Doutora responde: posso usar cannabis medicinal com remédios controlados?

remedio Doutora responde: posso usar cannabis medicinal com remédios controlados?

Em sua coluna semanal, a Dra. Amanda Medeiros responde às principais dúvidas de leitores da Smoke Buddies sobre cannabis e saúde

Como funciona a interação medicamentosa de cannabis com medicamentos controlados? O que é preciso entender sobre o uso terapêutico do THC? Como o CBD pode auxiliar em tratamentos de crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA)?

Leia também: Qual a diferença entre um produto de cannabis isolado, broad e full spectrum?

Confira, a seguir, as respostas da doutora Amanda Medeiros, médica prescritora com certificação internacional em medicina canabinoide e experiência prática em clínica geral integrativa.

Posso usar cannabis medicinal e tomar remédio controlado?

Sim, você pode fazer o uso dos dois, contanto que você tenha acompanhamento médico e que espace os medicamentos, dê um intervalo de pelo menos duas horas entre um e outro. O que não se pode fazer é o uso dos dois juntos, no mesmo momento, pois isso pode acarretar em interação medicamentosa.

É importante dizer que o CBD pode aumentar o nível sérico de alguns medicamentos controlados específicos, e, desta forma, é preferível desmamar destes uma vez que o paciente estiver em tratamento com o canabidiol. Vale, como sempre, consultar um médico a respeito.

O que as pessoas não entendem sobre o THC medicinal?

Existe muito tabu em volta do THC por que ele é usado da maneira recreativa também.

O que as pessoas não entendem é que, quando a gente usa o THC no âmbito medicinal, a dosagem é menor. Em muitas patologias, o THC é extremamente essencial, como Parkinson, Alzheimer, esclerose múltipla, tremor essencial e TDAH, pois atua trazendo uma psicoatividade cerebral muito benéfica.

Também vale dizer que existem vários tipos de THC, tem o delta-8, o delta-9, o delta-10. Quanto mais a fundo a gente vai nos deltas, mais a gente entende o quanto eles são benéficos na área terapêutica da cannabis.

Tenho uma filha de 4 anos e diagnosticada com autismo de grau leve. Ela toma risperidona, tenho dúvidas se o CBD atua de forma benéfica nesses casos e qual dosagem seria adequada.

O CBD tem eficácia comprovada no autismo. O composto trabalha com um processo que a gente chama de neurogênese, ou seja, a formação de novos neurônios, aumentando o número de sinapses e estimulando áreas do cérebro que antes poderiam estar menos estimuladas. Muitas crianças com quadro de autismo começam a aumentar a intenção de fala, a aprender coisas novas, como amarrar o tênis.

Além do mais, o CBD é um ansiolítico, então crianças com autismo e ansiedade apresentam melhora, assim como o sono, que é um dos problemas dos autistas. O CBD também pode trazer benefícios na cognição, no estar mais atento, estar mais concentrado.

A questão de dosagem é muito individual na medicina canabinoide. Primeiro, é preciso saber que produto o médico vai optar, qual é a marca, se é óleo artesanal ou importado. Segundo, por que não existe uma bula de CBD — a gente começa com uma microdose e vai aumentando conforme o paciente e o quadro. A dose é uma coisa muito única e individual e só fazendo tratamento mesmo que a gente consegue titulá-la.

Leia também:

Doutora responde: a cannabis auxilia ou prejudica um quadro de ansiedade?

#PraTodosVerem: fotografia mostra um frasco laranja de remédio aberto sobre uma esteira de bambu, onde se espalham buds de cannabis que saem do frasco.

 Doutora responde: posso usar cannabis medicinal com remédios controlados?

Sobre Dra Amanda Medeiros Dias

Médica, pós graduada em pediatria e nutrologia pediátrica, cursando psiquiatria infantil pelo CBI of Miami e com certificação internacional em medicina endocanabinoide pela Green Flower, na Califórnia (EUA). Tem experiência na prática em clínica geral integrativa com crianças e adultos, com visão holística, olhando o paciente como um todo. Além de prescritora, é paciente de cannabis medicinal desde 2018. Diretora técnica no Instituto Coração Valente, médica da Clínica Gravital e voluntária em projetos da UNA (Unidos pela Amazônia). CRM - 39.234 PR
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!