EUA: diretrizes de pesquisa sobre CBD e maconha estão sendo revisadas pela Casa Branca

folhas frasco EUA: diretrizes de pesquisa sobre CBD e maconha estão sendo revisadas pela Casa Branca

A Casa Branca está revisando um plano federal para pesquisas sobre maconha e CBD enviado pela FDA, que trabalha para regulamentar a comercialização do composto. Com informações do Marijuana Moment e tradução Smoke Buddies

A Food and Drug Administration (FDA) enviou uma minuta de orientação sobre o assunto na semana passada ao Escritório de Administração e Orçamento da Casa Branca (OMB).

Os detalhes sobre o documento — intitulado “Cannabis e compostos derivados de cannabis: considerações de qualidade para a pesquisa clínica” — são escassos. Mas um porta-voz da FDA indicou ao Marijuana Moment que está relacionado ao trabalho em andamento da agência para desenvolver regulamentos mais amplos de CBD que possam eventualmente permitir a comercialização de produtos de cannabis como suplementos dietéticos ou itens alimentares.

site sb EUA: diretrizes de pesquisa sobre CBD e maconha estão sendo revisadas pela Casa Branca

“Reconhecemos que existe um interesse público substancial na comercialização e acesso ao CBD para uma variedade de produtos. Estamos trabalhando para alcançar uma meta de fornecer orientações adicionais e fizemos progressos substanciais”, afirmou a FDA em comunicado. “Há muitas questões a serem exploradas em relação à ciência, segurança, eficácia e qualidade dos produtos que contêm CBD, e precisamos fazer nossa devida diligência”.

“Como parte de nosso trabalho, a FDA continua a explorar possíveis caminhos para que vários tipos de produtos de CBD sejam legalmente comercializados”, continua a declaração. “Um componente importante deste trabalho é a obtenção e avaliação de informações para abordar questões pendentes relacionadas à segurança dos produtos de CBD que informarão nossa consideração sobre possíveis estruturas regulatórias para o CBD, mantendo os rigorosos padrões de saúde pública da FDA”.

O que resta a ser observado é se a FDA planeja aguardar a finalização desta orientação específica e se a pesquisa resultante deve ser concluída antes de começar a emitir regras finais para os produtos de CBD em geral. As partes interessadas aguardam ansiosamente esses regulamentos para que possam tirar pleno proveito da legalização do cânhamo e seus derivados.

“Continuaremos a atualizar o público sobre o caminho a seguir à medida que nosso trabalho avança, e fornecer informações baseadas em dados e ciência sólidos”, disse a FDA.

Leia mais – EUA: medicamento à base de CBD não é mais um produto controlado federalmente

Embora o envio da orientação ao OMB possa ser interpretado como um desenvolvimento positivo sinalizando que a FDA está progredindo no desenvolvimento de regulamentos, o ex-comissário da FDA Scott Gottlieb disse no sábado que as políticas da Casa Branca exigindo que o OMB analise documentos científicos em primeiro lugar representam uma onerosa etapa que atrasou a emissão de orientação.

O porta-voz da FDA se recusou a comentar a declaração do ex-comissário.

A agência anunciou pela primeira vez em janeiro que planejava publicar orientações sobre pesquisa de cannabis este ano. Não está claro quanto tempo a revisão do OMB levará ou quando o documento será finalizado para divulgação pública.

Além de enviar as orientações à Casa Branca para revisão, a FDA também está solicitando informações públicas sobre a segurança e eficácia do CBD no período de comentários que decidiu manter por tempo indeterminado. A agência disse em uma atualização ao Congresso em março que tem várias perguntas específicas que deseja responder antes de decidir se o canabidiol pode ser legalmente comercializado. Isso inclui perguntas sobre o impacto de diferentes métodos de consumo e interações medicamentosas.

Enquanto isso, a FDA mantém a discrição de aplicação quando se trata de ação contra empresas que vendem produtos de CBD, independentemente da falta de regulamentação, e afirmou que atualmente está alvejando vendedores que fazem reivindicações especialmente estranhas ou não aprovadas sobre o valor terapêutico de seus produtos.

Ela enviou uma carta de advertência a uma empresa de CBD de propriedade de um ex-jogador da NFL depois que anúncios exibidos sugeriam que seus produtos poderiam tratar e prevenir uma infecção por coronavírus, por exemplo.

A FDA enviou uma carta avisando a uma empresa sobre a comercialização de produtos injetáveis ​​de CBD que levou a um recall voluntário no mês passado.

A agência também divulgou um recall voluntário de outro produto de CBD de uma empresa diferente, notificando os consumidores sobre níveis potencialmente altos de chumbo em um lote de tinturas.

A FDA já havia emitido avisos a outras empresas de CBD que fizeram alegações infundadas sobre o potencial terapêutico de seus produtos.

Leia também:

A história de fundo e a origem da popularidade do CBD

#PraCegoVer: em destaque, fotografia de um frasco de cor âmbar-escuro e tampa preta, à frente de três folhas de maconha verdinhas, e um fundo branco. Foto: Kimzy Nanney | Unsplash.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!