Fazenda de Iowa (EUA) permite que visitantes colham sua própria cannabis

plantas mao iowa Fazenda de Iowa (EUA) permite que visitantes colham sua própria cannabis

Uma das poucas fazendas de cânhamo que cultivam variedades de canabigerol (CBG), a Carriage House é uma das primeiras em Iowa a abrir as deslumbrantes plantas ao público para colheita pessoal. Com tradução pela Smoke Buddies, as informações são do The Gazette

Nesta temporada de colheita, abóboras e maçãs não são os únicos produtos de outono disponíveis para colher você mesmo no condado de Johnson, em Iowa (EUA).

Agora, na zona rural da cidade de Oxford, a opção de colher seu próprio cânhamo está disponível — pelo menos por alguns fins de semana — em uma das fazendas de cânhamo de Iowa. Nos dias 18 e 19 de setembro, centenas de visitantes se reuniram na Carriage House Hemp Farm, onde o fazendeiro de cânhamo Mark Wright os ajudou a cortar e embalar os buds certos para levar para casa. Outro fim de semana do tipo “colha você mesmo” estava planejado para o último fim de semana de setembro.

site sb Fazenda de Iowa (EUA) permite que visitantes colham sua própria cannabis

“As pessoas param aqui o tempo todo e fazem perguntas”, disse Wright. Então, por que não deixá-las escolher, ele se perguntou.

Além de ser uma das poucas fazendas de cânhamo que cultivam variedades de canabigerol (CBG) em vez de canabidiol (CBD), a Carriage House é uma das primeiras fazendas de cânhamo em Iowa a abrir as exuberantes plantas verdes ao público para colheita pessoal.

“Essa é a única fazenda do tipo ‘colha você mesmo’ que conheço até agora”, disse Robin Pruisner, entomologista estadual e administradora estadual de cânhamo do Departamento de Agricultura e Manejo da Terra de Iowa. “Por ser uma safra tão nova (para Iowa), as pessoas estão refletindo sobre todas as maneiras de fazer isso funcionar. Eu não vi ninguém fazer isso ainda”.

Leia mais: Canabigerol pode ser nova fronteira entre canabinoides para doenças inflamatórias

Como parte de seu trabalho, Pruisner viaja pelo estado para fazendas como a de Wright para testar os níveis de THC — um requisito para os produtores de cânhamo antes que a safra possa ser colhida ou vendida. THC, abreviação de tetraidrocanabinol, é o composto psicoativo da cannabis que produz efeitos subjetivos.

Para Iowa, os níveis do cânhamo devem estar abaixo de 0,3 por cento de THC. Se uma safra estiver “muito quente”, ela é considerada maconha e deve ser destruída. O cânhamo do campo de Wright teve um nível de THC de 0,096% neste mês.

“Esse foi um dos motivos pelos quais decidimos ir para o CBG. Não acho que haja muitas pessoas fazendo isso”, disse Wright. “(CBD) provavelmente ficará muito quente com o THC”.

Pruisner disse que cerca de 20 por cento das plantações de cânhamo tiveram que ser destruídas em 2020 por causa dos níveis excessivos de THC. Neste ano, nenhum dos 10 testes até agora falhou, mas a temporada de colheita está apenas começando.

“Aprendemos algumas lições valiosas”, disse Pruisner. Notavelmente, os agricultores aprenderam a importância dos testes durante a temporada para saber a época certa para a colheita.

O CBG também comanda um preço mais alto com suas propriedades exclusivas, disse Wright. Embora menos de um quarto dos visitantes no último fim de semana tenha comprado inflorescências de cânhamo para levar para casa, ele disse que muitos deles saíram com perguntas respondidas — educação que os produtores de cânhamo esperam que chegue à comunidade.

Wright disse que ficou surpreso com o comparecimento e os tipos de pessoas mais curiosas sobre o produto durante o primeiro fim de semana de escolha você mesmo.

“O que me surpreendeu foi que aqueles para os quais achei mais difícil de vender foram pessoas como eu — talvez mais velhas, céticas”, disse ele. “Muitos deles estão realmente entusiasmados.”

Leia também: Fabricante de Iowa e empresa brasileira se unem para entregar produtos de CBD

CBG usado para óleo, manteiga, álcool, vinagre e muito mais

O canabigerol é descrito como a “mãe de todos os canabinoides” pela agricultora de CBG Megan Booher, filha de Wright que cultiva cânhamo e vende produtos com infusão de CBG na vizinha Four Winds Farm, em Homestead. Ao se ligar diretamente ao sistema endocanabinoide do corpo, ela disse que o CBG oferece benefícios de ação rápida em comparação com o CBD, que é de longe a escolha dominante para os produtores de Iowa.

As inflorescências (buds) compradas por US$ 10 a onça (28,35 gramas) na Carriage House podem ser secas e infundidas em óleo, manteiga, álcool ou vinagre com as instruções fornecidas pela fazenda. Buds aparados de CBG podem ser vendidos por até US$ 75 a onça, disse Wright.

A maior parte das inflorescências colhidas em seu pequeno campo, onde o diretor aposentado das Obras Públicas de Oxford costumava plantar vegetais, será enviada a uma empresa em Wisconsin para ser transformada em óleo de CBG.

Embora a fazenda de Booher se concentre mais em infundir os produtos para vender diretamente aos consumidores on-line e por meio de mercados de produtores — sabonete, óleo de massagem, loção, pomada para o corpo e creme para o rosto — ela está animada para ver o crescimento potencial com o modelo, colha você mesmo, que seu pai está testando.

“Em 2019, aconteceu algo que ainda assombra o mercado. Quando você olha para o país, a safra de 2019 foi estimada em 550% maior do que a de 2018”, explicou ela. “No entanto, a capacidade de processamento e a demanda do consumidor não aumentaram na mesma trajetória.”

Para o cânhamo, isso deixou um grande excesso entre a oferta e a demanda, à qual o mercado ainda está se ajustando. O número de licenças para cultivo de cânhamo emitidas pelo estado caiu de 85 em 2020 para 50 neste ano, disse Pruisner.

Leia mais: Nos EUA, agricultores de cânhamo de pequeno porte sofrem com a superprodução

“O importante é que eles precisam transformá-lo economicamente em bens de consumo que as pessoas continuarão a comprar”, disse ela, chamando a fazenda de Booher de “um modelo real” para produzir uma safra de qualidade e comercializá-la dentro dos limites legais de Iowa.

CBG apregoa benefícios “atenuantes” e “calmantes”

Embora o estado não rastreie se os produtores de cânhamo estão plantando para CBD ou CBG, a administradora de cânhamo de Iowa disse que o CBD é muito mais popular, em sua estimativa. Embora o CBG esteja ganhando mais força, continua sendo uma minoria no mercado.

Para Booher, foram os aspectos positivos do CBG que a fizeram se apaixonar por ele. Embora os produtores de cânhamo não possam comercializar ou anunciar quaisquer benefícios médicos ou de redução da dor do uso de CBG, a embalagem pode chamar os produtos de “atenuantes” ou “calmantes”.

“O CBG funciona em um nível molecular para restaurar o equilíbrio e o bem-estar do usuário”, disse ela. “Nos mercados de produtores, permitimos que as pessoas provassem e elas voltaram uma hora depois (para comprar)”.

Para Wright, uma boa experiência depois de experimentar desconforto o tornou um crente. “Isso não te incomoda, te acalma”, disse ele.

E com um produto que pode ser usado sem aparecer em um teste de drogas, Booher acha que o CBG poderia ajudar a tornar o cânhamo e a cannabis, como um todo, mais populares em Iowa.

“Agora que temos uma indústria no estado, as pessoas estão aprendendo um pouco mais a cada vez que vêm nos ver”, disse ela. “Acho que está ajudando a diminuir esse estigma.”

Veja também:

Exposição imersiva em NY quer conscientizar sobre o estigma em torno da maconha

#PraTodosVerem: fotografia em plano fechado de plantas de cannabis, onde se vê a mão de Mark Wright agarrando uma das inflorescências. Foto: Savannah Blake / The Gazette.

smokebuddies logo2 Fazenda de Iowa (EUA) permite que visitantes colham sua própria cannabis

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!