Comunidades indígenas substituem plantações de milho por maconha no México

top bud dedos mexico Comunidades indígenas substituem plantações de milho por maconha no México

Produtores indígenas cultivam cannabis no estado de Oaxaca com autorização da secretaria de saúde — comunidades esperam que mudança ajude a diminuir a migração para os EUA

Em Oaxaca, no México, pelo menos dez comunidades indígenas estão deixando de cultivar milho e passando para o cultivo de cannabis — mirando a fabricação de produtos medicinais, têxteis e até cerveja — para sair da pobreza.

A produção de maconha para fins medicinais é permitida no México desde janeiro do ano passado, quando a secretaria de saúde publicou regulamento que estabelece regras para a semeadura, cultivo e colheita da planta, permitindo o plantio de maconha em solo mexicano.

gravital sb Comunidades indígenas substituem plantações de milho por maconha no México

Atualmente 80 produtores indígenas cultivam cannabis no estado de Oaxaca com autorização da secretaria de saúde, segundo o Noticias Telemundo. As comunidades indígenas esperam que a mudança ajude a frear a migração de oaxaquenhos para os EUA.

Leia também: Marijuana: como o racismo e a xenofobia moldaram a história da guerra às drogas nos EUA

O movimento acontece na expectativa de que o país legalize em breve o uso adulto da maconha, criando o maior mercado nacional de cannabis do mundo em termos populacionais.

Em junho do ano passado, a Suprema Corte mexicana descriminalizou a maconha para uso adulto, declarando que sua proibição sob a lei de saúde era inconstitucional.

Um projeto de lei que legaliza os usos adulto, científico, médico e industrial da cannabis foi aprovado pela Câmara dos Deputados do México em março passado, contudo a proposta ficou paralisada no Congresso aguardando a aprovação final do Senado.

Segundo relatório da Endeavor, o México é o segundo maior produtor mundial de cannabis, com até 27.000 toneladas por ano. Já uma análise da New Frontier Data aponta que a indústria mexicana de maconha pode valer até US$ 3,2 bilhões de dólares anualmente.

Leia mais:

Cânhamo no Paraguai: cadeia de abastecimento modelo começa com agricultores indígenas

#PraTodosVerem: fotografia mostra os dedos de uma pessoa enquanto toca o top bud de uma planta de maconha em uma plantação de Oaxaca. Imagem: Noticias Telemundo.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!