Cânhamo vs maconha: a diferença que pode dar cadeia nos EUA

seedling 1062908 1280 Cânhamo vs maconha: a diferença que pode dar cadeia nos EUA

Uma empresa criou a solução de um problema que atinge produtores de cânhamo nos Estados Unidos: um equipamento portátil que diferencia cânhamo de maconha em dois minutos. As informações são da CBS Denver, com tradução pela Smoke Buddies

É um problema confuso para os policiais no Colorado: eles apreendem o que parece ser grandes quantidades ilegais de maconha, mas acaba sendo cânhamo. Maconha e cânhamo têm a mesma aparência e têm o mesmo cheiro, mas a diferença pode mandá-lo para a prisão. Ambos vêm da planta de cannabis, mas um produz uma “alta”, enquanto o outro não.

Leia também: Produtor rural troca frango por cânhamo, nos EUA

Agora, pelo menos um inventor tem uma solução possível que poderia resolver o problema.

“Me disseram US$ 1 milhão em multas e 30 anos de prisão”, disse Megan Meyer, que foi parada na Interstate 70, em maio.

O caminhão de Meyer continha caixas e um pouco de óleo que ela estava entregando e ela tinha a papelada para o conteúdo.

“Eles me prenderam assumindo que eu estava transportando maconha em vez de CBD”, disse ela ao investigador da CBS4 Rick Sallinger.

O ingrediente psicoativo THC é muito baixo em cânhamo, usado para o CBD. O THC é muito mais alto na maconha, que produz alta.

“Eu colaborei com ele e fui presa no condado de Eagle”, disse Meyer.

Por três meses, Meyer enfrentou acusações criminais de transportar 160 libras de maconha e pagou milhares de dólares em honorários legais antes que os itens apreendidos pudessem ser testados e as acusações caíssem.

Brian Smith é o fundador e diretor científico da Big Sur Scientific, na Califórnia. Sua empresa criou um dispositivo de teste portátil que afirma diferenciar cânhamo e maconha em apenas dois minutos. É chamado de Big Sur Scientific BSS 3000.

Ele pegou uma amostra granular e a colocou na máquina que usa luz infravermelha para analisar o produto. Em um curto período de tempo, exibiu os resultados: 8,72% de THC, que é muito alto para ser cânhamo, indicando que é maconha.

Para quem cultiva cânhamo e o vende para CBD, essa porcentagem de THC é fundamental.

“Se você exceder o limite de THC, perde toda a sua colheita, o que pode ser de milhões de dólares para alguns agricultores”, explicou Smith.

Ele então pegou uma amostra de uma planta de cânhamo e a testou. Os resultados mostraram THC de 0,23%, abaixo do máximo a ser considerado cânhamo.

Smith disse que se a polícia tivesse esse dispositivo, Meyer poderia ter seguido seu caminho, em vez de ser presa. Quando seus produtos foram finalmente testados, o baixo conteúdo de THC indicava que era cânhamo.

“Sinto-me aliviada, mas espero que seja uma lição para a aplicação da lei local”, disse Meyer.

Leia também:

Nos EUA, agricultores de cânhamo de pequeno porte sofrem com a superprodução

#PraCegoVer: Fotografia que mostra as folhas serrilhadas, em verde exuberante, de plantas de maconha em cultivo. Imagem: Creative Commons.

lazy placeholder Cânhamo vs maconha: a diferença que pode dar cadeia nos EUA

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!