Cânhamo: Faça sua parte pela Regulamentação da maconha industrial no Senado Federal

maconha industrial faca sua parte pela regulamentacao do canhamo no Senado Federal Cânhamo: Faça sua parte pela Regulamentação da maconha industrial no Senado Federal

Muito além do baseado, a maconha também possui outros mercados como o cânhamo na indústria, que pode gerar empregos, renda e até mesmo novos produtos a base da planta, mas para isso acontecer, precisamos da sua ajuda! Deixei seu apoio no portal e-Cidadania pela regulação do cânhamo no Brasil.

Desde o começo de 2014, com a #SUG8 e outras propostas o maconheiro aprendeu a fazer política ao levar das ruas para o Senado Federal o debate pela regulação da maconha.

Agora, o seu apoio é necessário para levar a discussão sobre a regulação do cultivo, produção e comercialização do cânhamo no Brasil até o Senado.

Em uma nova proposta de ideia legislativa, inserida recentemente (26) no portal e-Cidadania no site do Senado, coloca em pauta a regulação do cânhamo, a maconha com baixos índices de thc comumente usada para fins industriais. 

A ideia legislativa foi proposta pelo jornalista, ativista e empresário na industria canábica, Fabio Bastos.

Segundo o propositor, a Cannabis é abordada no Brasil restritamente na esfera da política de drogas, porém, plantas da mesma família que não possuem substâncias psicoativas ficam impedidas de terem seus cultivos direcionados a indústria nacional.

“Majestosamente a #SUG8 está andando, movendo o debate recreativo e medicinal, agora o cânhamo está desprezado e o Brasil tem que perceber o potencial econômico disso, o potencial para a geração de empregos, e impostos”, disse Bastos ao Smoke Buddies

“O Cânhamo não é uma droga e não deve ser tratado como tal e sua cultura para uso industrial deve ser debatida e regulada, como já é feita em alguns países do mundo, que inclusive possuem tolerância zero com as drogas, como é o caso da China. Como não se enquadra numa questão de saúde pública, de drogas e sim de mercado, teríamos uma resposta mais rápida. É um debate mais simples, direcionado ao campo do agronegócio”, segundo Bastos ao Sb.

O cânhamo, é uma espécie de maconha que possuí baixos níveis de thc (a substância psicoativa) e sua cultura é permitida em diversos lugares do mundo como nos EUA, onde os níveis máximos de thc estabelecidos são de até 0,3%, no Uruguai com máxima de 1% e na China, que pelos padrões adotados por lá qualquer índice entre 0,01 a 0,99% é considerado como 0, sendo ideal para fins industriais.

Desta variedade de maconha pode-se extrair madeira, fibra, alimentos, suplementos e rações para animais, tecido, óleo comestível, óleo medicinal, combustível e uma infinidade de produtos que podem fomentar rapidamente uma recuperação econômica para o Brasil, além de gerar empregos e recursos para toda sociedade através dos impostos, declarou Fabio Bastos na proposta.

Para Bastos, se o governo brasileiro permite a importação de artigos fabricados a partir da planta, por que não podemos nacionalizar o cultivo?

Sob essas explanações e indagações, nós do Smoke Buddies, convocamos a todos para atingirmos mais uma meta, de 20 mil apoiadores, no portal do Senado.

O seu apoio é extramente importante!

Acesse o link abaixo para a proposta de regulação do cultivo, produção e comercialização do cânhamo no Brasil e apoie agora mesmo.

https://www12.senado.leg.br/ecidadania/visualizacaoideia?id=49560

Basta acessar o link, clicar em apoiar ideia, logar pelas redes sociais ou realize o cadastro no site e ‘APOIE a IDEIA’. Pronto, seu apoio a favor do debate pela regulação do cânhamo foi registrado.

Lembrando que juntos somos mais forte, propostas como essas e que passaram pelo Smoke Buddies, já somam mais de 50 mil manifestações populares a favor da maconha.

lazy placeholder Cânhamo: Faça sua parte pela Regulamentação da maconha industrial no Senado Federal

Sobre Smoke Buddies

O Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!

Deixe seu comentário