Governo da Nova Zelândia financia pesquisa de cânhamo para impulsionar economia

ramos plantas crepusculo Governo da Nova Zelândia financia pesquisa de cânhamo para impulsionar economia

O projeto se alinha com programa do setor de alimentos e fibras do governo neozelandês que orienta a recuperação econômica liderada pelas exportações

O Ministério das Indústrias Primárias da Nova Zelândia está investindo NZ$ 1,34 milhão (R$ 4,7 milhões) em pesquisa e desenvolvimento de cânhamo por meio de seu fundo Futuros dos Alimentos e Fibras Sustentáveis (SFF Futures).

A beneficiária do financiamento, a New Zealand Natural Fibers (NZNF), está investindo mais NZ$ 2 milhões (R$ 7 milhões) no projeto de cinco anos, que explorará inovações como pisos macios e embalagens de alimentos mais sustentáveis, segundo comunicado do ministério.

“Estamos muito satisfeitos por termos recebido o apoio do governo para continuar nosso trabalho com a fibra de cânhamo, que tem um enorme potencial para ser parte da solução de alguns dos desafios ambientais mais cruciais que nosso planeta enfrenta hoje”, disse Colin McKenzie, CEO da NZNF.

Leia mais: Governo do Paquistão colhe as primeiras plantas de cânhamo legais do país

Ele diz que o financiamento será usado para desenvolver a capacidade de cultivo, processamento e marketing de cânhamo da empresa para impulsioná-la a uma posição de liderança global no setor.

O investimento se baseia em uma doação anterior do SFF Futures de NZ$ 202.000 para desenvolver tecnologia e processos sustentáveis para produzir fibra de cânhamo adequada a partir de caules colhidos, sem o uso de produtos químicos.

“Além de desenvolver produtos à base de fibra de cânhamo, desenvolveremos uma mistura de lã e fibras de cânhamo para uso em pisos macios e roupas esportivas para atividades ao ar livre”, disse McKenzie.

Leia também: Cannabis, cânhamo e agroecologia

A empresa também está desenvolvendo e testando produtos não tecidos, incluindo um material natural à base de fibra de cânhamo que pode substituir as embalagens plásticas de uso único para alimentos e um substituto de fibra de cânhamo para geotêxteis sintéticos usados para estabilizar o solo em obras de infraestrutura.

“A equipe se concentrará na genética de plantas de cânhamo, incluindo fornecimento e desenvolvimento de novas variedades, bem como produção na fazenda e desenvolvimento agronômico”, explica Steve Penno, diretor de programas de investimento do Ministério.

Penno diz que este projeto se alinha bem com o Fit for a Better World, o roteiro do setor de alimentos e fibras do governo que orienta a recuperação liderada pelas exportações da Nova Zelândia da Covid-19. “O SFF Futures é uma parte fundamental do nosso esforço para oferecer oportunidades de transformação para aumentar a contribuição do setor primário e liderar o caminho para uma economia mais sustentável”.

Leia também:

Nova Zelândia se torna o primeiro país do mundo a legalizar totalmente o teste de drogas

#PraTodosVerem: fotografia mostra dois ramos floridos de uma planta de cannabis, bem como algumas plantas no segundo plano, em pior foco, e o crepúsculo ao fundo. Imagem: Unsplash / Alexey Demidov.

smokebuddies logo2 Governo da Nova Zelândia financia pesquisa de cânhamo para impulsionar economia

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!