executivos envolvidos no processo de importação das transações.

Os últimos números alemães — que resultam de uma resposta a um inquérito parlamentar — mostram que cerca de três toneladas foram importadas no final de maio para distribuição em farmácias, de acordo com dados relatados pelo MJBizDaily.

No início de junho, quase 4.000 kg de flores foram importados para Israel.

Israel e Alemanha provavelmente serão os únicos mercados fora da América do Norte em que mais de uma tonelada de flor de alto teor de THC será vendida este ano. A Austrália é o único importador significativo de óleo com alto teor de THC.

Leia mais: Farmacêutica israelense estuda o uso de CBD com esteroides no tratamento da Covid-19

Enquanto isso, mais de uma dúzia de países esperam ser exportadores líquidos e gerar centenas de milhões de dólares em receita de exportação de maconha — uma disparidade que ainda precisa ser racionalizada por alguns formuladores de políticas e executivos do setor.

Requisitos de importação israelenses comparativamente menos rigorosos permitiram aos produtores de cannabis de diferentes continentes que não possuem a certificação de Boas Práticas de Fabricação da União Europeia encontrarem um destino de exportação para seus produtos que não podem ser enviados para a Alemanha.

Lebovitch disse ao MJBizDaily que os requisitos de importação mais baixos foram implementados “devido à produção doméstica insuficiente de flores com alto teor de THC para atender à demanda interna”.

“Os acordos de importação em andamento sugerem que ainda mais serão importadas na segunda metade do ano”, acrescentou Lebovitch.

Por quanto tempo e quão grandes serão as oportunidades de exportação para os dois países é uma incógnita. A tendência pode reverter, pelo menos parcialmente, quando a produção doméstica aumentar em Israel e começar na Alemanha.

Israel não tinha grandes importações antes de 2020, mas em apenas seis meses o país se tornou o maior importador do mundo, ressaltando a rapidez com que as coisas mudam nessa indústria internacional nascente.

Os produtores israelenses há muito observam o mercado de exportação, mas o governo tem demorado a facilitar as exportações com sucesso, apesar de muitas tentativas.

Várias decisões do governo que supostamente aprovavam exportações foram amplamente comemoradas nos últimos dois anos, mas até agora nenhuma exportação significativa de Israel ocorreu.

Leia – Israel: projeto de lei para legalizar a cannabis ultrapassa primeiro obstáculo

As importações alemãs estão desacelerando?

A Alemanha importou 3.032 kg de flor de cannabis medicinal para distribuição em farmácias até 29 de maio, um número que indica pouco crescimento em relação à quantidade média de cannabis que o país importou em 2019 por um período equivalente.

Embora não tenha sido explicitamente mencionado na resposta ao inquérito parlamentar, vale a pena notar que algumas pequenas quantidades dessas importações poderiam ter sido reexportadas.

Uma divulgação do governo indicava anteriormente que 1.032 kg de flor de maconha medicinal haviam sido importados em 6 de março de 2020.

Isso significa que 2.000 kg foram importados entre 6 de março e 29 de maio.

As quantidades importadas flutuaram significativamente ao longo do ano e foram reportadas irregularmente pelo governo alemão — em oposição aos dados de reembolso, que são divulgados trimestralmente, de modo que os especialistas alertam contra as conclusões difíceis apenas pelos números de importação.

Em 2019, um total de 6.500 kg foi importado para ser dispensado em farmácias na Alemanha, o que se traduz em uma média de 542 kg por mês importados ao longo do ano.

Os 3.032 kg importados até maio de 2020 implicam uma média por mês de cerca de 600 kg até agora este ano — uma pequena quantidade no grande esquema das coisas.

A Alemanha dependerá exclusivamente das importações para abastecer seu mercado pelo menos até o final de 2020, quando a produção local deverá estar pronta.

Os dados mais recentes de reembolso de seguros — atualizados até o primeiro trimestre de 2020 — mostram que as seguradoras de saúde estatutárias cobriram 38,9 milhões de euros (43,8 milhões de dólares) para vários produtos de cannabis medicinal.

Em março, houve vendas recordes cobertas por seguros desde que a atual estrutura regulatória foi implementada no início de 2017, com o total de reembolsos atingindo quase 15 milhões de euros, mas a estocagem estimulada pelo coronavírus provavelmente foi a explicação para esse aumento.

Os dados de reembolso alemães não incluem as vendas pagas do próprio bolso por pacientes cujos medicamentos para cannabis não são cobertos por seguradoras de saúde estatutárias.

Leia também:

Alemanha: vendas de cannabis medicinal disparam no primeiro trimestre de 2020

#PraCegoVer: em destaque, foto que mostra uma porção de flores de cannabis podadas, onde pode-se ver os pistilos marrons e o brilho dos tricomas, que preenchem todo o quadro. Foto: THCameraphoto.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!