Ice, ice, baby: Bubbleman diz como obter o melhor rendimento na extração com gelo

bubbleman extracao Ice, ice, baby: Bubbleman diz como obter o melhor rendimento na extração com gelo

O canadense Marcus Bubbleman, celebrado por popularizar a técnica que utiliza água e gelo na produção de concentrados de cannabis sem solventes, conta à Raiz os segredos por trás dos melhores resultados

Se você aprecia ice, talvez queira saber como o cara responsável por democratizar essa técnica obtém os melhores rendimentos em suas extrações. Desenvolvedor das Bubble Bags, usadas na produção de concentrados de cannabis à base de água e gelo, Marcus Bubbleman é uma autoridade quando se trata de garantir que tudo (e apenas) o que há de bom na planta seja transformado em um produto final que não leva ingredientes possivelmente tóxicos ou inflamáveis.

lazy placeholder Ice, ice, baby: Bubbleman diz como obter o melhor rendimento na extração com gelo

#PraCegoVer: Fotografia em macro mostra os tricomas que despontam de uma planta de cannabis, formando uma cobertura texturizada e cintilante que cobre o verde. Foto Marcus Bubbleman.

E já que em outubro se comemora o mês das extrações, além da ação que dará um kit de Bubble Bags no nosso perfil do Instagram, e dos descontos nos kits da nossa loja virtual, trocamos uma ideia com o mestre no assunto para descobrir dicas e truques para obter o melhor aproveitamento com a técnica de produção do bubble hash, ou water hash – também conhecido como (wet) ice.

lazy placeholder Ice, ice, baby: Bubbleman diz como obter o melhor rendimento na extração com gelo

Confira a seguir.

Raiz Cultivo Indoor: Quais são os principais pontos a se considerar na técnica de extração de cannabis com água e gelo, quando se trata de rendimento?

Marcus Bubbleman: Obviamente, um dos pontos mais importantes é encontrar a sua taxa de limiar. A maioria dos conjuntos de bolsas de extrações (Bubble Bags) são projetados para quantidades específicas de material seco/fresco, e qualquer coisa a mais afetará seu rendimento. O uso de muito gelo também é importante para criar um ponto perfeito para a resina cair. Sem levar em conta esses dois fatores, você pode ter problema para extrair o máximo da planta.

 

Raiz: Cada bolsa de extração, dependendo da dimensão de sua base em mícron (U), vai reter um tipo de resina. É possível usar o produto de todas? E que bolsa concentra o suprassumo?

Bubbleman: Claro que é possível usar todos os produtos. Mesmo que faça edibles, ou rosin, com mícron de menor qualidade. O suprassumo é uma boa pergunta, pois muda dependendo de onde você está. Geralmente, na América do Norte, o ‘ponto doce’ está entre 73U e 120U. Dito isto, em climas mais quentes, vi o ‘ponto doce’ em glândulas muito menores, entre 25U e 45U, na Austrália. Não ficaria surpreendido se visse isso no Brasil também.

Raiz: Sobre a matéria-prima para esse tipo de extração, ela deve ser especialmente preparada para render adequadamente?

Bubbleman: Bem, eu gosto de separar as folhas e aparas das flores, se possível. [O bud] pode ser fresco ou seco e curado. A única forma que não gosto é quando está seco demais, esfarelando. Isso causará contaminação no produto final.

Raiz: Na sua opinião, quais são as vantagens desse tipo de técnica de extração?

Bubbleman: As vantagens são óbvias. Você pode isolar suas cabeças de glândula (tricoma) a uma porcentagem de 99,9%, algo que ninguém poderia fazer antes da [técnica de extração] water hash surgir. A maioria peneirava a seco, obtendo talvez uma relação de 20% antes. Fica muito fácil para qualquer um isolar as glândulas [onde ficam concentrados os canabinoides] do resto da matéria vegetal.

Raiz: Qual é a sua dica para manter as bolsas utilizáveis ​​por bastante tempo? Como limpá-las corretamente?

Bubbleman: Sempre digo às pessoas para lavarem as bolsas logo após extraírem o hash delas. Não deixe a água evaporar e o hash secar na sua bolsa, e basta um enxágue de água fria e gelo (eu uso um balde com gelo para isso). Quanto mais fria a água, menos pegajoso será o haxixe. Se você deixou isso acontecer e tem hash nas suas bolsas, você pode estender a base e usar uma pequena escova de dentes com álcool isopropílico 70% para retirar qualquer resina das telas.

Raiz: Qual é a melhor maneira de armazenar o bubble hash?

Bubbleman: A melhor maneira é a que você acha melhor. Entre as opções, você pode armazenar no refrigerador ou no congelador, isso vai preservar seu haxixe e mantê-lo exatamente como você o fez. Se você quiser curar e mudar a textura e o aroma, pode escolher armazenar em vidro, madeira ou plástico. Eu prefiro o vidro. Então, cure em temperatura ambiente, ou um pouco mais frio, no caso do Brasil. Com o tempo, o hash curará e criará um sabor mais intenso do que você tinha no começo.

Leia também:

Raiz Cultivo Indoor estreia coluna canábica e fortalece presença digital

#PraCegoVer: Macrofotografia mostra os detalhes da extração de cannabis bubble hash, feita com água e gelo, também conhecida como wet ice ou water hash. Foto: Marcus Bubbleman.

lazy placeholder Ice, ice, baby: Bubbleman diz como obter o melhor rendimento na extração com gelo

Sobre Raiz Cultivo

🌱 Growshop fundada em 2010 especializada em cultivo indoor, orgânico, horticultura e hidroponia, com três unidades no Rio de Janeiro. Whatsapp (21) 98136-7121
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!

Mais deste autor