Indústria da cannabis tem potencial para criar 100.000 empregos no Reino Unido

st pancras londres Indústria da cannabis tem potencial para criar 100.000 empregos no Reino Unido

Relatório enviado ao Parlamento britânico destaca como a indústria de cannabis poderia criar milhares de empregos e renda na região, especialmente necessários em uma era pós-pandemia. Saiba mais com as informações da BusinessCann

Os apoiadores de um Conselho da Indústria de Cannabis do Reino Unido se encontraram pela primeira vez na última sexta-feira.

O documento intitulado “Mercado de Cannabis Medicinal & CBD do Reino Unido – Dez Recomendações para o Governo” mapeia maneiras de turbinar a indústria.

site sb Indústria da cannabis tem potencial para criar 100.000 empregos no Reino Unido

Elaborado pelo Prof. Mike Barnes, da Maple Tree Consultants, e Mackrell Solicitors, com contribuições de vários grupos da indústria, o documento foi enviado a todos os 650 membros do Parlamento.

O autor do relatório, Prof. Barnes, um dos principais impulsionadores do Conselho da Indústria de Cannabis (CIC), disse que está pressionando por conversas com membros seniores do governo para levá-lo adiante.

Aquecimento necessário da economia

Isso segue a apresentação de propostas de políticas semelhantes ao primeiro-ministro Boris Johnson de uma força-tarefa de inovação do governo chefiada pelo ex-líder do partido conservador Sir Ian Duncan-Smith, conforme relatado anteriormente pela BusinessCann.

E adiciona mais apelos por novas medidas para remover as restrições punitivas aos agricultores de cânhamo do Reino Unido da Volteface.

“Esperamos que o governo ouça nossas recomendações e aja. É necessário apoiar as centenas de milhares de pacientes que podem se beneficiar, bem como a necessidade — especialmente pós-Covid — de criar empregos e renda para o país”, disse o professor Barnes à BusinessCann.

Leia: Quem são os pacientes de cannabis medicinal na Europa?

Usando o mercado de cannabis medicinal da Flórida como modelo, o relatório destaca como desenvolvimentos semelhantes no Reino Unido poderiam criar mais de 97.000 empregos — quatro vezes o número de empregados na indústria pesqueira do Reino Unido.

“À medida que saímos da pandemia — e a perda potencial de milhares de empregos, além da retirada do apoio do governo — a indústria da cannabis é exatamente o que é necessário em face de uma crise de desemprego”, acrescentou o Prof. Barnes.

As principais recomendações do relatório incluem:

  • Permitir o cultivo de flores de cânhamo para extração de CBD;
  • Aumentar o limite de THC para sementes de cânhamo aprovadas de 0,2% para 1%;
  • Revisar os Regulamentos de Medicamentos Humanos de 2012 para permitir que fornecedores de CBD façam alegações justificáveis ​​de bem-estar;
  • Excluir extratos de planta inteira de cânhamo dos regulamentos de Novos Alimentos;
  • Rever as diretrizes de prescrição do Instituto Nacional de Excelência em Saúde e Cuidados (NICE) para permitir que os clínicos gerais prescrevam medicamentos de cannabis e a forma como a cannabis medicinal e os buds de cânhamo são avaliados pelo estabelecimento médico.

Leia também: Mercado legal de cannabis na Europa deve valer 3,2 bilhões de euros até 2025

Escritório de cannabis medicinal

O relatório destaca como o setor pode valer vários bilhões de libras e também apela por um “Escritório de Cannabis Medicinal” — como em países como os Países Baixos.

A regulamentação da cannabis no Reino Unido está atualmente espalhada pelo Home Office (departamento britânico que trata de assuntos como imigração, passaportes, política de drogas, crime e entre outros), Departamento de Saúde e Assistência Social, Ministério da Justiça, Agência Reguladora de Medicamentos e Produtos de Saúde e Agência de Padrões Alimentares.

Kyle Esplin, presidente da Associação Escocesa de Cânhamo, disse: “Este é um marco e exatamente o que a indústria precisa, recomendações sensatas que são bem-vindas pela indústria e pelo consumidor. Estamos muito satisfeitos em ver um apoio tão forte de todas as partes para que extratos de plantas inteiras sejam isentos de regulamentos de novos alimentos”.

“Temos defendido consistentemente que o limite do cânhamo seja aumentado para 1% de THC, e a remoção da necessidade de licenças de cultivo para uso industrial, e a remoção de todos os extratos de cânhamo de 0,2% da regulamentação de drogas controladas”, declara Esplin. “Este documento reflete isso, fala pela indústria e ressoa com os consumidores.”

A indústria de cannabis dos EUA sustenta mais de 320.000 empregos, de acordo com um novo relatório publicado no início deste ano.

Apoiadores do relatório incluem:

Grupo Parlamentar de Todos os Partidos para a Reforma das Drogas, Aliança Britânica de Cânhamo, Cancard, Associação Comercial de Cannabis, Cannapro, Clear, Grupo pela Reforma da Política de Drogas Conservadora, Drug Science, Campanha Trabalhista pela Reforma das Drogas, Mackrell Solicitors, Medcann, Sociedade de Clínicos de Cannabis Medicinal, Associação de Cânhamo da Irlanda do Norte, Plea, Prohibition Partners, Associação Escocesa de Cânhamo.

Leia mais:

Big Bong Night: israelenses realizam décimo protesto anual pela legalização da maconha

#PraCegoVer: fotografia, em  vista diagonal, da parte de cima da fachada da estação ferroviária St. Pancras, em Londres, uma construção gótica de tijolos aparentes, onde se vê uma torre de relógios anexa, na parte direita do quadro. Foto: Christoph Braun | Wikimedia Commons.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!