Efeito comitiva: novas pistas sobre como os extratos de cannabis funcionam

frasco ramo madeira Efeito comitiva: novas pistas sobre como os extratos de cannabis funcionam

Pesquisa conduzida na Universidade de Sydney mostra que os extratos de cannabis fornecem altas concentrações de ácidos canabinoides em camundongos devido a um mecanismo chamado “comitiva farmacocinética”

Farmacologistas da Universidade de Sydney, na Austrália, encontraram pistas tentadoras sobre por que os produtos de CBD de baixa dosagem contendo um espectro completo (full spectrum) de canabinoides parecem ter impactos terapêuticos em doses relativamente baixas.

O professor associado Jonathon Arnold da Iniciativa Lambert para a Terapia Canabinoide disse que seu estudo mostra que os canabinoides em um extrato de cannabis interagem para produzir concentrações muito mais altas de ácido canabidiólico (CBDA) na corrente sanguínea do que quando o CBDA é administrado sozinho como uma única molécula.

site sb Efeito comitiva: novas pistas sobre como os extratos de cannabis funcionam

Na verdade, o extrato de cannabis liberou concentrações 14 vezes maiores de CBDA na corrente sanguínea quando administrado por via oral a camundongos.

“Nosso estudo mostrou como isso funciona farmacologicamente pela primeira vez. Os extratos de cânhamo fornecem um veículo natural para aumentar a absorção de CBDA na corrente sanguínea por meio da interação de canabinoides em proteínas de transporte específicas no intestino”, disse ele.

Leia também: Pacientes com HIV que usam cannabis têm níveis mais baixos de neuroinflamação

“A hipótese da comitiva [entourage] sustenta que os constituintes da cannabis interagem para gerar efeitos maiores, mas há poucas evidências científicas para apoiar tal afirmação. Nosso estudo mostra que diferentes canabinoides interagem para alterar os níveis plasmáticos dos próprios canabinoides devido ao que chamamos de efeito ‘comitiva farmacocinética’”.

Produtos de CBD em baixas doses parecem reduzir a ansiedade e são agentes anticonvulsivantes contra convulsões. Mas ainda não está claro como esses produtos produzem esses resultados.

A autora principal do estudo, Dra. Lyndsey Anderson, disse: “Nossos resultados sugerem que o CBDA pode desempenhar um papel maior nos efeitos desses produtos de baixa dosagem de CBD do que se pensava anteriormente. Nossos próprios estudos pré-clínicos mostram que o CBDA reduz a ansiedade e as convulsões. Este resultado nos fornece um caminho para explorar por que alguns extratos de cannabis produzem efeitos farmacológicos em humanos em doses mais baixas”.

Os cientistas continuarão a trabalhar em como esse “efeito comitiva farmacocinética” pode levar a resultados terapêuticos observados para canabinoides em pessoas.

O estudo foi publicado na Scientific Reports.

Saiba mais:

Terpenos da cannabis proporcionam alívio da dor e contribuem para o “efeito entourage”

#PraTodosVerem: fotografia de um frasco preto com tampa branca e prateada junto a um pequeno ramo de maconha, sobre uma fatia de tronco de árvore. Crédito: Freepik | jcomp.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!