Governadora de Nova York anuncia agenda de equidade que abrange a indústria da cannabis

kathy hochul Governadora de Nova York anuncia agenda de equidade que abrange a indústria da cannabis

A primeira mulher governadora de Nova York, Kathy Hochul promoverá a equidade e a justiça econômica na indústria de cannabis como parte de uma ampla agenda

A governadora de Nova York, a democrata Kathy Hochul, anunciou hoje uma Agenda de Equidade como parte de seu discurso anual. A agenda de equidade promove um plano abrangente para fomentar e apoiar a equidade de gênero, equidade racial, o antiódio, justiça social, a comunidade LGBTQIA+, imigrantes e veteranos de guerra com o objetivo de proteger a saúde, a segurança, as oportunidades econômicas e a dignidade fundamental de cada nova-iorquino.

Leia também: Centenas de municípios de Nova York permitem negócios de maconha

Nova York é reconhecida como o berço de movimentos por igualdade e progresso, e estou comprometida em avançar o orgulhoso legado progressista de nosso estado com um amplo plano para promover e apoiar a equidade de gênero, equidade racial, antiódio, justiça social, comunidade LGBTQIA+, imigrantes, recém-chegados e veteranos”, disse a governadora Hochul. “A agenda de equidade do meu governo protegerá os direitos fundamentais de todos os nova-iorquinos e ampliará a oportunidade para pessoas de todas as origens, crenças e identidades buscarem o sonho nova-iorquino”.

Hochul, que substituiu o ex-governador Andrew Cuomo (D) em outubro passado depois que ele renunciou em meio a um escândalo de assédio sexual, tem apoiado a regulamentação da maconha para uso adulto e está trabalhando com os líderes para fazer o processo avançar.

O primeiro componente da Agenda de Equidade de Hochul está focado em garantir a equidade de gênero e a igualdade de direitos. Para isso, a governadora irá criar um conselho sobre equidade de gênero, proteger o acesso reprodutivo para todos e aprovar uma emenda de direitos iguais.

Para garantir que o Estado de Nova York seja um porto seguro, a agenda de equidade promoverá o antiódio, a equidade racial e a justiça para todos os nova-iorquinos. Para isso, Hochul irá reforçar a lei antidiscriminação, estabelecer uma unidade de prevenção de ódio e viés, ampliar os benefícios para vítimas de crimes de ódio e outros atos de violência e promover a equidade e a justiça econômica na indústria de cannabis.

Em entrevista realizada no início do ano passado, Kathy Hochul reconheceu a importância das disposições de equidade social na lei de legalização da maconha de Nova York.

“Queremos ter certeza de que as comunidades de cor entenderão exatamente o que está envolvido na solicitação dessas licenças assim que estiverem disponíveis”, disse ela sobre o licenciamento de negócios de cannabis para candidatos de equidade social.

Leia mais: Nova York: sem licenças de maconha até 2023, disse a chefe do conselho de cannabis

Os nova-iorquinos LGBTQIA+ experimentam altas taxas de discriminação, rejeição familiar, pobreza e disparidades de saúde física e mental. Para proteger a comunidade LGBTQIA+, a governadora irá apoiar os serviços de saúde LGBTQIA+, garantir o tratamento de afirmação de gênero de indivíduos em estabelecimentos correcionais e fornecer opções de gênero “X” em todas as agências estaduais voltadas para o público.

Para fortalecer os serviços aos imigrantes, Hochul irá aumentar o financiamento para o projeto Liberty Defense, que fornece assistência jurídica e representação gratuita aos imigrantes no estado de Nova York, independentemente do status de imigração, fortalecer o Escritório para Novos Americanos e criar um novo Escritório de Acesso ao Idioma.

Dito isso, Kathy Hochul também aparece no movimento de legalização da cannabis em âmbito federal nos EUA. A democrata faz parte de uma coalizão bipartidária de duas dúzias de governadores estadunidenses que está exortando os líderes congressistas a aprovar a reforma do sistema bancário de maconha.

Saiba mais sobre a Agenda de Equidade de Nova York clicando aqui.

Leia também:

Cidade de Nova York abre os primeiros locais de consumo seguro de drogas ilegais nos EUA

#PraTodosVerem: fotografia mostra Kathy Hochul, em primeiro plano, atrás da tribuna falando aos microfones do púlpito, e as bandeiras dos EUA e de Nova York arriadas, ao fundo. Imagem: Lev Radin / Sipa USA.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!