Coronavírus: Steve DeAngelo pede soltura de presos por crimes relacionados à maconha

steve de angelo Coronavírus: Steve DeAngelo pede soltura de presos por crimes relacionados à maconha

Famoso ativista canábico e fundador do Last Prisioner Project, Steve DeAngelo solicita uma ação imediata em relação aos presos por delitos relacionados à cannabis nos Estados Unidos, diante da disseminação do coronavírus no país. As informações são do Ganjapreneur, com tradução pela Smoke Buddies

O Last Prisoner Project (LPP), uma organização que luta pela libertação de todos os prisioneiros com delitos relacionados à cannabis, divulgou uma declaração em vídeo do fundador Steve DeAngelo, que pede uma ação imediata à luz da disseminação do coronavírus.

“Quando você está trancado em uma cela, você fica impotente”, disse DeAngelo, descrevendo o surto da perspectiva dos prisioneiros. “Você não tem controle sobre sua comida, sua distância social, nem sobre o ar que respira. E o coronavírus já está nas prisões”.

Leia também: O impacto do coronavírus no mercado canábico brasileiro e como você pode ajudar

Em um comunicado à imprensa, o LPP descreve várias ações que os funcionários devem realizar para ajudar a reduzir imediatamente o impacto do Covid-19 entre as populações prisionais, incluindo:

  • Identificar prisioneiros agendados para libertação nos próximos seis meses e enviá-los cedo para o confinamento em casa.
  • Liberdade condicional a prisioneiros com idade igual ou superior a 65 anos, com prioridade dada a prisioneiros que estão particularmente em risco para o vírus.
  • Reduzir a supervisão direta dos prisioneiros para promover o distanciamento social.
  • Suspender visitas médicas copays para prisioneiros.
  • “Visitas inteligentes” gratuitas e telefonemas para indivíduos encarcerados.
  • A libertação de todos os prisioneiros por crimes relacionados à cannabis.

“Existem 2,3 milhões de pessoas nos Estados Unidos na prisão, e a melhor maneira de reduzir isso imediatamente seria libertar todas as pessoas que estão lá por acusações de cannabis, pois nunca deveria ter sido um crime em primeiro lugar”, diz DeAngelo, em comunicado em vídeo.

Os avisos do ativista acompanham anúncios de algumas agências policiais, de que seus oficiais não responderiam pessoalmente a situações não emergenciais, a fim de reduzir as interações sociais entre policiais e indivíduos potencialmente infectados.

Coronavírus: Negócios de maconha são considerados essenciais nos EUA

A polícia de Washington D.C., no entanto, continuou a realizar prisões de pequeno nível, inclusive distribuição ilegal de maconha, apesar do fato de que o cultivo e a posse pessoal de maconha foram legalizados.

Leia também:

Esforço para reforma da maconha ajuda no combate a Covid-19, diz governador de NY

#PraCegoVer: a imagem de capa traz um frame do vídeo onde o ativista Steve DeAngelo, vestindo camisa jeans e usando duas tranças e um chapéu, faz apelo pela soltura de presos por crimes relacionados à maconha.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!