HC de São Paulo busca pacientes com epilepsia refratária para estudo com canabidiol

extrato de maconha pode trazer esperanca para criancas com epilepsia grave smoke buddies HC de São Paulo busca pacientes com epilepsia refratária para estudo com canabidiol
Newsletter Open Green

Equipe do Hospital das Clínicas de São Paulo está recebendo crianças e adolescentes, de 2 a 18 anos, para estudo do canabidiol (CBD) no tratamento da epilepsia refratária

Em São Paulo, uma equipe de Estudos Clínicos, do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP, está recrutando crianças e adolescentes, de 2 a 18 anos, para estudo do canabidiol (CBD) no tratamento da epilepsia refratária.

O estudo, organizado por uma equipe do Hospital das Clínicas de São Paulo, liderada pela Dra. Kette Valente, pretende analisar o canabidiol como adjuvante à medicação para tratamento de crises epiléticas.

lazy placeholder HC de São Paulo busca pacientes com epilepsia refratária para estudo com canabidiol

“Queremos saber de fato se o CBD é eficaz em ajudar a reduzir as crises epiléticas. Se seu filho ou filha possuir os seguintes critérios nos avise para agendar uma avaliação com a equipe do Hospital das Clínicas de São Paulo”, segundo Amanda, subcoordenadora do grupo de estudos, para a Smoke Buddies.

Os requisitos para participar do estudo são:

● De 2 a 18 anos;
● De 12 a 70 quilos;
● Possuir exame de imagem com laudo;
● Ter mais de 4 crises por mês;
● Não possuir as seguintes doenças respiratórias: asma ou pneumonia;
● Fazer uso de até 4 medicamentos para epilepsia;
● Ter a disponibilidade de participar e comparecer, semanalmente, no Hospital das Clinicas de São Paulo.

As famílias de pacientes que possuírem os critérios acima, para participar do estudo, devem entrar em contato, até sexta-feira (20/12), através do número (11) 98862-6488 para agendar uma avaliação. O estudo não é considerado um tratamento e tem como objetivo avaliar o efeito da intervenção do CBD em pacientes com epilepsia refratária.

Compartilhe essa informação.

Leia também: Estudo da USP conclui que CBD reduz agressividade

#PraCegoVer: a fotografia em destaque mostra um frasco de cor âmbar, com conta-gotas verde, e as pontas dos dedos que o seguram, e, ao fundo, fora de foco, as folhas de várias plantas de maconha. Foto: Fabio Seixo | O Globo.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!