Dispensários de maconha de Chicago (EUA) fecham indefinidamente

marcha minneapolis Dispensários de maconha de Chicago (EUA) fecham indefinidamente

Os dispensários foram fechados por tempo indeterminado em decorrência dos saques que acontecem em meio às manifestações geradas pela morte de George Floyd, em Minneapolis, na semana passada. Com informações do Chicago Tribune e tradução pela Smoke Buddies

O vidro de segurança à prova de balas dentro do dispensário de maconha Mission South Shore deveria ser impenetrável. Mas cedeu no domingo à tarde a saqueadores armados com pés de cabra e tacos de beisebol.

Eles arrombaram a porta da frente primeiro e depois invadiram o vidro de segurança, disse Kris Krane, presidente e cofundador da 4Front Ventures, dona do dispensário no bairro do sul de Chicago. Tudo de valor foi levado, incluindo a maconha.

lazy placeholder Dispensários de maconha de Chicago (EUA) fecham indefinidamente

“A loja foi praticamente esvaziada”, disse Krane, que assistiu a imagens de câmeras de segurança de 30 ou 40 pessoas invadindo o dispensário. “Nada impediria tantas pessoas”.

Todo dispensário em Chicago foi fechado por tempo indeterminado para prevenir ou arrumar os saques e vandalizações do fim de semana, consequências da morte de George Floyd em Minneapolis na semana passada. Os fechamentos podem causar problemas para pacientes médicos cujos suprimentos estão baixos.

Leia: Rapper dono de loja de maconha saqueada diz que justiça é mais importante que negócios

Todos os funcionários da Mission saíram antes da chegada dos saqueadores, disse Krane. O dispensário fechou quando empresas vizinhas foram saqueadas e a situação parecia insegura. Ele foi abordado na segunda-feira de manhã e permanecerá fechado até novo aviso.

Krane disse que ainda está avaliando até que ponto a perda de estoque afetará clientes e pacientes.

O Dispensary 33 do bairro Uptown fechou no domingo e permaneceu fechado na segunda-feira. O gerente geral Paul Lee disse que espera reabrir o mais rápido possível.

A fachada do dispensário foi quebrada e chutada no sábado à noite, mas ninguém entrou na loja.

Devido às regulamentações estaduais, os dispensários de maconha em Illinois têm sistemas de segurança robustos. Muitos empregam guardas de segurança e, como a Mission, têm áreas protegidas pelas quais os clientes devem passar antes de entrar no pavimento do showroom. Mesmo lá, os produtos de maconha não podem ser exibidos — eles devem ser mantidos trancados, em um cofre ou em uma sala segura.

Leia mais: Depoimento em vídeo denuncia maconha e racismo nos EUA

Quando saqueadores na noite de sábado quebraram as janelas e entraram no dispensário Sunnyside, em River North, que abriu na semana passada, eles não penetraram na área segura e no cofre, onde a cannabis é armazenada, disse o porta-voz Jason Erkes.

A Cresco Labs, dona do dispensário, transferiu todo o produto de seus dispensários em River North, Lakeview e Elmwood Park para um local seguro e licenciado pelo estado. As lojas estão lacradas e fechadas até novo aviso.

A NuMed Chicago enviou um alerta de texto informando aos clientes que ela está fechando temporariamente “devido a protestos em andamento em nossa área”. A Illinois Supply and Provisions, em Springfield, também foi fechada na segunda-feira. A MedMen, que opera dispensários em Evanston e Oak Park, fechou todas as suas lojas em todo o país no domingo.

A agitação segue a morte de Floyd, um homem negro desarmado, nas mãos de um policial branco de Minneapolis. As autoridades da cidade estabeleceram uma distinção entre os saqueadores e os manifestantes.

Ainda assim, a agitação está ecoando um acorde interessante na indústria da maconha, que tem sido criticada por ser em grande parte de propriedade de brancos. Os esforços para diversificar a indústria foram adiados por causa do coronavírus.

Krane disse que ele e todos da Mission “acreditam profundamente” nas causas da justiça social, da justiça racial e do fim da brutalidade policial. Eles apoiam os objetivos dos manifestantes e não querem que o que aconteceu no dispensário minimize isso, disse ele.

“Os eventos subjacentes que causaram os protestos ainda não foram resolvidos”, disse ele. “Não quero que pareçamos uma vítima aqui e não quero que isso prejudique a causa mais ampla e o movimento mais amplo”.

Leia também:

Legalização da maconha não reduz disparidade racial nos EUA

#PraCegoVer: em destaque, fotografia que mostra várias pessoas em marcha nas ruas Minneapolis, com máscaras, faixas e cartazes com mensagens de manifesto contra a violência policial e pedindo justiça para George Floyd. Imagem: Fibonacci Blue | Flickr.

lazy placeholder Dispensários de maconha de Chicago (EUA) fecham indefinidamente

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!