Cânhamo: expectativa não atingida frustra agricultores e investidores nos EUA

ilustracao cbd mao Cânhamo: expectativa não atingida frustra agricultores e investidores nos EUA

Impulsionadores do cânhamo acreditavam que os produtos com CBD lotariam supermercados, drogarias e comércios dos Estados Unidos. Mas, não foi bem assim — saiba mais no artigo publicado na Barron’s e traduzido pela Smoke Buddies

Muitos agricultores plantaram cânhamo no ano passado, esperando uma parte da bonança prevista para a nova variedade legal de cannabis que contém o composto CBD. Mas, a demanda não se concretizou e o preço caiu 30% de dezembro a janeiro, afirmam pesquisadores do New Leaf Data Services.

“Grandes volumes de biomassa permanecem não vendidos”, observa um relatório de referência do cânhamo da New Leaf, “sugerindo que é possível uma maior erosão dos preços”.

Até o líder da maioria no Senado, Mitch McConnell, foi um impulsionador quando o Congresso legalizou o cânhamo no final de 2018, esperando que compensasse a queda nas vendas de tabaco em seu estado de Kentucky. Os analistas previram que o CBD seria uma oportunidade de US$ 16 bilhões para empresas como a Canopy Growth e a Tilray. Os impulsionadores acreditavam que os produtos com CBD lotariam supermercados, drogarias e comércios e que os ‘fashionistas’ usariam fios de cânhamo.

Leia também: Confusão de cannabis leva estados dos EUA a proibirem o cânhamo fumável 

A revista de finanças e negócios Barron’s estava cética. Empresas como PepsiCo e Walmart não se comprometeram com produtos atados ao CBD. A Food and Drug Administration afirma que não pode permitir o ingrediente biologicamente ativo em alimentos e bebidas sem testes de segurança. Reguladores de saúde em estados como a Califórnia também estão mantendo os produtos fora das prateleiras. Até especialistas em pedidos por correio, como a Charlotte’s Web Holdings, culpam os reguladores por atrofiarem as vendas de CBD. As ações da empresa caíram 65% desde abril.

Saiba mais: Primeira variedade de cânhamo livre de THC será distribuída nos EUA

O CBD pode esquentar novamente. Mas, por enquanto, o Hemp Benchmarks relata que apenas uma fração da área cultivada com licença para cânhamo foi colhida em 2019, e ainda assim houve um excesso. À medida que a nova estação de plantio se aproxima, os agricultores devem comprar sementes e plantas iniciais. Mas os preços das sementes estão mais baixos do que em outubro.

Leia também:

Cânhamo vs maconha: a diferença que pode dar cadeia nos EUA

#PraCegoVer: ilustração (de capa) que mostra, em fundo amarelo, frascos e embalagens verdes, de produtos que indicam conter CBD, e do outro lado, uma mão que faz um gesto simbólico de barrar. Imagem: Elias Stein.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!