Das ruas para as janelas: Marcha da Maconha convoca Maconhato

maconhato 20 de abril Das ruas para as janelas: Marcha da Maconha convoca Maconhato

Diante da Covid-19 e pelos cuidados que incluem o distanciamento social, a organização das Marchas da Maconha de vários estados e cidades brasileiras anunciam eventos on-line e maconhato na janela, para o próximo 20/4

Tal como as celebrações mundiais do dia da maconha, 20 de abril, que devido ao cenário da Covid-19 levou das ruas para as redes sociais suas festividades, as organizações das Marchas pelo Brasil convocam a todos para o maconhato virtual pela regulamentação da planta no Brasil.

Às vésperas dos atos que tradicionalmente começam a ocorrer entre os meses de abril, maio e junho, um cenário de incertezas quanto ao fim do período de distanciamento social, que possibilite agendar novas datas para as manifestações nas ruas, motivou as Marchas da Maconha do Rio de Janeiro, Campos (RJ), São Paulo, Santo André (SP), Catanduva (SP), Juiz de Fora MG), Maceió, Florianópolis, Fortaleza, Curitiba, Natal, Joinville (SC), Teresina e entre outras (verifique as mídias sociais da Marcha de sua região) a promoverem talks virtuais e um maconhato, para o próximo dia 20 de abril.

lazy placeholder Das ruas para as janelas: Marcha da Maconha convoca Maconhato

Marcha da Maconha BRASIL

Fortalecer o isolamento social é uma ação em defesa da saúde, do cuidado, da ciência e da solidariedade coletiva, bandeiras que a Marcha historicamente já levanta. Este ano, o ativismo canábico nacional convoca a todos, neste difícil momento, para fazer barulho e ampliar o grito da regulamentação nas redes sociais, mesmo que à distância e cada um de seu lar.

Segundo a nota compartilhada pelos perfis das Marchas do Brasil, “as Marchas da Maconha não sairão às ruas esse semestre, e cada local está se mexendo de alguma forma para não deixar as atividades e debates tão necessários ficarem parados nesse momento”. Por isso, resolveram em uma mobilização a nível nacional construir uma grande mobilização virtual no período do distanciamento social.

“Para por fim à chamada “guerra às drogas” que na prática é uma guerra contra pessoas pretas e pobres da periferia, aumentando a desigualdade social, o encarceramento em massa e o genocídio, defendemos a legalização das drogas e que boa parte dos recursos do Estado utilizados nessa política falida deva ser redirecionado para a garantia de habitação, saneamento básico, alimentação e renda para a população, inclusive como ações no combate à COVID-19.

Essas políticas públicas poderiam levar de fato a uma transformação para uma sociedade que se baseie no cuidado, na solidariedade e na liberdade coletiva para quem sabe assim todes possamos enfrentar esse momento e buscar viver da melhor forma.”

E para manter a chama viva e o debate aceso, antes que seja possível remarcar a Marcha da Maconha, a organização dos atos espalhados por todo o Brasil deixa os convites abaixo:

Maconhaço nas janelas: #baseadoemfatos

Dia 20 de abril, às 16h20: pano verde na janela, gritos pela legalização, sonzinho da hora tocando, “fogo na bomba — vamos esfumaçar/legalizar” nossas vizinhanças! E depois registrar e ampliar isso nas redes sociais! Poste uma foto/vídeo usando as hashtags abaixo e marque a Marcha da Maconha da sua cidade!

#MaconhaLegalSePlantaNoQuintal #FumeEmCasa #MarchadaMaconhaemQuarentena #baseadoemfatos #CorposLivresEVivos #FicaEmCasa #LegalizeJah #420nasJanelas  #MarchaMundialMarihuana

Além do Maconhato

Eventos virtuais:

São Paulo — dia 6 de junho, às 16h20: Marcha em casa! Esse era o dia agendado para a manifestação ir pras ruas de Sampa, então, enquanto ainda não é possível, a organização fez uma adaptação para que no dia 6 de junho, às 16h20, todo mundo acenda seu baseado, levante seu cartaz e registre tudo em vídeos, fotos, lives ou o que mais quiser e realize sua postagem marcando a Marcha da Maconha SP. Com isso, a organização pretende montar um álbum gigante pra mostrar como mesmo de casa a desobediência civil e coletiva serve para dar o recado pra polícia e pra milícia: “maconha segue sendo uma delícia”.

View this post on Instagram

Maconhaço nas janelas #baseadoemfatos Salve maconheiras, maconheiros e maconheires! Dia 20 de abril é nosso dia uhuuu e às 16h20: Vamo comemorar da melhor forma que podemos neste momento. Pano verde na janela, gritos pela legalização, sonzinho daora tocando, fogo na bomba: vamo esfumaçar nossas vizinhanças! E depois registrar e ampliar isso nas redes sociais, claro, com a tag #baseadoemfatos – esse monte de fakenews não resiste a uma boa brisa! Nos ajude a compartilhar essa ideia, chama a maconheirada que vc conhece pra fazer parte, curte, compartilha, comenta, vamos manifestar nossa força nas redes, que mesmo em casa a gente faz desobediência civil coletiva e que nosso recado pra polícia e pra milícia é que maconha segue sendo uma delícia. Edit 1: Sabemos que a proibição não bate da mesma forma em todos os lados da cidade e pra todas as pessoas. O risco de quem tá na quebrada é infinitamente maior pra quem está em um prédio ou uma casa em bairros nobres. O próprio acesso à internet já, por aí só, é um privilégio que não atinge a todes, e esses tempos de pandemia tão escancarando bem isso. Portanto, esse é uma ação, não única, pra se fazer presente em tempos que não podemos marchar e por quem puder e se sentir seguro em fazê-la. Lembrando que existem inúmeras formas de se manifestar, que não apenas soltar fumaça pela janela. Edit 2: Essa é uma ação realizada pela Marcha da Maconha de São Paulo. Também tá rolando uma ação nacional e postamos aqui pra todes se juntarem nesse dia lindo! #baseadoemfatos #MarchadaMaconhanaquarentena #corposlivresevivos #ficaemcasasepuder #legalizeJah #nãoésópelamaconha #420nasjanelas #MarchaMundialMarihuana #marchadamaconhaSP2020 #leglizaBrasil #desobediênciacivil #maconhato #maconhaço #lombratena #resistência #420 #4i20 #maconhanãoéesóbrisa

A post shared by Marcha Da Maconha São Paulo (@marchadamaconhasp) on

Leia – SOFANNABIS: BOTANDO FOGO NA SUA QUARENTENA

Marcha da Maconha Rio de Janeiro

Rio de Janeiro — dia 20 de abril, às 16h20: a Marcha da Maconha do Rio de Janeiro, em comemoração do DIA DA MACONHA, promete marcar a data folclórica da cultura canábica e levantar o debate sobre ativismo canábico e antiproibicionista através de uma transmissão ao vivo no perfil do Facebook da MMRJ.

Com mediação do debate sob o comando da socióloga Monique Prado, que é assessora parlamentar na área de Política de Drogas na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (ALERJ) e docente do curso de pós-graduação em Cannabis Medicinal, pela faculdade Unyleya, junto ao antropólogo Andrew Reed, que trabalha com política de drogas e movimentos sociais e é colaborador da Associação de Apoio à Pesquisa e Pacientes de Cannabis Medicinal (APEPI), o evento receberá o advogado Emílio Figueiredo, defensor de pessoas que fazem uso e cultivam a Cannabis, consultor jurídico de associações para uso terapêutico da Cannabis e diretor executivo da Rede Jurídica pela Reforma da Política de Drogas (REFORMA), e Suellen Melo, moradora do Complexo da Maré, pansexual, produtora cultural no Favela Cineclube, ativista na defesa dos Direitos Humanos e na luta antiproibicionista e anticapitalista, para debaterem o tema deste ano: Em defesa da democracia, por todos os corpos livres e vivos!

Segundo Prado e Reed, organizadores da Marcha Carioca, essa live faz parte dos preparativos para a “Marcha da Maconha Global 2020”, evento marcado mundialmente para ocorrer no próximo dia 2 de maio.

View this post on Instagram

Comemoração do DIA DA MACONHA! 🌱 ➡️ Ativismo Canábico – Live no Facebook da Marcha da Maconha RJ! *Segunda-feira-feira, 20/04 às 16h20h* ➡️ Acompanhe em facebook.com/marchadamaconharj (LINK NA BIO) ➡️ Tema da marcha RJ 2020: Em defesa da democracia, por todos os corpos livres e vivos! #MarchadaMaconhaemQuarentena #FicaEmCasa Na próxima segunda, dia 20/04 tem transmissão ao vivo no perfil do facebook da Marcha da Maconha do Rio de Janeiro em comemoração do DIA DA MACONHA ou “dia 4 e 20” 😝. Vamos marcar essa data folclórica da cultura canábica e levantar o debate sobre ativismo canábico e antiproibicionista.✊🏿 . ➡️Convidados: Emilio Figueiredo e Suellen Melo. Emílio Figueiredo é advogado, defensor de pessoas que fazem uso e cultivam a Cannabis, consultor jurídico de associações para uso terapêutico da Cannabis e diretor executivo da Rede Jurídica pela Reforma da Política de Drogas (REFORMA). . Suellen Melo é cria da Maré, pansexual, produtora cultural no Favela Cineclube, ativista na defesa dos Direitos Humanos e na luta antiproibicionista e anticapitalista. Para mediar o debate: Monique Prado e Andrew Reed, que compõem a organização da marcha do Rio de Janeiro. Monique Prado é socióloga, assessora parlamentar na área de Política de drogas na Assembleia legislativa do Rio de Janeiro (ALERJ) e docente do curso de pós-graduação em Cannabis Medicinal, pela faculdade Unyleya. Andrew Reed é antropólogo, trabalha com política de drogas e movimentos sociais e é colaborador da Associação de Apoio à Pesquisa e Pacientes de Cannabis Medicinal (APEPI). . . ➡️Essa live faz parte dos preparativos para a “Marcha da Maconha Global 2020”, evento online que acontecerá no mundo todo no próximo dia 02 de Maio. . .⚠️Mesmo em tempos de pandemia COVID-19, a mobilização não pode parar! . ➡️ Marcha da Maconha em Quarenta: nas redes e nas janelas! O tema da Marcha do Rio este ano é *Em defesa da democracia, por todos os corpos livres e vivos!* ✊🏾💜🌱

A post shared by Marcha da Maconha RJ (@marchadamaconharj) on

Marcha da Maconha Global 2020 — 2 de maio

Em várias partes do Brasil e do mundo, que não possuem datas definidas para os atos presenciais, definiu-se o dia 2 de maio como um dia de mobilização global nas redes. A ideia é tornar a Marcha da Maconha o tema mais compartilhado e comentado na internet pelo mundo todo.

Poste seu manifesto pela regulação da maconha e utilize as hashtags: #MarchadaMaconhaemQuarentena, #CorposLivresEVivos, #FicaEmCasa, #LegalizeJah, #420nasJanelas, #MarchaMundialMarihuana e #GMM20.

Leia também:

Sofannabis: fique por dentro do festival virtual que celebra a maconha

#PraCegoVer: em destaque, imagem composta pela foto de uma pessoa, de costas para a câmera e de frente para a janela, fumando um baseado ao lado de um pé de maconha e os dizeres “Maconhato nas Janelas”, “20 de abril às 16:20” e “#baseadoemfatos” e o logo da Marcha da Maconha 2020.

lazy placeholder Das ruas para as janelas: Marcha da Maconha convoca Maconhato

Sobre Dave Coutinho

Carioca, Maconheiro, Ativista na Luta pela Legalização da Maconha e outras causas. CEO "faz-tudo" e Co-fundador da Smoke Buddies, um projeto que começou em 2011 e para o qual, desde então, tenho me dedicado exclusivamente.
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!