Canabigerol pode ser nova fronteira entre canabinoides para doenças inflamatórias

folha medico Canabigerol pode ser nova fronteira entre canabinoides para doenças inflamatórias

Estudos com a substância, extraída da cannabis, revelam propriedades anti-inflamatórias, analgésicas e antibacterianas

Com o avanço da ciência nos estudos da cannabis, pesquisadores buscam compreender, cada vez mais, os benefícios medicinais das diferentes substâncias extraídas da planta. Para o neurologista Flávio Rezende, mestre e doutor em Neurologia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), o canabigerol (CBG) representa uma nova fronteira entre os fitocanabinoides existentes. “Diversos estudos pré-clínicos apontam o CBG como potencial substância no tratamento de sintomas não atendidos em diversas condições médicas — como a esclerose múltipla e a doença de Parkinson”, revela Dr. Flávio Rezende. Um dos benefícios é a ausência de efeitos psicotrópicos, já que não altera o humor ou estado psicológico do paciente.

O canabigerol foi descrito pela primeira vez em 1964 pelo pesquisador Raphael Mechoulam, o “pai da cannabis moderna”, mas seu mecanismo de ação só começou a ser descoberto recentemente. Estudos pré-clínicos utilizando células e modelos animais demonstram seu potencial terapêutico para diversas indicações. “Modelos de pesquisa pré-clínicos in vivo demonstraram que o CBG possui efeito imunomodulador muito potente. Isso abre as portas para realização de pesquisa em humanos, principalmente quando a inflamação e a neurodegeneração coexistem”, explica Dr. Flávio Rezende, que também é diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Health Meds.

Estudos revelam que o CBG mostrou uma importante ação neuroprotetora na doença de Parkinson, reduzindo os níveis de marcadores e reações inflamatórias. Já na esclerose múltipla, derivados do CBG mostraram melhora na atividade motora, redução na expressão de moléculas pró-inflamatórias e diminuição da atividade de células inflamatórias no cérebro.

Leia mais – Além do THC e CBD: a ciência dos canabinoides e o cérebro

O neurologista revela que, em breve, será realizado o primeiro estudo em humanos com canabigerol em todo o mundo. “Estamos protocolando no Brasil um estudo clínico de fase II para analisar o uso de formulações com canabigerol em pacientes com doença de Parkinson. Nosso foco também está direcionado à investigação de doenças que cursam com dor crônica, insônia, depressão e apatia, como a esclerose múltipla”, diz Dr. Flávio Rezende.

Mecanismo de ação

O canabigerol é uma molécula precursora dos fitocanabinoides e está presente em apenas 1% da planta cannabis, mas com um efeito extremamente potente nos receptores CB2 que estão relacionados ao funcionamento do sistema imunológico e dos nervos periféricos.

O CBG também é um potente agonista de PPARs, fatores de transição que sinalizam a inflamação dentro do núcleo da célula. Esses fatores funcionam como mensageiros nos processos antioxidantes e anti-inflamatórios no organismo. Quando os PPARs são ativados, estimulam o organismo a diminuir a inflamação e agem como um efeito antioxidante.

Propriedades do canabigerol em estudo:

Ação analgésica e anti-inflamatória

Existe um número crescente de evidências mostrando que os canabinoides reduzem a sensibilidade à dor pela ação potencial associada à inflamação. A substância tem sido estudada no tratamento de doenças inflamatórias intestinais, como a colite ulcerativa. Estudos iniciais mostram que o canabigerol tem 80 vezes mais potência de poder anti-inflamatório do que o ácido acetilsalicílico.

Propriedade antibacteriana

O canabigerol possui atividade contra bactérias, microbactérias e até mesmo fungos, sendo mais potente que outros fitocanabinoides como THC, CBD e canabicromeno.

Potencial atividade antitumoral

Além de reduzir náuseas e vômitos associados à quimioterapia, o uso de canabinoides tem demonstrado potencial em inibir o crescimento de células cancerígenas. Em estudos pré-clínicos, o CBG foi capaz de reduzir a proliferação de células humanas de câncer de mama, próstata, carcinoma colorretal e adenocarcinoma gástrico.

Potencial atividade redutora da pressão intraocular

Estudos pré-clínicos demonstram que o CBG promove redução da pressão intraocular através do aumento da drenagem de fluidos oculares, sendo promissor para o tratamento do glaucoma.

Composto da maconha pode ser arma na luta contra superbactérias

Cannabis medicinal

A cannabis possui mais de 480 substâncias químicas, sendo que 150 destes compostos, denominados fitocanabinoides, são os mais estudados, como o THC (tetraidrocanabinol), o CBD (canabidiol) e o CBG (canabigerol). Eles são capazes de ativar receptores canabinoides (CB1 e CB2) em diversos tecidos dos nervos periféricos, sistema nervoso central (SNC) e sistema imunológico. Esse funcionamento complexo é responsável por uma série de funções fisiológicas, incluindo a memória, o humor, o controle motor, o comportamento alimentar, o sono, a imunidade e a dor.

Com base em estudos variados em fase II, fase III ou observacionais, as principais indicações para o uso de produtos de cannabis são ansiedade, demência com agitação, distúrbios do sono secundários a doença neurológica, doença de Parkinson (sintomas não motores), dor crônica, epilepsia (Dravet e Lennox-Gastaut), esclerose múltipla (sintomas urinários, dores, espasticidade), esquizofrenia, síndrome de estresse pós-traumático e síndrome de Tourette.

Sobre a Health Meds

A Health Meds é uma indústria farmacêutica brasileira especializada no mercado de cannabis medicinal. Investe em pesquisa e desenvolvimento para oferecer aos pacientes produtos diferenciados, respeitando todos os padrões de qualidade e segurança, com o objetivo de responder às necessidades não atendidas dos pacientes na busca de bem-estar e na melhoria da qualidade de vida.

A Health Meds oferece produtos fitofármacos à base de canabidiol (CBD) e canabigerol (CBG) e opções contendo tetraidrocanabinol (THC) em baixo teor. Os produtos são submetidos a análise feita por laboratório independente nos EUA com certificação ISO/IEC 17025:2017 (norma internacional para laboratórios de ensaio e calibração), e utilizando a dosagem adequada em conformidade com as normas legais brasileiras. As práticas inovadoras e o método de produção, com os mais rigorosos padrões de qualidade, resultam em um produto altamente puro que maximiza os benefícios medicinais da planta de cannabis. Saiba mais sobre a Health Meds em http://healthmeds.com.br.

Referências

  1. COLASANTI, Brenda et al. Intraocular pressure, ocular toxicity and neurotoxicity after administration of cannabinol or canabigerol. Experimental Eye Research, v. 39, n. 3, p. 251-259, set. 1984.

  2. COLASANTI, Brenda. A Comparison of the Ocular and Central Effects of Δ9-Tetrahydrocannabinol and Cannabigerol. Journal of Ocular Pharmacology and Therapeutics, v. 6, n. 4, mar. 2009.

  3. LIGRESTI, Alessia et al. Antitumor Activity of Plant Cannabinoids with Emphasis on the Effect of Cannabidiol on Human Breast Carcinoma. Journal of Pharmacology and Experimental Therapeutics, v. 318, n. 3, p. 1375-1387, set. 2006.

  4. ORREGO-GONZÁLEZ, Eduardo et al. Cannabinoid Effects on Experimental Colorectal Cancer Models Reduce Aberrant Crypt Foci (ACF) and Tumor Volume: A Systematic Review. Evidence-Based Complementary and Alternative Medicine, v. 2020, jul. 2020.

  5. BORRELLI, Francesca et al. Colon carcinogenesis is inhibited by the TRPM8 antagonist cannabigerol, a Cannabis-derived non-psychotropic cannabinoid. Carcinogenesis, v. 35, n. 12, p. 2787-2797, set. 2014.

  6. BORRELLI, Francesca et al. Beneficial effect of the non-psychotropic plant cannabinoid cannabigerol on experimental inflammatory bowel disease. Biochemical Pharmacology, v. 85, n. 9, p. 1306-1316, maio 2013.

  7. PAGANO, Ester et al. Efficacy of combined therapy with fish oil andphytocannabinoids in murine intestinal inflammation. Phytotherapy Research, v. 2021, n. 35, p. 517-529, jul. 2020.

  8. DEIANA, S. Chapter 99 – Potential Medical Uses of Cannabigerol: A Brief Overview. Handbook of Cannabis and Related Pathologies: Biology, Pharmacology, Diagnosis, and Treatment, p. 958-967, jan. 2017.

  9. APPENDINO, Giovanni et al. Antibacterial Cannabinoids from Cannabis sativa: A Structure−Activity Study. Journal of Natural Products, v. 71, n. 8, p. 1427-1430, ago. 2008.

  10. FARHA, Maya et al. Uncovering the Hidden Antibiotic Potential of Cannabis. ACS Infectious Diseases, v. 6, n. 3, p. 338-346, fev. 2020.

  11. VALDEOLIVAS, Sara et al. Neuroprotective Properties of Cannabigerol in Huntington’s Disease: Studies in R6/2 Mice and 3-Nitropropionate-lesioned Mice. Neurotherapeutics, v. 12, p. 185-199, set. 2014.

  12. DÍAZ-ALONSO, Javier et al. VCE-003.2, a novel cannabigerol derivative, enhances neuronal progenitor cell survival and alleviates symptomatology in murine models of Huntington’s disease. Scientific Reports, v. 6, n. 29789, jul. 2016.

  13. GARCÍA, Concepción et al. Benefits of VCE-003.2, a cannabigerol quinone derivative, against inflammation-driven neuronal deterioration in experimental Parkinson’s disease: possible involvement of different binding sites at the PPARγ receptor. Journal of Neuroinflammation, v. 15, n. 19, jan. 2018.

  14. GRANJA, Aitor et al. A Cannabigerol Quinoneviates Neuroinflammation in a Chronic Model of Multiple Sclerosis. Journal of Neuroimmune Pharmacology, v. 7, p. 1002-1016, set. 2012.

  15. GAONI, Yehiel; MECHOULAM, Raphael. Isolation, Structure, and Partial Synthesis of an Active Constituent of Hashish. Journal of the American Chemical Society, v. 86, n. 8, p. 1646-1647, abr. 1964.

  16. FORMUKONG, E. et al. Analgesic and antiinflammatory activity of constituents ofCannabis sativa L. Inflammation, v. 12, p. 361-371, ago. 1988.

Leia também:

Canabidiol é eficaz contra tumores cerebrais, segundo novo estudo

#PraCegoVer: fotografia mostra parte do corpo de uma pessoa que, vestindo jaleco branco, e com um estetoscópio pendurado no pescoço, segura uma grande folha de maconha, na parte esquerda do quadro, e um cultivo de cannabis ao fundo. Imagem: Freepik / jcomp.

smokebuddies logo2 Canabigerol pode ser nova fronteira entre canabinoides para doenças inflamatórias

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!