Como é um evento culinário cannábico?

IMG 0335 Como é um evento culinário cannábico?

Na coluna de hoje quero te fazer um convite a imaginar a realidade de países onde a maconha é legalizada e eventos e jantares infusionados entre amigos são totalmente liberados

Poucas coisas têm o poder de aproximar as pessoas como a comida e a maconha. Imagine-se vivendo em um país legalizado, onde você pode oferecer jantares e petiscos cannábicos nas festinhas com seus amigos. Essa já é uma realidade em muitos países.

Seja um jantar íntimo ou chá da tarde para um grupo de amigos, não há nada mais prazeroso para um cozinheiro que oferecer uma boa festa. Mas é claro, como acontece com qualquer evento, o planejamento adequado é a chave para garantir que tudo ocorra bem. No entanto, na hora de cozinhar um jantar cannábico, a atenção aos detalhes é duplamente importante.

site sb Como é um evento culinário cannábico?

Leia também: Saiba como disfarçar o sabor de maconha nos comestíveis cannábicos

Garanta que você já fez os testes e sabe a potência das infusões que vai utilizar. Escolha as receitas que deseja oferecer, a maioria das receitas pode ser modificada para incluir cannabis facilmente, mas, em caso de dúvida, nunca é demais fazer uma pesquisa sobre a melhor forma de adicioná-la a um prato específico. No meu canal do Youtube eu disponibilizei vários vídeos com receitas infusionadas de diversas maneiras, esses conteúdos podem te ajudar.

Quando se trata de cozinhar com cannabis, a maioria das pessoas provavelmente pensa em brownies, biscoitos ou outras laricas doces para experiências poderosas. No entanto, com um pouco de criatividade, a cannabis pode ser adicionada a quase qualquer alimento no processo de preparação.

Um jantar cannábico deve ser abordado com um olhar mais amplo, o que você gostaria de oferecer, como gostaria de receber? Com uma receita familiar ou uma que aprendeu na TV? Qualquer uma delas pode impressionar seus convidados, já que ao adicionar infusões cannábicas, além de sabor, você agrega potência ao prato. Risotos, massas, frutos do mar, vegetais em geral ou mesmo perus recheados estão todos dentro do reino das possibilidades, então não tenha medo de usar a tua imaginação na cozinha.

Uma das coisas mais importantes de se ter em mente ao preparar um jantar cannábico é a dose de maconha para adicionar aos pratos. Leve isso em consideração ao determinar quanto de infusão vai ser adicionado em cada receita.

Leia também: Que partes da planta devo utilizar na culinária cannábica?

Também é ideal perguntar aos convidados com antecedência sobre a quantidade de cannabis que eles estão acostumados a ingerir, assim você pode estipular seu nível de tolerância. Usuários inexperientes provavelmente sentirão os efeitos comendo muito menos do que aqueles que desenvolveram maior tolerância ao longo do tempo.

Eu já fico logo imaginando como eu faria esse encontro, aqui vão algumas das minhas ideias:

  • Receberia os convidados com um coquetel de frutas de baixa dosagem apenas para que eles entrem no clima, criando um ambiente seguro e despreocupado assim que eles chegarem. Evite servir álcool em excesso, pois pode intensificar e alterar os verdadeiros efeitos da maconha.

  • Deixaria bem claro a potência dos alimentos, o que as pessoas podem esperar e como elas devem dosar adequadamente o que ingerem. Como anfitriã eu garanto, não há nada pior do que oferecer a um convidado uma bad trip, então tenha certeza de que todos estejam cientes dos efeitos antes de se deliciarem.

  • Disponibilizaria muita água aos convidados, como a água saborizada que é fácil e impressiona — basta adicionar rodelas de limão e hortelã fresca a uma jarra de água gelada ou em limonada ou chá gelado de gengibre e hibisco.

  • Colocaria uma música boa, eu já prepararia algumas playlists para combinar com a energia flutuante da festa, deixaria uma iluminação suave e flores de todos os tipos para decorar, de cannabis ou não. Criaria um clima para fazer as pessoas se sentirem confortáveis.

  • Ofereceria uns canapés de queijo e mel cannábico com potência suave e sabor marcante, combinam perfeitamente com este tipo de encontro. Ofereceria também uma tábua com pães variados, queijos e fiambres acompanhados de algumas pastinhas como: homus, guacamole, cream cheese e tapenade infusionados. Mas claro, sempre em uma dose baixa o suficiente para que elas possam provar sem exagerar.

  • Nessa festa, além das comidas cannábicas, é lógico que também iriam rolar alguns baseados. Já deixaria alguns bolados para as pessoas que preferem fumar sua cannabis em vez de comer.

Pense na maconha como sendo um tempero. Um bom cozinheiro não tempera de mais a comida, ele harmoniza e equilibra os sabores. Se você estiver utilizando suas infusões em suas próprias receitas, experimente usar especiarias e ervas que potencializam e que complementam os terpenos presentes na maconha que você está utilizando para as infusões.

Se pudéssemos ir a um dispensário e harmonizar as infusões de acordo com os buds escolhidos, eu faria assim: serviria uma variedade com predomínio de sativa no começo, para amplificar a energia e o entusiasmo da festa, o CBD introduziria no meio, quando os convidados estiverem no auge da euforia, e para finalizar desaceleraria as coisas com uma variedade com predomínio de indica ao final da refeição.

Na despedida, eu ofereceria um mimo, todo mundo adora lembrancinhas. Ofereceria aos convidados um chocolatinho cannábico embalado para ser consumido no dia seguinte, isso irá lembrá-los de como se divertiram. Aí sim a festa seria incrível do começo ao fim.

E aí, gostaram dessas dicas? Espero ter ajudado nas ideias para você, quem sabe, se aventurar aí na sua casa. Até o próximo texto!

Leia também: 

É possível infusionar leite e leites vegetais com maconha?

#PraTodosVerem: imagem de capa traz a visão aérea de uma superfície branca e lisa, onde uma bandeja de metal tipo grelha quadriculada preta recebe canapés diversos decorados com folhas de cannabis, próximo a uma tábua de corte com algumas fan leaves. Crédito: Lilica420.

lilica420 Como é um evento culinário cannábico?

Sobre Lilica 420

A Lilica cresceu dentro da cozinha do restaurante de sua família. São 40 anos de experiência culinária, aprendendo ao lado de diferentes cozinheiros várias técnicas, receitas e preparos. Quando ela descobriu que conseguia unir todo esse conhecimento à outra paixão de sua vida - a maconha - começou a cultivar, viajou para países legalizados, fez cursos, leu livros e aprendeu, na teoria e na prática, tudo sobre culinária cannabica. Agora, ela compartilha seu conhecimento, conquistado em anos de estudo, para que outras pessoas também passem a colocar maconha na alimentação. Principalmente, de maneira segura e saudável.
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!