BH poderá abrigar o primeiro laboratório nacional de medicamentos à base de cannabis

anvisa diz que nao e contra o uso da maconha para fins medicinais BH poderá abrigar o primeiro laboratório nacional de medicamentos à base de cannabis

Inicialmente o foco será a comercialização no mercado interno, mas a empresa já estuda exportar os medicamentos à base de cannabis e está realizando os processos necessários junto à Anvisa. Com informações do Diário do Comércio

Belo Horizonte poderá abrigar o primeiro laboratório nacional para produção de medicamentos à base de cannabis sativa. A Ease Labs, multinacional que atua nesse segmento, acabou de adquirir um laboratório farmacêutico na capital mineira para iniciar a fabricação dos produtos no Brasil. A expectativa é de que a produção seja iniciada até o fim do primeiro semestre.

Embora os valores da aquisição não tenham sido revelados, por questões contratuais, o CEO da Ease Labs, Gustavo de Lima Palhares, disse que se trata de um laboratório que foi pioneiro em medicamentos fitoterápicos no País, possuindo mais de 50 anos de história. Localizado no bairro Guarani, na região Norte da cidade, o espaço tem 1.450 metros quadrados de área produtiva, completo setor de controle de qualidade e controle microbiológico e capacidade de produzir 3,6 mil medicamentos por hora.

“Isso vai nos garantir uma produção média de 6,5 milhões de medicamentos por ano, o suficiente para suprir toda a demanda pelos produtos no Brasil. Estamos desenvolvendo um portfólio bastante diversificado, com medicamentos de cannabis focados nas doenças e sintomas mais demandadas no País. Além disso, nossa linha de produção vai incluir outros remédios e suplementos de origem natural, fabricados a partir de insumos da biodiversidade brasileira”, explicou.

Para isso, a Ease Labs está realizando os processos necessários para o registro junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que aprovou, no fim de 2019, a produção e a liberação da venda em farmácias de produtos à base de cannabis para uso medicinal no Brasil. A regulamentação é temporária, com validade de três anos, e entrará em vigor em março deste ano.

Leia também: Ex-presidente da Bayer no Brasil funda empresa de cannabis medicinal

Ainda segundo o executivo, inicialmente, 40 novos empregos poderão ser gerados com a operação do laboratório, número que poderá triplicar em 2021. No mesmo ano, a empresa estima faturar R$ 190 milhões. “Contratamos um diretor experiente em Regulatório e Compliance visando a certificar que a regulamentação da vigilância e demais órgãos reguladores sejam cumpridas à risca. Queremos sempre seguir todas as instruções e normas aplicáveis, agindo com excelência na produção dos nossos produtos”, afirmou.

Exportação

Inicialmente o foco será a comercialização no mercado interno, mas a Ease Labs já estuda exportar os medicamentos. Atualmente a empresa disponibiliza os produtos por importação direta pelo paciente final mediante autorização de importação da Anvisa.

De acordo com a decisão da agência reguladora, os produtos à base de canabidiol poderão ser vendidos em farmácias sob prescrição médica e retenção da receita. Assim, a comercialização por parte da empresa se dará tanto por representantes comerciais, quanto por distribuidoras e redes de farmácias de todo o País.

“Agora os pacientes poderão ter acesso a essa possibilidade terapêutica com garantia de qualidade, eficácia e segurança, por um preço muito mais acessível e sem toda a burocracia do procedimento atual”, comentou.

Mas os planos da multinacional vão além. Conforme Palhares, embora neste momento a produção vá ocorrer a partir de insumos importados, a intenção, no médio prazo, é fazer com que a verticalização integral de todas as etapas de produção, da semente à venda, seja em território nacional ou no exterior.

Vale lembrar que, além do registro e produção, também havia na Anvisa um projeto para liberação do plantio da cannabis no Brasil para uso exclusivamente medicinal. Porém, a proposta foi vetada. Paralelamente, o assunto segue sendo discutido no Congresso Nacional e poderá ganhar novos rumos neste exercício.

A Ease Labs tem escritórios em São Paulo, Belo Horizonte, Montevidéu (Uruguai) e parceria com grande laboratório produtor de insumos farmacêuticos nos Estados Unidos.

Leia mais:

Com aval para cultivar cannabis, empresa de SP planeja vender para indústrias têxtil e alimentícia

#PraCegoVer: fotografia (de capa) em vista inferior que mostra três inflorescências robustas de maconha contra a luz do sol e, ao fundo, fora de foco, outro ramo do cultivo e vegetação. Foto: Rafael Rocha | Smoke Buddies.

lazy placeholder BH poderá abrigar o primeiro laboratório nacional de medicamentos à base de cannabis

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!

Deixe seu comentário