Cannabis demonstra eficácia no tratamento para tremores nos olhos, segundo estudo

olho Cannabis demonstra eficácia no tratamento para tremores nos olhos, segundo estudo

Pesquisadores israelenses observaram redução significativa dos espasmos provocados pelo blefaroespasmo em pacientes de um pequeno estudo que usaram óleo de cannabis. As informações são do Medscape Medical News, traduzidas pela Smoke Buddies

O óleo de cannabis pode reduzir a duração e a frequência dos espasmos causados ​​pelo blefaroespasmo essencial benigno (tremores nos olhos), dizem os pesquisadores.

O tratamento pode servir como um tratamento de segunda linha para pacientes que já receberam injeções de toxina botulínica, disse Ofira Zloto, doutora em medicina, uma cirurgiã oculoplástica do Centro Médico Sheba em Ramat Gan, Israel.

site sb Cannabis demonstra eficácia no tratamento para tremores nos olhos, segundo estudo

“Esperamos que seja encorajador para nossos pacientes”, disse ela ao Medscape Medical News. “Esses pobres pacientes vêm a cada dois meses para receber uma injeção de botox, que envolve injeções dolorosas em todas as partes de seus olhos e na testa. E às vezes eles não obtêm nenhum alívio com isso”.

Ela apresentou a descoberta no Simpósio Científico de Outono de 2021 da Sociedade Americana de Cirurgia Plástica e Reconstrutiva Oftálmica.

O blefaroespasmo pode ser incapacitante. Os pacientes não ajudados por injeções de toxina botulínica podem tentar medicamentos como anticolinérgicos, mas eles geralmente têm benefícios limitados e podem vir com efeitos adversos. A cirurgia também geralmente não tem sucesso, disse Zloto.

Embora a causa do blefaroespasmo essencial benigno seja mal compreendida, ela se enquadra na categoria de distonia. E a cannabis mostrou algum sucesso em testes anteriores como tratamento para outros tipos de distonia, disse Zloto.

Leia mais: Cannabis melhora qualidade de vida de pacientes idosos com Alzheimer e Parkinson

Para ver se funcionava para o blefaroespasmo, ela e seus colegas recrutaram pacientes que haviam sido tratados sem sucesso com toxina botulínica e que estavam em boas condições de saúde. Eles designaram aleatoriamente três pacientes para tomarem gotas de óleo de cannabis e três pacientes para tomarem um placebo, sob a língua.

O óleo da marca Erez da Tikun Olam contêm 3% de tetraidrocanabinol (THC) e 0,1% de canabidiol (CBD). O THC é o componente da cannabis que parece fornecer o benefício em outras formas de distonia, disse Zloto. O placebo consistia no óleo veicular sem a cannabis.

Os pesquisadores aumentaram gradualmente a dose de cannabis para cada paciente para atingir o efeito ideal e tolerabilidade.

Durante as primeiras seis semanas, a duração média dos ataques de espasmo foi de 4 minutos e 14 segundos no grupo de tratamento e 73 minutos e 54 segundos no grupo de placebo, uma diferença estatisticamente significativa.

Veja também: Pacientes com Parkinson relatam melhoras com o uso de produtos de cannabis

Por mais seis semanas, os pesquisadores forneceram óleo de cannabis para ambos os grupos. O grupo de tratamento original usou uma média de 6,27 gotas e o grupo que anteriormente utiliza placebo usou uma média de 5,36 gotas, uma diferença que não foi estatisticamente significativa. Houve 61 eventos de espasmo no grupo de tratamento e 94 eventos de espasmo no grupo de placebo. A duração média do ataque de espasmo foi de 1 minuto e 46 ​​segundos no grupo de tratamento original e 8 minutos e 57 segundos no antigo grupo de placebo, o que foi significativamente diferente.

“Quando você pensa em si mesmo, se você tem 60 ataques de espasmo, em comparação com 90 ataques de espasmo, é muito”, disse Zloto. Esses resultados sugerem que os efeitos das seis semanas originais continuaram nas seis semanas seguintes, disse ela.

Os efeitos colaterais foram leves. Para o grupo de tratamento, incluíram fadiga geral, boca seca e insônia. O grupo do placebo também relatou alguns sintomas semelhantes, disse Zloto, e nenhum paciente relatou experimentar os efeitos psicoativos associados ao uso adulto de cannabis.

Os pesquisadores estão agora expandindo este estudo-piloto em um ensaio multicêntrico que incluirá distonia hemifacial, bem como blefaroespasmo.

“Usar essas gotas em conjunto com a toxina botulínica parece dar resultados muito impressionantes”, disse Michael Yen, doutor em medicina, cirurgião oculoplástico e professor de oftalmologia da Faculdade de Medicina Baylor em Houston, Texas, em entrevista ao Medscape Medical News. “E isso pode aliviar o uso de outros tratamentos de segunda ou terceira linha para dar aos pacientes um melhor controle de seus espasmos palpebrais. Há pacientes em que provavelmente passaríamos a fazer uma cirurgia. Se adicionarmos este tratamento com cannabis podemos evitar cirurgia, eu certamente acho que pode reduzir a morbidade geral para esses pacientes”.

Yen, que não esteve envolvido no estudo, alertou que o estudo deve ser confirmado por outros antes que os médicos possam confiar nas descobertas.

Saiba mais:

Cannabis oferece benefícios para pacientes com enxaqueca, mostra revisão

#PraTodosVerem: fotografia, em close, do olho de uma pessoa que está com o rosto voltado para cima. Imagem: Kush Kaushik | Pexels.

smokebuddies logo2 Cannabis demonstra eficácia no tratamento para tremores nos olhos, segundo estudo

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!