A tolerância ao THC começa com a redução da atividade no receptor CB1

 A tolerância ao THC começa com a redução da atividade no receptor CB1

Nesta coluna, a Bem Bolado aborda questões importantes e práticas relacionadas à tolerância do organismo pelo composto THC, confira

A brisa, na verdade, é um resultado da hiperativação do receptor CB1, causada pelo THC. Quando o nível de THC reduz, o cérebro se recupera e a brisa passa. Quando consumimos THC repetidamente, o cérebro inicia um processo de proteção do CB1, reduzindo a sensibilidade do receptor, pra que ele absorva menos THC. O bagulho é louco, fii!

Leia também: CBD, o queridinho da cannabis medicinal

site sb A tolerância ao THC começa com a redução da atividade no receptor CB1

Quando o cérebro percebe que você F1 igual um cavalo, ele parte para a próxima etapa, que é internalizar o CB1. Isso significa mover o receptor da superfície para dentro da célula. Agora sim, o receptor CB1 está totalmente indisponível para receber o THC.

Ou seja, seu cérebro configurou um limite de efeito psicoativo para você. A partir desse momento, não importa quantos bem bolados você fume, a brisa não aumenta. Você alcançou a sua tolerância ao THC.

QUANTO TEMPO LEVA PARA CRIAR A TOLERÂNCIA AO THC E QUANTO TEMPO ELA DURA, APÓS PARAR DE F1?

O tempo de construção da tolerância ao THC e sua duração é variável, vai de alguns dias até duas ou três semanas para ser construída.  A tolerância aos efeitos psicoativos do THC é mais forte e aparece primeiro, do que a tolerância ao efeito de alívio, do THC medicinal.

Em testes feitos com ratos em laboratório, a tolerância foi criada após 36 horas. Depois de 2 semanas sem receber THC nas veias, os ratinhos já estavam caretas de novo. A hat trick de internalizar o receptor CB1 na célula acelera a recuperação do cérebro, motivo pelo qual a ressaca da cannabis é bem suave ou inexistente 1f642 A tolerância ao THC começa com a redução da atividade no receptor CB1

COMO FORMATAR A TOLERÂNCIA AO THC E VOLTAR A CHAPAR IGUAL UM NENENZINHO?

Quando você dá um tempo de F1, a quantidade de THC no organismo reduz e o cérebro começa a repor os receptores CB1 que ele havia tirado. Quando isso acontece, sua tolerância ao THC baixou. Provavelmente, no próximo pega que você der, vai chapar como se fosse a primeira vez. Lembra? Eu não, mas queria 1f641 A tolerância ao THC começa com a redução da atividade no receptor CB1
Se você faz uso do THC medicinal, dar um tempo de consumir não está dentro dos planos.

ABSTINÊNCIA AO USO DA CANNABIS NA REDUÇÃO DA TOLERÂNCIA

Quando você fica esse tempo sem consumir THC, para baixar a tolerância, pode sentir o que é chamado de abstinência à cannabis. Nada próximo do que é a abstinência do álcool e substâncias químicas. Os efeitos são leves e devem durar poucos dias:

  • mudança de humor;
  • leve dor de cabeça;
  • redução do apetite;
  • insônia.

Se a sua meta for dar um tempo de F1, fazer exercícios é uma forma de controlar o humor nessa fase, assim como manter o corpo hidratado e tirar sessões de descanso, se der.

A TOLERÂNCIA AO THC E AS ATIVIDADES DO DIA A DIA

Quando esse nível máximo de chapação vira rotina, muitas pessoas conseguem desempenhar suas tarefas sem problemas. Dá até para associar o uso da cannabis com o alto desempenho de pessoas famosas, que já admitiram o uso da ganja. Sem falar na multidão anônima mundo a fora, que encontra no uso regular da cannabis o equilíbrio perfeito pra levar a vida.

A gente segue bolando e desempenhando, enquanto os conservadores baseados em estereótipos preconceituosos piram.

Leia também:

Estamparia Social: A moda que reintegra e cria oportunidades

#PraTodosVerem: em fundo azul claro com textura de folhas de cannabis, a frase “tolerância ao THC” e o desenho de um cérebro rosado, com olhos e boca, de onde saem riscos que envolvem as letras “THC”, dispostas em hexágonos. Crédito: Bem Bolado Brasil.

BemBoladoBrasil A tolerância ao THC começa com a redução da atividade no receptor CB1

Sobre Bem Bolado Brasil

Uma empresa do bem, baseada em produtos e ideias criativas, inovadoras e funcionais, desde 2012
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!