Cannabis em microdoses é eficaz no alívio da dor, segundo estudo israelense

mao pequeno bud Cannabis em microdoses é eficaz no alívio da dor, segundo estudo israelense

Ensaio clínico fornece as primeiras evidências científicas de que o método de microdosagem pode ser aplicado à cannabis medicinal. As informações são do Jerusalem Post, traduzidas pela Smoke Buddies

A empresa farmacêutica israelense Syqe Medical recentemente conduziu um ensaio clínico no qual encontrou evidências de que a inalação de “doses extremamente baixas e precisas” de tetraidrocanabinol (THC) — o principal componente psicoativo dos produtos de cannabis — pode ser usada como um analgésico eficaz, evitando os “efeitos colaterais comuns [psicoativos]” normalmente associados ao uso de cannabis.

A equipe de pesquisa publicou suas descobertas no European Journal of Pain, fornecendo à comunidade científica as primeiras evidências baseadas em pesquisas de que a microdosagem — “o processo de usar doses extremamente baixas de compostos ativos para tratar várias condições” — pode realmente ser aplicada em soluções de cannabis medicinal.

lazy placeholder Cannabis em microdoses é eficaz no alívio da dor, segundo estudo israelense

O estudo mostra que uma dose ideal para aliviar a dor é de apenas 500 microgramas de THC. Pacientes da Syqe consomem de 3 a 4 inalações por dia, cada uma com até 500 microgramas”, de acordo com um comunicado da plataforma israelense de investimentos OurCrowd. “Um paciente típico de cannabis medicinal consome 1 grama com 15% de THC por dia, que contém 150.000 microgramas de THC. Isso ilustra uma descoberta importante do estudo de que os pacientes podem se beneficiar de doses dramaticamente mais baixas”.

Leia mais: Os coachs que usam drogas psicodélicas para ajudar clientes a mudar de carreira

O Syqe Selective-Dose Inhaler, comercializado pela gigante farmacêutica israelense Teva, é o primeiro inalador de maconha do mundo capaz de fornecer produtos botânicos com o mesmo nível de segurança e precisão que as drogas convencionais. “Presume-se” que as tecnologias de aprimoramento da biodisponibilidade da plataforma Syqe e os recursos de dosagem seletiva estejam por trás do sucesso dos testes.

Além disso, a Syqe acredita que o novo estudo pode oferecer um forte apoio para a aprovação da FDA (Administração de Alimentos e Drogas) e da CE (Comissão Europeia) nos próximos meses, para que eles possam comercializar o produto nos Estados Unidos e na União Europeia. Atualmente, a aprovação da CE está pendente e uma solicitação de aprovação pela FDA está sinalizada como “planejada”.

Este estudo é o primeiro a mostrar que a sensibilidade humana ao THC é significativamente maior do que se previa anteriormente, indicando que, se pudermos tratar pacientes com uma precisão muito maior, serão necessárias quantidades mais baixas de droga, resultando em menos efeitos colaterais e, em geral, mais eficácia no tratamento”, disse Perry Davidson, CEO da Syqe Medical. “A tecnologia de administração de drogas da Syqe também é aplicável a opioides e outros compostos que, embora potencialmente eficazes, são notoriamente associados a efeitos colaterais perigosos. A introdução de uma ferramenta para prescrever medicamentos em doses tão baixas e com alta resolução pode permitir-nos alcançar resultados de tratamento que antes não eram possíveis”.

As evidências fornecidas nas descobertas da equipe de pesquisa da Syqe podem levar ao uso padronizado da aplicação da inalação de cannabis em soluções médicas terapêuticas, relativamente devido ao fato de o método de administração ser capaz de evitar muitos dos efeitos psicoativos que tendem a acompanhar uso de maconha enquanto fornece ao paciente alívio terapêutico.

Até agora, o alívio da dor através da cannabis medicinal foi entregue via comestíveis; inalando fumaça; ou através de inaladores comerciais. Nenhum destes métodos, no entanto, fornece doses confiáveis ​​ou precisas.

Leia mais: Torne-se fluente em sublinguais de maconha

Na forma comestível, a eficácia geralmente depende do que os usuários ingeriram algumas horas antes, enquanto as quantidades de ingredientes ativos inalados através de baseados de cannabis geralmente são desconhecidas. Portanto, na ausência de uma dosagem precisa, a cannabis não poderia ser prescrita como tratamento médico padrão, causando dificuldades para os pacientes e os médicos que os tratam.

“Podemos concluir a partir dos resultados do estudo que baixas doses de cannabis podem proporcionar efeitos desejáveis, evitando debilitações cognitivas, contribuindo significativamente para o funcionamento diário, qualidade de vida e segurança do paciente“, disse o Prof. Elon Eisenberg, pesquisador chefe e decano da Faculdade de Medicina da Technion – Instituto de Tecnologia de Israel. “As doses administradas neste estudo, sendo tão baixas, exigem uma precisão muito alta na modalidade de tratamento. Essa precisão é exclusiva da tecnologia de entrega de drogas da Syqe, permitindo a dosagem de cannabis em padrões farmacêuticos”.

Aproximadamente 90% dos consumidores de cannabis medicinal em todo o mundo usam a droga por inalação, e o inalador da Syqe permite que eles recebam a dose ideal para sua condição, a fim de aliviar o sofrimento da maneira mais eficiente possível.

“A Syqe Medical é pioneira no campo da cannabis medicinal por meio de microdosagem precisa, utilizando o inalador Syqe”, disse o Dr. Morris Laster, Parceiro de Risco Médico da OurCrowd e investidor da Syqe. “Acreditamos que o inalador Syqe resolve muitas das questões de segurança, eficácia e regulamentação relacionadas à cannabis medicinal, e esperamos futuros desenvolvimentos positivos da empresa”.

Leia também:

Inalador inteligente de maconha pode substituir remédios para dores

#PraCegoVer: em destaque, foto em plano fechado que mostra uma mão feminina segurando um pequeno bud de maconha entre os dedos polegar e indicador e um fundo escuro. Foto: Stock Catalog | Flickr.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!