Bhang: a bebida de cannabis sagrada e milenar da Índia

 Bhang: a bebida de cannabis sagrada e milenar da Índia

Mesmo quem se considera um conhecedor de cannabis talvez nunca ouviu falar do bhang. Preparado com leite e maconha, o elixir foi consumido por milênios no subcontinente indiano. As informações são do Civilized, com tradução Smoke Buddies

A Índia é uma terra de culturas e tradições. O consumo de bhang é uma delas. Datado de cerca de 2.000 a.C., o bhang se tornou uma parte fundamental da cultura indiana. É feito infundindo-se as flores, folhas e caules de plantas de cannabis em um produto lácteo, como um iogurte ou leite, e misturando com ervas, especiarias, mel, nozes, amêndoas, pistache, pétalas de rosa, pimenta do reino, e cravo, dependendo da receita. O aquecimento da cannabis durante a preparação da bebida leva à formação de tetraidrocanabinol (THC) adicional, responsável por uma alta eufórica. Uma bebida popular em Bangladesh e na Índia, o Bhang ki Thandai é feito com leite e pasta de cannabis. É geralmente consumido no festival anual de Shiva. A preparação do thandai é uma cultura por si só e tem grande significado. Em todo o sudeste asiático, você pode encontrar as diferentes variações da bebida bhang (ou às vezes um iogurte ou uma gelatina sólida) que os locais produzem, como jalebis, kulfis, thandai e pakora.

Leia mais – Shivaratri: em festival, Hindus fumam maconha pelo deus Shiva

lazy placeholder Bhang: a bebida de cannabis sagrada e milenar da Índia

Bhang é tradicionalmente associado ao Lorde Shiva

A cannabis tem uma reputação de longa data na Índia por suas implicações religiosas e espirituais, particularmente no hinduísmo. De acordo com a religião hindu, a cannabis é tão amada pelo Lorde Shiva, principal divindade da transformação, que ele é conhecido como o “Lorde do Bhang” por seus seguidores. Acredita-se que Shiva usou o bhang para se concentrar interiormente e aproveitar seus poderes divinos para o bem do mundo. Frequentemente retratado como o asceta supremo com uma disposição passiva e composta, Lorde Shiva é alimentado com ópio a fim de entorpecer seus potenciais negativos. Seus devotos seguem seu exemplo, usando o bhang para acalmar a mente para meditar, purificar o corpo e limpar a alma dos pecados, especialmente durante os festivais Holi (Festival das Cores), Janmashtami (Nascimento de Krishna) e Maha Shivaratri (A Grande Noite de Shiva). Os devotos indianos bebem bhang na tentativa de imitar o caminho da salvação. É considerado santo usar o bhang para facilitar a comunicação com o divino, mas tolo e pecador consumi-lo sem pensar.

Bhang é a bebida oficial do Holi

Um dos festivais mais importantes da Índia, o Holi marca a chegada da primavera, depois que a colheita é concluída. É comemorado jogando-se pó colorido ou água um no outro, resultando em uma expressão exuberante de alegria, diversão e camaradagem. Originado no norte da Índia, o bhang tornou-se sinônimo de Holi a tal ponto que é reconhecido como a bebida oficial do festival em muitas partes da Índia. Extraído das folhas e botões da Cannabis, o inebriante bhang ajuda a aumentar o espírito de Holi. Durante este festival, o bhang é geralmente preparado da maneira tradicional. Usando um pilão e almofariz, as folhas e flores frescas são trituradas até formar uma pasta verde grossa, que é adicionada ao leite e iogurte. A pasta também é usada para fazer bhang halva (doce), adicionando ‘ghee’ e açúcar. Segundo fontes, as vendas de bhang aumentam mais de quatro vezes a média em torno do Holi.

Cannabis é usada na medicina Ayurveda

A Índia é um país de fé e misticismo. A Ayurveda é um sistema de medicina usado pelos indianos e baseia-se em um sistema médico conceitual que depende do equilíbrio de três elementos funcionais do corpo humano — ar, fogo e água, e terra. De acordo com o sistema ayurvédico, a boa saúde depende do equilíbrio entre esses três fatores. A cannabis está listada no Atharva Veda (um texto sagrado que remonta a 2.000 a 1.400 a.C.) como uma das cinco plantas sagradas e ele afirma que o bhang é uma erva benéfica que nos liberta da ansiedade e traz um sono tranquilo. Foi chamado de “libertador” e “fonte de felicidade” e foi usado para tratar a depressão, aumentar a libido e preparar guerreiros para a batalha. O bhang também foi administrado como uma cura para várias doenças, incluindo febre, malária, disenteria, reumatismo, insolação e má digestão. Os pesquisadores afirmam que a maconha em sua forma natural é uma das substâncias terapeuticamente ativas mais seguras conhecidas pelo homem. Por qualquer medida de análise racional, ela pode ser usada com segurança dentro da rotina supervisionada de atendimento médico. Os valores medicinais da maconha e da cannabis incluem inebriante, analgésico, narcótico, estomacal, antiespasmódico, anódino e sedativo.

Leia: Maconha ajudou a preservar cavernas indianas por 1.500 anos

A cannabis não pode ser totalmente proibida na Índia

A Índia é uma terra de tradições e culturas, algumas antigas, outras recentes, algumas bizarras e outras absolutamente uma ‘viagem’. Uma dessas tradições é o consumo de bhang, presente há quatro mil anos. A cannabis e o bhang são tão importantes em todo o subcontinente indiano que é impossível proibir completamente o seu uso. Esse fato foi reconhecido pelos médicos coloniais britânicos que produziram o Relatório da Comissão Indiana para Drogas do Cânhamo, em 1894. O relatório de sete volumes foi baseado em um estudo que concluiu que qualquer grande proibição da cannabis causaria “sofrimento e aborrecimento generalizados” por causa de seu papel de longa data nas práticas sociais, morais e espirituais. Desde então, as vendas de bhang são autorizadas pelo governo com a emissão de uma licença para fornecedores. Ao contrário do álcool e outras drogas, há pouco ou nenhum estigma social associado ao bhang na Índia.

Bhang é popular em todo o mundo

Uma das muitas vantagens do turismo é que ele celebra culturas e diversidade. Os turistas que viajam para a Índia não estão imunes à popularidade do bhang. Muitos visitam o país, especialmente durante festivais como Holi e Maha Shivaratri, para saborear a bebida divina. Altamente recomendado entre turistas ou locais, o bhang estará enraizado na cultura indiana por anos.

Leia também:

A incrível história de 10.000 anos que a humanidade compartilha com a cannabis

#PraCegoVer: fotografia (em destaque) que mostra os braços de uma pessoa que derrama o bhang de um copo de vidro em um copo de metal e, logo atrás e à esquerda, um balcão com vários copos de vidro com a bebida; na parte superior esquerda da imagem, vê-se as pernas de pessoas que andam pela rua. Foto: ifood.tv.

lazy placeholder Bhang: a bebida de cannabis sagrada e milenar da Índia

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!