Estados com maconha medicinal observam redução de fatalidades no local de trabalho

flor marihuana Estados com maconha medicinal observam redução de fatalidades no local de trabalho

Pesquisadores sugerem que os locais de trabalho estão ficando mais seguros porque os trabalhadores que fazem uso de maconha estão consumindo menos álcool e opioides. Estudo revela uma redução de 19,5% nas mortes no local de trabalho.

Nos estados americanos que aprovaram o uso da maconha para fins medicinais, a segurança no local de trabalho continua sendo uma preocupação primordial. A questão multifacetada afeta os funcionários, é claro, mas também seus empregadores. Em muitos estados, os empregados que usam maconha medicinal legalmente ainda são sancionados. Também não parece haver muita clareza sobre a questão dos pedidos de indenização dos trabalhadores para os pacientes de cannabis medicinal, ou se as companhias de seguros podem reivindicar a cannabis como causa de uma lesão no local de trabalho ou morte.

Mas como a legalização da cannabis medicinal realmente afeta a segurança no local de trabalho? Os pacientes de maconha medicinal realmente representam um risco para si mesmos e para os colegas de trabalho? Um novo estudo publicado na Drug Policy e divulgado pela HighTimes diz que não.

Estudo encontra redução de 19,5% nas mortes no local de trabalho

Um novo estudo publicado no The International Journal of Drug Policy investiga a relação entre os estados com programas de maconha medicinal e mortes no local de trabalho. Usando dados do Bureau of Labor Statistics de todos os 50 estados dos EUA, entre 1992 e 2015, o estudo mostra os trabalhadores em dois grupos etários.

Para os trabalhadores entre 25 e 44 anos, os pesquisadores associaram a maconha medicinal legal com uma redução de 19,5% no número esperado de mortes no local de trabalho. Para os jovens trabalhadores de 16 a 24 anos, os pesquisadores também encontraram uma redução. Mas para esse grupo, a redução de fatalidades não foi estatisticamente significativa. Os dados significam, no entanto, que a legalização da cannabis medicinal não levou a um aumento das mortes no local de trabalho.

O estudo descobriu que a associação entre maconha medicinal legal e um declínio nas mortes no local de trabalho cresceu com o tempo. Programas ativos por cinco anos, por exemplo, registraram uma redução de 33,7% no número esperado de mortes.

Em suma, a maconha medicinal não teve um efeito insignificante na segurança do trabalho. Isso realmente tornou os locais de trabalho mais seguros .

A maconha medicinal torna o ambiente de trabalho mais seguro?

Os locais de trabalho mais seguros, medidos por uma redução nas mortes no local de trabalho, foram aqueles em estados com leis de cannabis medicinal que listam a dor como uma condição de qualificação para o uso e que permitem o cultivo pessoal. Em outras palavras, os estados que não listam a dor, ou não permitem que os pacientes cultivem sua própria cannabis, tiveram reduções mais baixas.

Pesquisadores sugerem que há uma ligação entre o aumento da segurança no local de trabalho e a cannabis medicinal. Estudos mostraram que o THC tem efeitos a curto prazo no desempenho psicomotor e na cognição. É lógico que esses efeitos contribuiriam para mais acidentes de trabalho, não menos.

O estudo não menciona nada sobre CBD ou canabidiol, contudo muitos pacientes de cannabis usam produtos de CBD não apenas porque são os mais apropriados para seus sintomas, mas porque o CBD não produz efeitos psicoativos como o THC. Portanto, os pacientes que usam cannabis medicinal com canabidiol podem não estar chapados no trabalho. E, portanto, não há aumento observável nos acidentes associados a eles.

Os autores do estudo sobre Política de Drogas, no entanto, têm uma hipótese diferente. Eles apontam para estudos anteriores que documentaram como a maconha medicinal legal leva a reduções substanciais no consumo de álcool, opioides e outras substâncias. Se os trabalhadores estão usando menos dessas substâncias, o que definitivamente causa prejuízo motor e cognitivo significativo, faz sentido que os locais de trabalho estejam ficando menos fatais. Os autores do estudo estão pedindo mais investigação precisamente sobre esse fenômeno.

Leia também: 8 formas de preparar o ambiente de trabalho para a legalização da maconha

#PraCegoVer: fotografia (de capa) de um cultivo de maconha com foco em uma das flores.

lazy placeholder Estados com maconha medicinal observam redução de fatalidades no local de trabalho

Sobre Dave Coutinho

Carioca, Maconheiro, Ativista na Luta pela Legalização da Maconha e outras causas. CEO "faz-tudo" e Co-fundador da Smoke Buddies, um projeto que começou em 2011 e para o qual, desde então, tenho me dedicado exclusivamente.
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!

Deixe seu comentário