Estado de Nova Jersey amplia uso medicinal da maconha

nova jersey amplia programa maconha medicinal Estado de Nova Jersey amplia uso medicinal da maconha

O democrata Phil Murphy anunciou uma série de mudanças nas leis da maconha de Nova Jersey. Entre elas estão as reduções das taxas de registro, além de acrescentar cinco condições que poderão ser tratadas com o uso medicinal da maconha.

O governador de Nova Jersey, o democrata Phil Murphy, anunciou nesta terça-feira (27) uma reforma no programa de uso medicinal da maconha. Entre as mudanças está a permissão para que pacientes que sofrem de ansiedade, dores crônicas, enxaqueca, síndrome de Tourette ou desordens musculoesqueléticas se candidatem ao uso medicinal da cannabis.

“Estamos mudando a cultura restritiva de nosso programa médico com maconha”, disse Murphy, segundo a rede de TV americana NBC. “Algumas dessas mudanças levarão tempo, mas estamos comprometidos em implementá-las para todos os moradores de Nova Jersey que possam ser ajudados pelo acesso à maconha medicinal”.

A taxa de registro foi reduzida de US$ 200 para US$ 30, algo em torno de R$ 100, e veteranos do serviço militar e idosos com mais de 65 anos também poderão se candidatar ao programa – com um desconto adicional de 20 dólares.

A autorização também se estende aos médicos que receitam maconha, agora os mesmos não constarão mais no registro público – segundo o governador, profissionais da saúde que receitam a planta ficariam com um estigma, e a mudança seria um modo de viabilizar o programa.

A decisão de Murphy chega depois de quase uma década desde quando o estado implementou seu programa de maconha medicinal, promulgado em 18 de janeiro de 2010, sob o governo de Jon Corzine, mas lentamente implementado pelo republicano Chris Christie, que tinha uma visão cética da maconha.

O anúncio acontece quando o novo governador tenta promover a maconha recreativa legalizada em Nova Jersey. Murphy prometeu assinar uma lei de legalização para a cannabis recreativa em uma tentativa de arrecadar US$ 1,3 bilhões em receita.

“Teremos um programa que é compassivo, progressivo e, finalmente, atende às necessidades dos pacientes”, disse Murphy. “Vamos tornar mais fácil para os pacientes”.

Murphy acrescentou que gostaria de ver o vício em opioides adicionado à crescente lista de condições aprovadas. Ele chamou a maconha de “uma arma ofensiva” para a crescente crise.

Atualmente, 18.574 pacientes, 536 médicos e 869 cuidadores participam do programa do uso compassivo de maconha.

Fotografia de capa: Phill Whizzman | Smoke Buddies.

#PraCegoVer: Fotografia de uma flor de maconha.

lazy placeholder Estado de Nova Jersey amplia uso medicinal da maconha

Sobre Dave Coutinho

Carioca, Maconheiro, Ativista na Luta pela Legalização da Maconha e outras causas. CEO "faz-tudo" e Co-fundador da Smoke Buddies, um projeto que começou em 2011 e para o qual, desde então, tenho me dedicado exclusivamente.
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!

Deixe seu comentário