Impacto da legalização da maconha na redução do crime está sendo subestimado, diz estudo

planta sol Impacto da legalização da maconha na redução do crime está sendo subestimado, diz estudo

De acordo com um documento publicado por pesquisadores do Departamento de Agricultura dos EUA e da Universidade Estadual dos Apalaches, os estudos que analisam a relação entre a regulamentação da cannabis e o índice de crimes apresentam lacunas de conhecimento que minimizam os efeitos da mudança de política. As informações são do Marijuana Moment, traduzidas pela Smoke Buddies

Estudos identificaram repetidamente uma associação entre a legalização da maconha e a redução do crime nos EUA — mas o impacto da mudança na política está sendo significativamente subestimado por causa das limitações na metodologia de pesquisa, afirma um novo artigo em coautoria com um funcionário federal do governo estadunidense.

A maioria dos estudos que analisam o crime e a maconha se baseia em dados do FBI provenientes de departamentos de polícia locais em todo os Estados Unidos. Mas relatar esses dados à agência federal é inteiramente voluntário, deixando lacunas de conhecimento que minimizaram a extensão em que a legalização da cannabis medicinal reduz os crimes violentos e contra a propriedade.

gravital sb Impacto da legalização da maconha na redução do crime está sendo subestimado, diz estudo

Isso é de acordo com pesquisadores do Serviço de Pesquisa Econômica do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) e da Universidade Estadual dos Apalaches, que publicaram um documento de trabalho com suas descobertas neste mês.

“A política de drogas dos EUA presume que a proibição reduz o crime. Recentemente, os estados promulgaram leis sobre a maconha medicinal que criam um experimento natural para testar essa hipótese, mas é impedido por graves erros de medição com os dados disponíveis”, afirma o resumo.

Para compensar essas deficiências, os pesquisadores desenvolveram “um novo procedimento de imputação para reduzir o viés de erro de medição e estimar reduções significativas nas taxas de crimes violentos e patrimoniais, com efeitos heterogêneos entre os estados e tipos de crime, contradizendo a política de proibição das drogas”.

“Demonstramos erros de medição não corrigidos ou presumindo que os efeitos homogêneos das políticas levam à subestimação da redução do crime pelo fim da proibição da maconha”, disseram os autores no artigo, que é intitulado “Fumaça e medos: os efeitos da proibição da maconha sobre o crime”.

 

 

 

Leia também: Estudo mostra redução de crimes relacionados à cannabis entre jovens após legalização no Canadá

Para melhorar a pesquisa existente, os autores do estudo disseram que usaram um “procedimento de imputação múltipla para dados de crimes em nível de agência para preencher as lacunas nos dados [dos Relatórios de Crimes Uniformes] que representam a incerteza inerente a esses valores imputados nas análises estatísticas subsequentes”.

“Nossos resultados indicam que [as leis de maconha medicinal] resultam em reduções significativas nas taxas de crimes violentos e de propriedade, com efeitos maiores nos estados ao longo da fronteira mexicana”, escreveram eles. “Embora esses resultados para as taxas de crimes violentos sejam consistentes com as evidências relatadas anteriormente, somos o primeiro paper a relatar esse efeito também sobre os crimes contra a propriedade. Além disso, os efeitos estimados das LMMs nas taxas de crimes contra a propriedade são substancialmente maiores, o que não é surpreendente, dado que os crimes contra a propriedade são mais prevalentes.”

Embora o estudo especifique que o envolvimento do funcionário do USDA no estudo “não deve ser interpretado como uma representação” da posição do governo sobre o assunto, é notável que um representante da agência até mesmo participou e efetivamente chegou à conclusão de que a teoria sobre a criminalização das drogas — como o governo federal tem feito por décadas — reduzir o crime parece infundado.

Outros dados também desafiaram a noção de que a proibição reduz o crime.

Saiba mais: O sucesso da legalização da cannabis: evidências de transações bancárias

Em 2020, os pesquisadores analisaram como a legalização da maconha para uso adulto em Washington e Colorado afetou as taxas de criminalidade nos estados vizinhos, e o estudo resultante determinou que a aprovação de leis de cannabis adulta pode ter realmente reduzido certos crimes graves em jurisdições próximas.

No ano anterior, um estudo financiado pelo governo federal descobriu que legalizar a maconha tem pouco ou nenhum impacto nas taxas de crimes violentos ou contra a propriedade. A mudança de política parecia conectada a um declínio em longo prazo dos roubos em um estado, no entanto.

Um estudo de 2018 do think tank RAND disse que os dados do condado da Califórnia sugeriam que não havia “nenhuma relação entre as leis do condado que permitem legalmente dispensários e crimes violentos relatados”, escreveram os pesquisadores. Além do mais, havia uma “relação negativa e significativa entre as taxas de dispensário e as taxas de crimes contra a propriedade”, embora possa ser o produto de “tendências pré-existentes”.

Naquele mesmo ano, pesquisadores da Universidade Victoria de Wellington e da Universidade de Harvard descobriram que as leis sobre a maconha medicinal têm essencialmente um efeito nulo nas taxas de criminalidade, com uma grande exceção: uma redução de quase 20% nos crimes violentos e contra a propriedade na Califórnia após a legalização da cannabis medicinal lá.

As apreensões de maconha da DEA diminuíram significativamente à medida que mais estados se moveram para legalizar a cannabis, concluiu um novo estudo liderado por um importante pesquisador de maconha do governo americano. E, ao mesmo tempo, as prisões por maconha também estão caindo em todo os EUA e caíram significativamente em 2020, mostram dados recentes do FBI.

Leia mais: Prisões por maconha caem precipitadamente em todo os EUA em 2020

Os casos de tráfico federal de maconha também continuaram a diminuir em 2020, à medida que mais estados se moveram para a legalização, revelou uma análise da Comissão de Sentenças dos EUA divulgada em junho.

Os processos federais de crimes relacionados às drogas aumentaram em geral em 2019, mas os casos envolvendo maconha caíram mais de um quarto, de acordo com um relatório divulgado pelo presidente da Suprema Corte, John Roberts, naquele ano.

Um estudo divulgado pelo Cato Institute em 2018 descobriu que “a legalização da maconha em nível estadual minou significativamente o contrabando de maconha”.

Veja também:

Sanjay Gupta explica sua mudança de opinião em relação à maconha em podcast

#PraTodosVerem: fotografia de uma planta de maconha em período vegetativo contra a luz do sol, que aparece logo acima do horizonte escuro. Foto: NickyPe / Pixabay.

smokebuddies logo2 Impacto da legalização da maconha na redução do crime está sendo subestimado, diz estudo

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!