Coronavírus e a maconha: saiba como se prevenir e evitar o contágio

coronavirus covid 19 smoke buddies cannabis maconha Coronavírus e a maconha: saiba como se prevenir e evitar o contágio
Newsletter Open Green

A pandemia de coronavírus, conhecido como Covid-19, faz pessoas e governos pelo mundo entrarem em pânico e tentarem, a todo custo, prevenir que o contágio da doença se alastre. Diante deste cenário, listamos algumas dicas que ajudam a evitar a propagação do coronavírus entre os consumidores de cannabis, confira

O surto de coronavírus foi declarado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como uma pandemia. Até agora, segundo o painel online gisanddata, o Covid-19 deixou mais de 127 mil infectados em todo o mundo e mais de 4.700 mortos.

Quando falamos em consumo adulto de maconha, ou de cannabis se assim preferir, é automático pensar no uso compartilhado, com baseados, bongs, pipes e vaporizadores passando de mão em mão, e de boca em boca, nas rodinhas. Mas, quando há um vírus que se espalha globalmente, as situações e condições de uso devem mudar.

lazy placeholder Coronavírus e a maconha: saiba como se prevenir e evitar o contágio

É nossa responsabilidade, como cidadãos, tomar as precauções necessárias para protegermos uns aos outros, e esse tem de ser o foco da comunidade canábica diante da pandemia de coronavírus. A seguir, listamos alguns exemplos para que consumidores da erva tomem medidas para transformar o consumo mais seguro, reduzindo os riscos de contração do coronavírus.

Se você está com suspeita, teve contato com alguma pessoa contagiada ou em áreas de disseminação contínua, entre em contato com seu médico e, obviamente, não compartilhe sua cannabis e/ou acessórios com outras pessoas.

Formas de contágio

Segundo a agência mundial de saúde e o ministério da Saúde, as investigações sobre as formas de transmissão do coronavírus ainda estão em andamento, mas a disseminação de pessoa para pessoa, ou seja, a contaminação por gotículas respiratórias ou contato, está ocorrendo.

Qualquer pessoa que tenha contato próximo (cerca de 1 m) com alguém com sintomas respiratórios está em risco de ser exposta à infecção. É importante observar que a disseminação de pessoa para pessoa pode ocorrer de forma continuada. Alguns vírus são altamente contagiosos (como sarampo), enquanto outros são menos. Ainda não está claro com que facilidade o coronavírus se espalha de pessoa para pessoa.

Apesar disso, a transmissão do Covid-19 costuma ocorrer pelo ar ou por contato pessoal com secreções contaminadas, como:

  • gotículas de saliva;
  • espirro;
  • tosse;
  • catarro;
  • contato pessoal próximo, como toque ou aperto de mão;
  • contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contato com a boca, nariz ou olhos.

Os coronavírus apresentam uma transmissão menos intensa que o vírus da gripe. O período médio de incubação por coronavírus é de 5 dias, com intervalos que chegam a 12 dias, período em que os primeiros sintomas levam para aparecer desde a infecção.

Sintomas do Covid-19

Não corra para uma unidade de pronto atendimento ou hospital em caso de um espirro ou simples resfriado, mas analise os sinais para ver se encaixam-se nos critérios para os sintomas do Covid-19. Isso inclui:

  • Febre;
  • Tosse;
  • Falta de ar;
  • Entrar em contato com um paciente Covid-19 ou viajar recentemente para uma área com disseminação contínua.

Obs.: A definição de “área com disseminação contínua” muda praticamente a cada hora, e este item na lista de sintomas se torna menos importante, pois o vírus já se dissemina em comunidades locais.

Se você está com suspeita, teve contato com alguma pessoa contagiada ou em áreas de disseminação contínua, entre em contato com seu médico e, obviamente, não compartilhe sua cannabis e/ou acessórios com outras pessoas.

Prevenção

O Ministério da Saúde, OMS e outras agências de saúde orientam cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.

  • Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
  • Evitar contato próximo com pessoas doentes;
  • Ficar em casa quando estiver doente;
  • Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;
  • Na falta de um lenço, cobrir a boca com a parte interna do braço;
  • Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência;
  • Evite contato com pessoas acima dos 60 anos, em tratamento de alguma condição e baixa imunidade, são o principal grupo de risco.

Prevenção na comunidade canábica

Mesmo que o consumo da maconha seja um ato social, em grupo e compartilhado, diante do risco eminente de contágio e transmissão, temos o dever e a responsabilidade de nos proteger. Se ligue em algumas dicas básicas para diminuir riscos e danos por conta do coronavírus:

Cada um com seu baseado

É costume os baseados, bongs, pipes e vaporizadores serem compartilhados durante uma sessão de consumo, mas enquanto perdurar o coronavírus, aconselhamos o uso individual. O ato de compartilhar está entre os maiores prazeres da planta — há quem jure que não fica chapado quando faz o uso sozinho. Mas lembre-se: sua saúde e a do próximo devem estar em primeiro lugar.

Por enquanto, as regras sugeridas são:

  • Lave constantemente as mãos;
  • Deguste em grupo, mas virtualmente e cada um com o seu (e respeitando uma distância segura entre as pessoas);
  • Mantenha um frasco de álcool gel ou lenços umedecidos em álcool à disposição;
  • Higienize as mãos antes de tocar em flores e outros acessórios, como sedas e dixavadores;
  • Utilize e abuse das piteiras, as de papel, prontamente descartáveis após o uso. Nas sedas e piteiras de vidro, vale a limpeza de imediato pós uso, de preferência em álcool 70%;
  • Opte por coletores de dab (dab/néctar collector) ao invés de usar as mãos e dedos;
  • Para o uso de bong, tenha seu próprio protetor de lábios, e faça uso individual.
lazy placeholder Coronavírus e a maconha: saiba como se prevenir e evitar o contágio

Cada um com seu baseado. #PraCegoVer: Fotografia mostra parte do rosto de uma pessoa segurando um papel de seda, passando a língua para finalizar a confecção de um baseado.  Crédito foto – Dave Coutinho

Impacto na comunidade canábica

O coronavírus já causa impacto no mercado da cannabis e até o momento de formas negativas, principalmente em relação à exportação de produtos fabricados na China. Além disso, o coronavírus já afeta a agenda de eventos, com o cancelamento das principais feiras e congressos pelo mundo, como ocorreu com a Spannabis, que anunciou na véspera o cancelamento do evento por determinação do governo da Catalunha, que declarou a suspensão de eventos com concentração acima de mil pessoas.

Leia mais: Spannabis anuncia adiamento de evento por causa do Coronavírus

A comunidade canábica mundial acredita que o impacto do Covid-19 afetará as celebrações do dia 20 de abril e, com a eminência da ampliação do surto pelo Brasil, afetará até as marchas da maconha, que começam em breve. Esperamos que a epidemia de coronavírus passe mais rápido do que preveem os especialistas, para isso devemos estar atentos com as devidas precauções e se todos fizerem sua parte evitamos a propagação do coronavírus Covid-19.

Leia mais: Evento na Prefeitura de Macaé (RJ) sobre uso medicinal da maconha é cancelado

Se você está com suspeita, teve contato com alguma pessoa contagiada ou em áreas de disseminação contínua, entre em contato com seu médico e, obviamente, não compartilhe sua cannabis e/ou acessórios com outras pessoas.

Leia também:

Covid-19: Coronavírus e o impacto no mundo da cannabis

#PraCegoVer: a imagem em destaque traz uma ilustração que mostra a forma do coronavírus 2019-nCoV, representada por uma esfera cinza de superfície rugosa, sobre a qual vê-se algumas partículas dispersas de cor laranja e várias estruturas vermelhas que lembram a botões de couve-flor, que são as enzimas neuraminidases. Imagem: Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA.

lazy placeholder Coronavírus e a maconha: saiba como se prevenir e evitar o contágio

Sobre Dave Coutinho

Carioca, Maconheiro, Ativista na Luta pela Legalização da Maconha e outras causas. CEO "faz-tudo" e Co-fundador da Smoke Buddies, um projeto que começou em 2011 e para o qual, desde então, tenho me dedicado exclusivamente.
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!