Com canabidiol restrito à elite, famílias pedem ajuda para tratamento dos filhos

conta gotas Com canabidiol restrito à elite, famílias pedem ajuda para tratamento dos filhos

Enquanto o acesso à cannabis medicinal ainda é uma realidade para poucos no Brasil, pacientes e famílias que necessitam do canabidiol pedem ajuda

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) já aprovou a venda de um produto à base de cannabis, um óleo composto por canabidiol. Contudo, estando o cultivo da cannabis ainda proibido no Brasil, a matéria-prima para a fabricação do produto precisa ser importada.

Antes de ser retirado da prateleira, o frasco de 30 ml de canabidiol estava à venda nas lojas on-line de uma rede de farmácias por R$ 2.143,30 cada. Um valor inacessível para a maior parte da população que continua, assim, à mercê do mercado ilícito ou de ações judiciais que permitam o cultivo caseiro ou obriguem o Estado a fornecer o medicamento.

lazy placeholder Com canabidiol restrito à elite, famílias pedem ajuda para tratamento dos filhos

Leia mais: Liberada para quem? Pacientes comemoram liberação da Cannabis, mas temem preço

Famílias pedem ajuda

Um jovem ararense de nome João Francisco, de 16 anos, é uma exemplo. Ele tem crises epiléticas de difícil controle desde o quarto dia de vida. De acordo com sua mãe, Adriana Gonsalez, quando nasceu, João tinha 30 crises por dia, que a mãe tentou controlar com medicamentos convencionais, mas, que infelizmente não resolveram, segundo informou o portal Grupo Rio Claro SP.

lazy placeholder Com canabidiol restrito à elite, famílias pedem ajuda para tratamento dos filhos

#PraCegoVer: imagem composta por duas fotos, lado a lado, uma de João Francisco, do peito para cima, e a outra do relatório médico que prescreve o uso do canabidiol para controle das crises convulsivas. Fotos: arquivo pessoal.

“Ele é totalmente dependente e hoje venho aqui por que estamos necessitando da ajuda de vocês. As crises voltaram com tudo e infelizmente ele já tomou todas medicações sem resultado. Ele convulsiona todos os dias e elas judiam muito dele. Agora vamos tentar uma nova medicação, que é a ultima alternativa que é o Canabidiol. É um medicamento caro que, infelizmente, ainda não chegou no Brasil e eu infelizmente não tenho condições de adquiri-lo, pois me encontro desempregada. Cada frasco custa 1.200,00 e iremos necessitar de 3 frascos, até passar essa pandemia e podermos entrar na Justiça ou chegar aqui no Brasil. Esse remédio será importado. Essa medicação tem dado muito resultado para casos iguais o dele”, disse a mãe.

Para ajudar a família, entre em contato através do telefone (19) 99700-7219 ou envie doação para: banco 001 (Caixa Econômica Federal), agência 0283, conta 00028962-9, Adriana Cláudia Gonsalez.

Há 200 km de Araras, em Bauru, também no interior de SP, a família do garoto Miguel, de 7 anos, também está pedindo ajuda. Eles precisam de luvas descartáveis e também de recursos para compra de um medicamento caríssimo à base de cannabis, conforme noticiou a 94FM.

lazy placeholder Com canabidiol restrito à elite, famílias pedem ajuda para tratamento dos filhos

#PraCegoVer: foto que mostra, em primeiro plano, o garoto Miguel sentado e com os olhos semiabertos. Foto: arquivo pessoal.

Segundo o Peterson Samuel da Silva, pai do garoto, com três anos ele teve uma inflamação na garganta e acabou entrando em mal convulsivo. O menino ficou em coma durante quatro meses, permanecendo hospitalizado durante seis meses. Em decorrência do coma, o menino ficou com sequelas neurológicas graves. Ele não anda, não fala, passou por uma traqueostomia, entre outros procedimentos. Ele ainda não teve um diagnóstico conclusivo, mas os médicos acreditam que ele adquiriu a síndrome epilética relacionada com infecção febril (FIRES), doença rara que atinge uma a cada milhão de crianças, caracterizada por inflamação febril e quadro de epilepsia.

Para ajudar a família, entre em contato por Whatsapp, através do número (14) 99660-1965, ou faça parte da vaquinha on-line em http://vaka.me/1037016.

Leia também:

Qual o caminho mais eficiente para a cannabis medicinal com as novas regras da Anvisa? Pergunte ao Doutor!

#PraCegoVer: foto (de capa) que mostra a ponta (rosqueada) de um frasco de cor âmbar (parte inferior central da foto), logo abaixo da ponta de um conta-gotas inclinado, de onde sai a gota de uma substância translúcida; e um fundo desfocado de folhas de maconha. Foto: Grace Graham | Flickr.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!