Descoberto novo canabinoide 30 vezes mais potente que o THC

cultivo inflorescencias capivara Descoberto novo canabinoide 30 vezes mais potente que o THC

O THCP, descoberto por cientistas italianos, mostrou uma afinidade pelos receptores CB1 “mais de trinta vezes maior” do que o THC; estudos continuarão testando sua atividade antioxidante e antiepilética. Com informações do Ganjapreneur e tradução pela Smoke Buddies

Pesquisadores da Universidade de Salento, na Itália, descobriram dois novos canabinoides — THCP e CBDP —, sendo que o canabinoide THCP poderia ser mais potente que o THC, de acordo com um esboço do estudo da Growth Op. Em testes com ratos, os pesquisadores descobriram que o THCP mostrou “uma afinidade pelo receptor CB1 mais de trinta vezes maior em comparação com o relatado pelo THC”.

“O THCP possui uma afinidade de ligação ainda maior para o receptor CB1 e uma maior atividade canabimimética do que o próprio THC” — “um novo fitocanabinoide isolado de Cannabis sativa L. com uma atividade canabimimética in vivo superior ao Δ9-tetra-hidrocanabinol: Δ9-tetra-hidrocanabiforol”, Nature Research, 2019

lazy placeholder Descoberto novo canabinoide 30 vezes mais potente que o THC

 

 

Leia: Descoberta molécula capaz de bloquear efeitos colaterais de medicamentos à base de THC

O outro composto — CBDP — supostamente não se liga bem aos receptores CB1 ou CB2, o que não faz do canabinoide uma prioridade para pesquisas futuras; no entanto, os pesquisadores disseram que o THCP “deveria ser incluído na lista dos principais fitocanabinoides a serem determinados para uma avaliação correta do efeito farmacológico dos extratos de cannabis administrados aos pacientes”.

De acordo com o estudo, novas pesquisas continuarão testando como o canabinoide THCP atua na atividade antioxidante, anti-inflamatória e antiepilética — os benefícios para a saúde mais associados ao CBD.

A pesquisa eleva o número total de canabinoides descobertos na planta de cannabis para 150, embora os pesquisadores observem que “a maioria deles não foi isolada nem caracterizada”. Os dois novos canabinoides “foram isolados e totalmente caracterizados” pelos pesquisadores “e sua configuração absoluta foi confirmada por uma síntese estereosseletiva”.

Os pesquisadores sugerem que “outras variedades de cannabis podem conter porcentagens ainda maiores” de THCP.

Leia também:

Maconha contraria a lógica financeira tradicional da indústria farmacêutica

#PraCegoVer: fotografia (de capa) em planho fechado que mostra várias inflorescências apicais de plantas de maconha verdinhas com pistilos beges; o cultivo preenche toda a imagem, até o plano de fundo, desfocado. Foto: CapivaraWeed | Smoke Buddies.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!