Os benefícios econômicos da legalização da maconha

miniaturas dinheiro cifrao Os benefícios econômicos da legalização da maconha

Nos EUA, a crescente indústria da cannabis vem propiciando enormes benefícios econômicos que, cada vez mais, atraem a atenção de investidores e justificam a legalização federal da maconha. As informações são do Investopedia e a tradução da Smoke Buddies.

Embora a eleição presidencial tenha atraído a maior parte da atenção em novembro de 2016, houve várias outras decisões importantes tomadas nas urnas: notadamente, vários estados detinham votos para determinar o futuro da indústria legal de cannabis de uma forma ou de outra. Tirando uma folha do Colorado ou do livro de Washington, quatro estados – Califórnia, Nevada, Massachusetts e Maine – decidiram tornar legal o consumo de maconha para fins recreativos. Flórida, Arkansas e Dakota do Norte votaram para permitir a maconha medicinal, enquanto o Arizona derrotou esse movimento. Tudo dito, mais e mais estados estão se movendo para a legalização da maconha (seja para uso medicinal, recreativo, ou ambos), e o impacto já foi tremendo. As mudanças nas leis geraram uma indústria florescente de empresas legais de maconha, incluindo aquelas que visam pesquisar e desenvolver produtos médicos à base de cannabis, aquelas que estão trabalhando para distribuir e cultivar maconha, e muitas outras. No total, mais da metade dos estados dos EUA tem leis de maconha medicinal nos livros, e nove estados também legalizaram certas quantidades de maconha para uso recreativo.

Os benefícios econômicos da legalização da erva já são aparentes, já que os primeiros estados mudaram suas posições legais. Em geral, a maconha legalizada pode significar um grande empurrão para as economias estatais e grandes quantias para os governos estaduais e federal. Abaixo, vamos explorar alguns dos principais benefícios econômicos da maconha legal.

Impacto na receita tributária

Vendas melhores do que o esperado de maconha no Colorado e em Washington, nos últimos anos, resultaram em receitas fiscais animadoras. Em 2015, o Colorado arrecadou mais de US$ 135 milhões em impostos e taxas sobre maconha medicinal e recreativa. As vendas no estado totalizaram mais de US$ 996 milhões. As vendas na América do Norte cresceram 30%, para US$ 6,7 bilhões, em 2016, e estão projetadas para aumentar para US$ 20,1 bilhões até 2021, de acordo com a Arcview Market Research. A pesquisa local também suporta essa visão; um relatório do Instituto de Pesquisas sobre Cannabis da Universidade Estadual do Colorado-Pueblo revelou recentemente que a indústria legal de cannabis contribuiu com mais de US$ 58 milhões para a economia local, principalmente por meio de impostos e outras taxas. Se a maconha se tornar legal em nível federal, os benefícios para a economia poderiam ser excepcionais: um relatório da empresa de análise de cannabis New Frontier sugere que a maconha legal federal poderia gerar um adicional de US$ 131,8 bilhões em receitas de impostos federais em 2025.

Leia: Maconha pode gerar US$ 132 Bi em impostos e 1 milhão de empregos nos EUA

Essa é a cenoura que balançou diante de muitos estados. A Califórnia, que é muito maior em tamanho e população do que o Colorado, pode exceder US$ 15 bilhões em receitas de vendas e US$ 3 bilhões em receitas tributárias, de acordo com um estudo de abril de 2016 da ICF International. Um comitê especial do Senado em Massachusetts estimou receitas fiscais com vendas de maconha na faixa de US$ 50-60 milhões.

Renda e Emprego

Montar viveiros de maconha e dispensários seria o primeiro passo para os Estados que votaram a favor da maconha medicinal. Isso não apenas criaria empregos, mas também impulsionaria a atividade econômica da indústria de maconha nessas áreas. No caso de estados como Califórnia e Nevada, onde essa infraestrutura já existe, o impacto econômico se tornou mais quantificável à medida que o setor amadureceu.

Um estudo do RCG Economics and Marijuana Policy Group sobre Nevada diz que a legalização da maconha recreativa no estado poderia criar mais de 41.000 empregos até 2024 e gerar mais de US$ 1,7 bilhão em rendimentos do trabalho. O estudo da ICF estima que pelo menos 81.000 empregos adicionais diretos, indiretos e induzidos foram criados na Califórnia como resultado da legalização das vendas de maconha. Também projeta um aumento na renda total do trabalho em pelo menos US$ 3,5 bilhões.

Leia mais: Mercado da maconha cresce e falta mão-de-obra qualificada nos EUA

O relatório da New Frontier sobre o impacto da legalização federal da maconha sugere que a legalização em todo o país poderia gerar 1,1 milhões de empregos até 2025. Esses empregos provavelmente viriam da indústria em rápido crescimento que surgiria em todo o país. Os trabalhadores seriam necessários para cultivar, processar, distribuir e vender produtos à base de maconha. Além disso, haveria amplas oportunidades para indústrias secundárias relacionadas à maconha legal, embora não diretamente envolvidas em sua produção e distribuição. Estas podem incluir desenvolvedores de software, serviços de financiamento, empresas de construção e muitas outras.

Oportunidades de investimento

A maconha legal apresenta a possibilidade de enormes benefícios para as economias em escala local e nacional. Também poderia ajudar a proteger as carteiras de investimento de investidores em todo o país e também em áreas distantes. Enquanto a maconha permanecer ilegal no nível federal, será difícil para os investidores capitalizarem o crescimento do setor. O número de empresas relacionadas à maconha que negociam em bolsas de valores públicas é minúsculo, e embora os investidores tenham a opção de trabalhar com o mercado de balcão, muitas das empresas mais bem-sucedidas no setor de cannabis legal se basearam no Canadá ou em outros países.

Saiba mais: Canadá leva a fama, mas é nos EUA que o mercado da maconha avança

Se a maconha se tornasse legal em nível nacional, as empresas de maconha ficariam livres para listar suas ações em todas as bolsas dos EUA, aumentando assim a liquidez e abrindo o acesso a muitos outros investidores. Se as taxas de crescimento do setor da cannabis continuarem como nos últimos anos, é provável que os investidores expressem um grande interesse na indústria.

Dinheiro poupado

Ao considerar os benefícios econômicos da maconha legal, é importante pensar no dinheiro que pode ser economizado, bem como na receita que poderia ser gerada por meio desse processo. Atualmente, os processos federais ligados à maconha custam vários bilhões de dólares por ano. Um relatório de 2013 da American Civil Liberties Union descobriu que os custos na época eram de aproximadamente US$ 3,6 bilhões por ano. Quanto mais estados legalizarem a cannabis, menores serão os custos com processos; se a maconha fosse legalizada em nível nacional, esses custos provavelmente cairiam consideravelmente. Se a maconha fosse removida da lista de substâncias controladas, muito menos processos judiciais envolvendo a substância seriam levados a julgamento, resultando em menos encarceramentos e, por sua vez, mais dinheiro economizado.

A maconha legalizada também beneficia os consumidores de produtos médicos à base de cannabis. À medida que a maconha se torna legal em mais e mais partes do país, é provável que o preço caia como resultado da comoditização. Isso pode não acontecer imediatamente, o que é uma boa notícia para a receita fiscal geral ou para as empresas de maconha que buscam maximizar os lucros. No entanto, os indivíduos que utilizam produtos à base de maconha para tratamento médico poderiam se beneficiar consideravelmente dos preços mais baixos desses itens.

Linha de fundo

Há amplo retrocesso contra a ideia de legalizar a maconha em todo o país. Os críticos citam o potencial de confusão entre os policiais com o objetivo de acompanhar as mudanças nas regulamentações, a preocupação com o aumento da falta de moradia ou o uso da droga pelos jovens, o potencial de diminuição dos valores das propriedades e muito mais. Alguns se opõem a mudar o status regulador da maconha simplesmente porque isso significa uma mudança no status quo. Todas essas razões se combinam para diminuir a probabilidade de que a maconha se torne legal em nível nacional em breve. No entanto, à medida que mais e mais estados passam a descriminalizar individualmente o uso de maconha de várias maneiras, e como os benefícios econômicos da indústria de maconha legal surtem efeito, há também muitas razões para considerar a legalização em todo o país.

Leia também:

Entrada de gigantes de bebidas e cigarros no mercado da maconha prenuncia mudança no setor

#PraCegoVer: fotografia (capa) em vista superior de uma miniatura de trabalhador (de costas para a câmera) que carrega, sobre uma nota de dólar, uma pequena flor de maconha em um carrinho de mão e próximos a ele outras duas flores e um cifrão de metal; na parte superior da foto pode-se ver, fora de foco, outra miniatura que também transporta uma flor de maconha em um carro de armazém, próximo a mais flores. Créditos da foto: Getty.

Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!

Deixe seu comentário