Como responsabilizar empresas de cannabis por diversidade e compromisso social

Sem título Como responsabilizar empresas de cannabis por diversidade e compromisso social

Um grupo dos EUA criou um projeto que lista empresas do setor canábico comprometidas em atender aos padrões de diversidade e compromisso social. As informações são do Yahoo, traduzidas pela Smoke Buddies

A Cannaclusive lançou recentemente o “The Accountability List – Cannabis and Hemp Brands” (A lista de responsabilidade – Marcas de cannabis e cânhamo), um catálogo de várias fontes de cannabis e marcas de estilo de vida e empresas de mídia de cannabis.

O objetivo é mostrar como essas empresas se adaptam aos padrões de diversidade e compromisso social.

site sb Como responsabilizar empresas de cannabis por diversidade e compromisso social

De acordo com um dos membros da equipe, a resposta geral na comunidade canábica foi positiva, com algumas marcas reconhecendo que ainda não estão fazendo o suficiente.

“Pode haver algumas percepções errôneas de que a Lista de Responsabilidade é uma ‘lista de chamadas’”, disse Kassia Graham, diretora de projetos nacionais e mídias sociais da Cannaclusive, ao Benzinga. “Mas nós a vemos como uma chamada para marcas e consumidores de nossa comunidade canábica“.

Leia mais: Como ajudar o movimento antirracista dentro da cena canábica

Graham disse que a Cannaclusive espera que os governos estaduais “cumpram suas promessas” e façam da equidade social uma base de seus programas legais de cannabis.

“Cabe a todos nós na indústria da cannabis liderar o caminho e exigir essas mudanças de dentro para fora”, disse Graham.

Anteriormente, a Cannaclusive fez uma parceria com Kieryn Wang, da Almost Consulting, para criar um diretório relacionado de empresas de cannabis para servir como um guia semelhante para os consumidores chamado InclusiveBase, que continua sendo atualizado com novas listagens.

A Lista de Responsabilidade, como a InclusiveBase, será examinada e atualizada por uma equipe de profissionais de cannabis, incluindo Graham, da Cannaclusive, e a cofundadora Mary Pryor, acompanhadas por Savina Monet, Maya Shaw, Natasha Przedborski, Nichole Graf e Amarie Baker.

“À medida que grandes entidades ganham milhões nessa indústria de bilhões de dólares”, acrescentou Graham. “Negros, latino-americanos e outras pessoas marginalizadas continuam encarcerados e enfrentando opressão sistemática devido à guerra contínua contra as drogas. O objetivo da Lista de Responsabilidade é mostrar que a comunidade de cannabis pode liderar o caminho em que o governo continua a falhar”.

Leia também:

Produtor de conteúdo canábico dá dicas de como atuar contra o racismo, assista

#PraCegoVer: fotografia (de capa) em plano fechado que mostra um homem negro, do queixo ao nariz, tragando um baseado que segura com os dedos indicador e polegar. Imagem: Will McKinley | Vimeo.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!