Fazendas de maconha se preparam para temporada de incêndios

plantacao lavoura Fazendas de maconha se preparam para temporada de incêndios

Fazendas de cannabis na Califórnia estão se preparando para mais uma temporada de incêndios florestais; à medida que a temporada de incêndios fica mais longa e perigosa a cada ano, as comunidades californianas buscam mais autossuficiência. As informações são do MJBizDaily

A temporada de incêndios florestais está se aproximando rapidamente na Califórnia (EUA), e os produtores de maconha em todo o Estado estão tentando reforçar suas defesas contra uma ameaça perene que causou um caos recorde em 2020.

As condições parecem piores este ano e os cultivadores de maconha estão se preparando da melhor maneira que podem.

site sb Fazendas de maconha se preparam para temporada de incêndios

Robert Steffano concluiu recentemente as verificações de manutenção em 30 extintores estrategicamente localizados em suas Fazendas Villa Paradiso, no condado de Humboldt, que produz e vende buds a granel para distribuidores.

Nikki Charneski California wildfires min 1 300x218 1 Fazendas de maconha se preparam para temporada de incêndios

#PraTodosVerem: foto de Nikki Charneski usando equipamento contra incêndio e segurando um balde de alumínio contendo leite, próximo à cabra de um vizinho que foi evacuado durante o incêndio August Complex¹ em 2020. Foto: Robert Steffano.

Os dispositivos de combate a incêndios estão em todas as plataformas e quadras, na casa da bomba, na estação de energia, no complexo principal e perto do sistema de painéis solares.

“A chave para a sobrevivência aqui é a supressão imediata”, disse Steffano, um bombeiro voluntário de longa data e produtor de cannabis que conhece o terreno melhor do que a maioria.

“Se houver fumaça, você está dentro.”

Também entre o arsenal de combate a incêndios de Steffano está o Wookie, um caminhão de carga militar 6×6 que ele adaptou com um tanque de água de 1.000 galões, mangueira de incêndio de 100 pés e bomba de nível industrial.

 

 

 

 

O caminhão está pronto para a ação a qualquer momento.

Wookie Palo Verde Volunteer Fire Department min 300x161 1 Fazendas de maconha se preparam para temporada de incêndios

#PraTodosVerem: foto lateral do Wookie, um caminhão bege de três eixos, com um tanque branco na carroceria, que pesa mais de 13 toneladas. Foto: Robert Steffano.

Condições de seca renovam preocupações

A camada de neve da cordilheira de Sierra Nevada, que responde por 30% da água doce da Califórnia em um ano típico, estava em 59% de sua média anual em 1º de abril, considerado o fim da estação de chuvas e neve.

É a segunda escassez significativa em dois anos, o que levou o US Drought Monitor (observatório da seca dos EUA), até o momento desta publicação, a categorizar a maior parte da região fértil de cultivo de cannabis do norte da Califórnia como estando sob seca severa ou extrema.

“Tudo está acelerado por causa da sequidão”, disse Steffano. “Não está chovendo.”

As condições são igualmente terríveis na Costa Central do estado, onde a Fazenda Lowell opera uma estufa de 21.000 metros quadrados no condado de Monterey.

Embora a estufa esteja a quilômetros de florestas, Lowell está implementando contingências para mitigar a qualidade do ar piorada pelo incêndio e os problemas de calor, que podem danificar gravemente as plantações.

“Estamos automatizando nossas estufas com sequências de emergência que podem responder rapidamente a essas condições adversas”, disse o presidente do conselho da Lowell, George Allen.

Leia mais: Incêndios florestais devastaram a indústria de cannabis da costa oeste dos EUA

Combate a incêndios no Triângulo Esmeralda

Steffano cresceu em uma comunidade muito unida no coração do famoso Triângulo Esmeralda da Califórnia, perto de onde Humboldt faz fronteira com os condados de Mendocino e Trinity.

Em 1983, moradores preocupados formaram o Corpo de Bombeiros Voluntários de Palo Verde. Steffano juntou-se à companhia cinco anos depois, quando um pequeno jipe ​​e uma bomba d’água serviram de caminhão de bombeiro.

“Era realmente um lar”, lembrou Steffano, que serviu como técnico de emergência médica por 15 anos e depois como chefe dos bombeiros.

Muita coisa mudou desde aqueles primeiros anos. O Corpo de Bombeiros de Palo Verde agora possui uma pequena frota de caminhões e equipamentos confiáveis.

E cerca de 30 voluntários — incluindo Steffano — passaram por treinamento básico em áreas selvagens, um currículo essencial na região selvagem para organizar apropriadamente as mangueiras, combater incêndios de forma ágil, criar aceiros (que é o desbaste de um terreno em volta de propriedades e matas para impedir a propagação do fogo) e implantar abrigos, entre outras medidas de prevenção e combate a incêndios.

Os conjuntos de habilidades foram fundamentais no outono passado, quando Steffano e outros voluntários trabalharam várias noites sem dormir lutando contra o incêndio August Complex, ajudando a evacuar os residentes e cuidando de seus rebanhos.

“Todo mundo cuida de todo mundo”, disse Steffano. “Incêndios florestais sempre foram um perigo presente para nós aqui.”

O incêndio recorde queimou por quase três meses, matou um bombeiro, destruiu mais de 930 estruturas e incendiou mais de 1 milhão de acres (mais de 400 mil hectares) — cerca de 1% da área terrestre da Califórnia.

Jeff Ghidella está trabalhando na instalação de fontes de água portáteis ao redor de sua fazenda, Little Hill Cultivators, no sul do condado de Trinity, no norte da Califórnia.

O celeiro, alguns galpões e um par de outras construções de Ghidella estavam entre as estruturas perdidas depois que uma tempestade de vento varreu a área, destruindo uma encosta a oeste de sua propriedade.

O fogo, originalmente provocado por um raio a quase 50 quilômetros de distância, derreteu as linhas de água colina acima e destruiu suas estufas.

Ele tentou colher uma estufa, mas sem sucesso.

Ghidella estimou seus prejuízos em US$ 400.000 — incluindo toda a sua safra de outono — e os danos não foram cobertos por sua apólice de seguro residencial.

“Pude salvar minha casa”, disse ele. “Meus dois vizinhos perderam tudo.”

Outros produtores regionais, como a Fumé, que há três anos cultiva pequenas hortas de cannabis no condado de Lake, se saíram melhor.

“Fizemos questão de plantar os jardins com bastante proteção contra incêndio ao redor deles”, disse Eric Sklar, CEO da Fumé.

“Nós testamos as plantas imediatamente após os incêndios e no final da temporada e não encontramos nenhum traço de qualquer coisa prejudicial.”

A fazenda autônoma de Steffano, localizada em uma propriedade de 60 acres com energia solar e hidrelétrica, bem como um sistema de captação de água da chuva, também foi poupada. Centenas de quilos de cinzas foram removidas de colheitas salvas com quatro grandes sopradores de vento, disse ele.

Leia mais: Negócios de maconha do Oregon (EUA) enfrentam ameaças de incêndios devastadores

Novos desafios e soluções

Avaliar as perdas econômicas anuais e os danos na indústria da cannabis causados ​​por incêndios florestais é uma tarefa difícil na Califórnia.

Os dados são escassos e as perdas tendem a ser anedóticas.

O Escritório de Controle de Cannabis da Califórnia não respondeu às investigações do MJBizDaily sobre os impactos dos incêndios florestais nas empresas de maconha.

A California Growers Association (CGA), uma das defensoras mais vocais e influentes do estado quando estava operacional, tentou fazer um inventário dos danos causados ​​pelo fogo em 2016 e registrou perdas que ultrapassaram US$ 100 milhões.

“Isso é o que pudemos documentar”, disse Hezekiah Allen, um ex-diretor executivo da CGA que agora assessora empresas de maconha.

“Desistimos nos próximos dois anos. Era muito difícil”.

À medida que a temporada de incêndios florestais fica mais longa e mais perigosa a cada ano que passa, as comunidades remotas da Califórnia se tornam mais autossuficientes.

Moradores da área de Palo Verde estão comprando picapes velhas e equipando-as com tanques de 200 galões e uma bomba Honda.

Um fazendeiro autônomo reuniu um pequeno batalhão privado, enquanto outros se preparam para o treinamento da Equipe Comunitária de Resposta à Emergência (CERT).

A fazenda de Steffano está praticando a redução de combustível, removendo arbustos e cortando galhos mais baixos de árvores.

Ghidella está limpando os arbustos em alguns hectares de terreno desenvolvido, abrindo linhas de quebra-fogo até o solo mineral em torno de uma infraestrutura importante, melhorando sistemas de sprinklers, atualizando poços e armazenando gasolina e combustível extras na propriedade de 120 acres para o caso de ocorrer outro desastre.

Ghidella, que cultiva cannabis há 20 anos, disse que não pode se dar ao luxo de outro revés.

“Eu realmente preciso que esta safra apareça e dê certo”, disse ele, “ou estarei em péssimo estado.”

Leia também:

Fazendas de cannabis suportam as temporadas de incêndios florestais?

1 – O August Complex foi um grande incêndio que queimou nas cordilheiras costeiras do Norte da Califórnia, nos condados de Glenn, Lake, Mendocino, Tehama, Trinity e Shasta. O complexo se originou como 38 incêndios separados iniciados por raios em 16-17 de agosto de 2020.

#PraTodosVerem: fotografia de uma plantação de cannabis onde colas volumosas com grandes folhas preenchem o canto inferior esquerdo do quadro e, descendo em nível de altitude, vão até o fundo; após a lavoura, vê-se uma floresta densa e montanhas cobertas por neblina, que demarcam a linha do horizonte abaixo de um céu nublado, e sol tímido na parte superior direita. Foto: Drew Barber / Hemp Industry Daily.

smokebuddies logo2 Fazendas de maconha se preparam para temporada de incêndios

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!