Extratos de cannabis podem reduzir o risco de morte por Covid-19, segundo estudo

inflorescencia pote oleo Extratos de cannabis podem reduzir o risco de morte por Covid 19, segundo estudo

Pesquisadores canadenses descobriram cepas de cannabis que são altamente eficazes na redução dos níveis de duas das substâncias que têm papéis essenciais na tempestade de citocinas. As informações são do Daily Mail

Alguns extratos de cannabis podem reduzir o risco de morrer de Covid-19, evitando que o sistema imunológico defeituoso de um paciente ataque a si mesmo, sugere a pesquisa.

Uma “tempestade de citocinas” é um processo pelo qual o sistema imunológico fica descontrolado e ataca o tecido saudável em vez de apenas o vírus.

site sb Extratos de cannabis podem reduzir o risco de morte por Covid 19, segundo estudo

Em muitos casos graves de Covid-19, isso é o que se prova fatal, e encontrar uma maneira de amortecer esse processo tem sido uma prioridade para os médicos.

Agora, pesquisadores da Universidade de Lethbridge, no Canadá, investigaram como os extratos das plantas da Cannabis sativa interagem com as citocinas.

 Extratos de cannabis podem reduzir o risco de morte por Covid 19, segundo estudo

Eles descobriram três cepas que são altamente eficazes na redução dos níveis de duas das substâncias químicas que desempenham papéis essenciais na tempestade de citocinas.

Os pesquisadores têm mais de 200 variantes de cannabis em sua coleção e reduziram para sete para seu estudo, que ainda não foi revisado por pares e foi publicado como um pré-print na Research Square.

“Neste estudo, identificamos três extratos que são cepas muito, muito boas; algumas cepas identificadas em estudos anteriores também foram muito boas”, diz a Dra. Olga Kovalchuk, coautora do estudo.

As cepas são conhecidas apenas como números quatro, oito e 14.

Leia mais: Extratos de novas linhagens de cannabis podem proteger contra a Covid-19

Parar a tempestade de citocinas tem sido uma prioridade para os pesquisadores desde que foi identificada nos primeiros dias da pandemia.

Ela persiste mesmo quando o vírus foi erradicado do corpo e leva à síndrome do desconforto respiratório agudo (SDRA), que pode ser fatal.

Isso também pode causar fibrose pulmonar, que ocorre quando o tecido pulmonar fica danificado e com cicatrizes e, portanto, incapaz de funcionar corretamente.

Esta é uma condição debilitante e difícil de tratar, com apenas um transplante de pulmão oferecendo uma cura para os pacientes.

“Quando começamos a ler na literatura o que impulsiona a SDRA, é muito claro que é impulsionado pelas mesmas moléculas que estão implicadas em muitas doenças autoinflamatórias e autoimunes”, disse a Dra. Kovalchuk.

“Uma delas é a interleucina-6 (IL-6) e a outra é denominada fator de necrose tumoral alfa (TNF-α).”

Em experimentos feitos em um “modelo 3D de tecido de pele humana”, que foi projetado para imitar o corpo humano, os pesquisadores encontraram três extratos de cannabis que baixaram os níveis de IL-6 e TNF-α.

O estudo usou plantas de cannabis cultivadas profissionalmente que foram cuidadosamente extraídas e aplicadas a modelos e os pesquisadores dizem que suas descobertas não significam que fumar maconha ou usar óleo de CBD oferece qualquer proteção contra a Covid-19.

A Dra. Kovalchuk e sua equipe descobriram anteriormente que as substâncias químicas da cannabis podem impedir que o SARS-CoV-2 infecte células humanas.

Leia mais: “Maconha se mostra promissora em bloquear infecção por coronavírus”

A próxima etapa da pesquisa é obter tratamentos à base de cannabis em ensaios clínicos para ver se eles são eficazes no tratamento de pacientes graves com Covid-19 em cuidados intensivos.

No início deste mês, foram divulgados dados que revelaram que duas drogas anti-inflamatórias já usadas ​​para tratar a artrite são eficazes para conter a tempestade de citocinas.

Em uma das maiores descobertas médicas da pandemia, os cientistas descobriram que as drogas podem aumentar as chances de sobrevivência de pacientes que já tomam dexametasona, um esteroide que os cientistas britânicos descobriram que pode reduzir a morte dos pacientes mais graves de Covid-19 durante o verão.

Matt Hancock também descreveu a descoberta como “mais um marco na busca de uma saída para essa pandemia”.

Os resultados vêm do ensaio REMAP-CAP, que envolveu 3.900 pessoas com Covid-19 grave em 15 países. As drogas, comercializadas sob as marcas Actemra e Kevzara, são administradas por via intravenosa durante uma hora.

Leia também:

Formulação de cannabis foi eficaz na reversão de danos pulmonares relacionados à Covid-19

#PraCegoVer: em destaque, fotografia que mostra uma inflorescência de maconha deitada sobre uma superfície de madeira clara, ao lado de um pequeno pote transparente, com tampa dourada, contendo óleo. Foto: Camila Morgan | Flickr.

smokebuddies logo2 Extratos de cannabis podem reduzir o risco de morte por Covid 19, segundo estudo

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!