CEOs da cannabis estão entre os executivos mais bem pagos do Canadá

cultivo next green wave CEOs da cannabis estão entre os executivos mais bem pagos do Canadá

A remuneração total do CEO da Aphria, Irwin Simon, de C$ 18,4 milhões em 2019, fez dele o executivo da indústria da maconha canadense mais bem pago naquele ano. As informações são do Marijuana Business Daily

Vários executivos da indústria da cannabis estão entre os CEOs mais bem remunerados do Canadá, de acordo com uma nova análise de salários de 2019 feita pelo think tank Centre for Policy Alternatives, de Ottawa.

A remuneração dos executivos na indústria da maconha tem atraído o escrutínio recentemente, já que alguns dos maiores produtores perderam bilhões de dólares e eliminaram milhares de empregos.

site sb CEOs da cannabis estão entre os executivos mais bem pagos do Canadá

O relatório do Center for Policy Alternatives, “The Golden Cushion: CEO Remuner in Canada”, do economista sênior David Macdonald, analisou os 100 CEOs mais bem remunerados do Canadá em todos os setores em 2019.

Macdonald descobriu que a proporção entre a remuneração média do CEO e a remuneração média do trabalhador em 2019 era de 202 para 1.

 CEOs da cannabis estão entre os executivos mais bem pagos do Canadá

A remuneração total do CEO da Aphria, Irwin Simon, de 18,4 milhões de dólares canadenses (US$ 14,2 milhões) em 2019, fez dele o executivo de maconha mais bem pago do Canadá naquele ano, de acordo com a lista de Macdonald.

No geral, Simon foi o sétimo executivo mais bem pago.

Prêmios baseados em ações (C$ 12 milhões) responderam pela maior parte da remuneração, seguidos por incentivos não patrimoniais (C$ 3,9 milhões) e salários (C$ 2,6 milhões).

É o segundo ano consecutivo que Simon aparece na lista dos 100 primeiros. Sua remuneração em 2018 foi de C$ 9,5 milhões.

Aphria, sediada em Leamington, Ontário, não respondeu a um pedido de comentário do Marijuana Business Daily.

Leia mais: CEOs LGBTQ e o problema da diversidade na indústria de cannabis do Canadá

Outros executivos da indústria de cannabis na lista de 2019 incluem:

  • Michael Gorenstein, ex-CEO do Cronos Group, com sede em Toronto (C$ 15 milhões).
  • Bruce Linton, ex-CEO da Canopy Growth Corp., em Smiths Falls, Ontário (C$ 9,3 milhões).
  • Sebastien St. Louis, CEO da Hexo Corp., em Kanata, Ontário (C$ 8,5 milhões).

Nenhuma das empresas relatou lucro no ano fiscal de 2019.

Em 2020, algumas das empresas receberam um subsídio salarial apoiado pelo governo, destinado a empregadores canadenses que tiveram uma queda na receita por causa da pandemia de Covid-19.

Canopy e Aphria aproveitaram o subsídio salarial de emergência do Canadá (CEWS) em 2020, de acordo com o CEWS Registry, enquanto a Aurora Cannabis, com sede em Alberta, se inscreveu, mas ainda não recebeu financiamento.

Hexo e Cronos não foram listadas no portal do CEWS.

Aurora disse em um comunicado ao MJBizDaily que a empresa “atendeu a todos os critérios de inscrição de acordo com as diretrizes estabelecidas e, ao recebermos o financiamento, nos comprometemos a aplicar os fundos para manter nossas operações comerciais no Canadá e o emprego contínuo de canadenses”.

Leia mais: As dez ações de maconha de crescimento mais rápido em 2021

Jennifer White, diretora de comunicações corporativas da Canopy, disse que a empresa atendeu aos requisitos do CEWS devido à queda na receita.

A receita líquida trimestral da Canopy diminuiu de C$ 123,8 milhões, no período encerrado em 31 de dezembro de 2019, para C$ 107,9 milhões no trimestre encerrado em 31 de março de 2020.

White disse que a Canopy não fez nenhuma reivindicação após julho de 2020.

A receita líquida da Aphria caiu em um trimestre em 2020: as vendas foram de C$ 120,6 milhões no trimestre encerrado em 30 de novembro de 2019, aumentando nos trimestres subsequentes para C$ 144 milhões e C$ 152,2 milhões, antes de cair ligeiramente para C$ 145,7 milhões no trimestre encerrado em 31 de agosto de 2020.

Outras empresas de cannabis que não estão na lista de Macdonald têm chamado a atenção por generosas compensações executivas.

Os executivos da Aurora, por exemplo, viram bônus e aumentos substanciais em 2020, embora a empresa tenha relatado um prejuízo superior a C$ 3 bilhões e demitido mais de 1.000 funcionários — alguns dias antes do Natal.

Também não está na lista de Macdonald, por que o relatório é baseado nos ganhos de 2019, David Klein da Canopy. Sua remuneração totalizou C$ 45 milhões para o ano fiscal de 2020, que cobriu aproximadamente os primeiros três meses de Klein como CEO. Isso incluía salário, bônus, opções de ações e outras remunerações.

A remuneração de Klein foi 1.042 vezes maior do que o salário médio da produtora de cannabis para seus funcionários, de acordo com a declaração anual de procuração da empresa.

As empresas de cannabis mencionadas acima são todas negociadas publicamente:

Leia também:

Canadá: aumento do cultivo doméstico de maconha preocupa agência reguladora

#PraCegoVer: em destaque, fotografia que mostra um bud apical de cannabis, em creme e tons de verde, na parte direita da imagem, e as várias outras plantas do cultivo, ao fundo, fora de foco. Crédito: Next Green Wave | Unsplash.

smokebuddies logo2 CEOs da cannabis estão entre os executivos mais bem pagos do Canadá

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!