Gigante da maconha Acreage corta 120 empregos e encerra negócios à luz do Covid-19

maconha nas universidades um sonho Gigante da maconha Acreage corta 120 empregos e encerra negócios à luz do Covid 19

A empresa também anunciou que o vice-presidente executivo Steve Hardardt renunciou o cargo. Com informações do Marijuana Business Daily e tradução Smoke Buddies

A Acreage Holdings, com sede em Nova York, anunciou nesta sexta-feira que está afastando 122 funcionários e tomando outras medidas de redução de custos, tornando-se o mais recente operador de maconha multiestadual a reduzir custos em resposta à pandemia de coronavírus.

Como parte de seus esforços, a Acreage também divulgou em um comunicado a renúncia de um alto executivo e anunciou que irá:

lazy placeholder Gigante da maconha Acreage corta 120 empregos e encerra negócios à luz do Covid 19
  • Desfazer a aquisição de US$ 120 milhões da Deep Roots, empresa de cannabis de Nevada.
  • Fechar temporariamente algumas instalações em vários estados.
  • Encerrar uma aquisição de dispensário de maconha medicinal em Rhode Island envolvendo o Greenleaf Compassionate Care Center.
  • Suspender as orientações financeiras para 2020 anunciadas anteriormente.

O CEO e presidente da Acreage, Kevin Murphy, disse que “como resultado da pandemia do COVID-19, tomamos a decisão muito difícil de afastar vários de nossos funcionários e fechar determinadas instalações enquanto navegamos pela crise”.

Leia mais: Crise do coronavírus retira legalização da maconha do orçamento de Nova York (EUA)

Além de afastar funcionários em seu escritório corporativo e em suas operações de campo, a Acreage também anunciou que está encerrando temporariamente:

  • Dispensários de maconha medicinal em Maryland e Dakota do Norte.
  • Uma operação de atacado de maconha em Iowa.
  • Operações de fábrica de cannabis nos estados da Califórnia, Oregon e Washington.

Além disso, a empresa transformou um dispensário de maconha medicinal em Queens, Nova York, em um ponto de entregas.

A Acreage também anunciou que Steve Hardardt, vice-presidente executivo da empresa, renunciou, com efeito imediato (sem cumprimento de aviso prévio).

Em abril de 2019, a Acreage era um alvo de aquisição da empresa canadense Canopy Growth, que voava alto na época, em um acordo de US$ 3,4 bilhões. Mas o acordo dependia do governo dos EUA legalizar a venda de maconha.

A Acreage é negociada na Bolsa de Valores do Canadá como ACRG.U e nas bolsas de mercado de balcão como ACRGF.

Leia também:

Insight: como o Covid-19 impacta a indústria da cannabis

#PraCegoVer: em destaque, fotografia que mostra o bud apical de um pé de cannabis, com pistilos e folhas em tons de rosa por conta da iluminação, e, ao fundo, desfocado, a mão de uma pessoa e diversas outras plantas de maconha. Foto: Paciente de maconha medicinal | Smoke Buddies.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!