Indústria de cannabis de Michigan (EUA) falha em promover representatividade negra nos negócios

planta amarelo roxo Indústria de cannabis de Michigan (EUA) falha em promover representatividade negra nos negócios

A comunidade negra está subrepresentada nos negócios de maconha do estado; levantamento da Agência Reguladora de Maconha mostra que em dezembro 79% das pessoas interessadas na propriedade de instalações de cannabis eram brancas. As informações são do Michigan Advance

Michigan Agricultural Services (MAS), uma empresa afro-americana, inaugurou na sexta-feira (21) a construção de uma instalação para cultivo interno e processamento de cannabis de alta tecnologia de 25.500 pés quadrados (2.370 m2 aproximadamente) na cidade de Inkster, Michigan (EUA).

O projeto de US$ 6 milhões está programado para começar a construção em breve e está dando esperança a alguns que defenderam mais oportunidades para os afro-americanos na indústria de maconha do Michigan depois que os eleitores a legalizaram para uso adulto em 2018.

site sb Indústria de cannabis de Michigan (EUA) falha em promover representatividade negra nos negócios

“A riqueza geracional e o acesso ao roteiro para a mobilidade econômica são fundamentais para o progresso da comunidade preta e parda”, disse Sahir Al-Salam, intermediária da comunidade e chefe de relações com investidores da MAS. “Temos a oportunidade de ajudar a criar empregos e parcerias para que nossas comunidades tenham sucesso neste setor. Vamos trabalhar juntos e construir algo ótimo.”

Leia: Coalizão pressiona por inclusão da comunidade negra na legalização da maconha na Virgínia

 Indústria de cannabis de Michigan (EUA) falha em promover representatividade negra nos negócios

O esforço fundado pelos nativos de Detroit Al-Salam e Mark Stockdale, ambos negros, será acessível a pacientes que procuram produtos de cannabis o ano todo a preços competitivos.

“Acreditamos que, para a indústria da cannabis sobreviver, ela precisa ser diversificada”, disse Stockdale, principal fundador e CEO da MAS. “É hora de todos crescerem economicamente e a cannabis é um caminho para construirmos riqueza e investirmos em nossas comunidades”.

 

 

 

Michigan teve US$ 511 milhões em vendas de maconha para uso adulto e US$ 474 milhões em vendas médicas, gerando mais de US$ 100 milhões em receitas fiscais em seu primeiro ano de vendas adultas, de acordo com a Associated Press. Mas o estado também descobriu que a indústria comercial da maconha falhou drasticamente em atrair proprietários de negócios minoritários.

Enquanto isso, Agência Reguladora de Maconha do estado coletou dados em dezembro que mostraram que 79% das pessoas interessadas na propriedade de instalações licenciadas de maconha eram brancas. Os negros representavam 3,8% e 1,5% eram latinos. Os negros representam cerca de 14% da população de Michigan e os latinos representam cerca de 5% da população do estado.

Venda de maconha vai financiar reparação histórica pela escravidão em Illinois (EUA)

A MAS recebeu a aprovação do pedido inicial pela cidade de Inkster em 2 de fevereiro de 2018 para processamento e licença de cultivo. A empresa funcionará como uma instalação médica e adulta. O Conselho da Cidade aprovou o projeto em dezembro.

O esforço surge no momento em que as comunidades de Michigan estão lidando com os resultados da iniciativa eleitoral de 2018. Várias cidades adotaram políticas locais para o estabelecimento de empresas de cannabis para operar, enquanto algumas as proibiram.

Houve algumas dores de crescimento.

Como o Advance relatou anteriormente, em abril um juiz federal impediu a cidade de Detroit de processar solicitações para negócios de maconha adulta. O juiz distrital dos EUA Bernard Friedman emitiu uma ordem de restrição temporária em um processo que desafia uma lei local que dá preferência ao licenciamento para residentes antigos da cidade.

Leia: Primeira loja de cannabis de propriedade de mulheres negras é aberta na Costa Leste dos EUA

No processo da corte do circuito do condado de Wayne, datado de 2 de março, Crystal Lowe, que viveu em Detroit por 11 dos últimos 30 anos, disse que planeja se inscrever para uma licença de estabelecimento de varejo para uso adulto. No entanto, a moradora de River Rouge acredita que a lei de Detroit é injusta.

Kevin Blair, o advogado de Lowe, na ação descreveu o processo de aplicação da cidade como um “esquema” que viola as cláusulas de proteção igualitária e de devido processo da Constituição de Michigan e a cláusula de comércio da Constituição dos EUA.

A lei estabelece que os candidatos têm prioridade se moraram na cidade por 15 dos últimos 30 anos, moraram em Detroit por 13 dos últimos 30 anos e têm baixa renda, ou moraram em Detroit por 10 dos últimos 30 anos e tiveram uma condenação criminal anterior relacionada à maconha. Pelo menos 50% das licenças devem ser emitidas para residentes do legado. A cidade também oferece aos residentes taxas de inscrição reduzidas e até 75% de desconto em terrenos de propriedade da cidade. Detroit é 79% negra e 7,6% latina.

Christina McPhail-Stockdale, assessora jurídica da Associação de Condados do Michigan (MAC), contestou e entrou com uma ação na corte federal apoiando a lei de Detroit.

“No geral, o estatuto legado garante que os mandatos de equidade social de inclusão sejam cumpridos, incentivando os residentes a se candidatarem ao licenciamento”, diz o documento, em parte.

Leia também:

Whoopi Goldberg deve lançar nova marca de cannabis

#PraCegoVer: fotografia, em ângulo inferior e fundo escuro, de uma planta de maconha com folhas amarelas e roxas e infrutescências verdes tricomadas, que assumem o tom violeta no top bud, visto no segundo plano em foco menos nítido. Crédito: Diyahna Lewis | Unsplash.

smokebuddies logo2 Indústria de cannabis de Michigan (EUA) falha em promover representatividade negra nos negócios

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!