Maioria dos cultivadores australianos de cannabis é motivada por necessidades médicas

bud topo crystalweed Maioria dos cultivadores australianos de cannabis é motivada por necessidades médicas

Resultado prévio de estudo conduzido pela Universidade Curtin mostra que 74% dos produtores domésticos na Austrália realizam o autocultivo por razões de uso medicinal

“Cannabis medicinal” para uso próprio é relatada como uma motivação para quase três quartos dos cultivadores australianos de cannabis em pequena escala, com muitos também cultivando para o uso médico de terceiros, de acordo com resultados preliminares de uma pesquisa divulgados no início da semana.

Pesquisadores do Instituto Nacional de Pesquisa sobre Drogas (NDRI) da Universidade Curtin estão conduzindo o braço australiano da segunda pesquisa internacional sobre o cultivo de cannabis, com colegas do Instituto Real de Tecnologia de Melbourne (Universidade RMIT) e Universidade de Nova Gales do Sul (UNSW), que está sendo executada em quase 20 países.

site sb Maioria dos cultivadores australianos de cannabis é motivada por necessidades médicas

Leia: Na Austrália, mulheres com endometriose estão usando maconha para aliviar a dor

A primeira pesquisa internacional foi realizada em 2012 e informou considerações sobre as políticas de cannabis em vários países, incluindo a decisão da Austrália de descriminalizar o uso e o cultivo em pequena escala. A segunda pesquisa on-line ainda está aberta, e os pesquisadores do NDRI estão apelando aos cultivadores australianos de cannabis para darem sua opinião, compartilhando anonimamente suas experiências, motivações e opiniões sobre políticas.

A pesquisa — disponível em https://worldwideweed.nl/ — visa entender melhor os padrões de cultivo doméstico de cannabis e como eles diferem entre as fronteiras, para informar a política local e global de cannabis. Embora quase 7.000 cultivadores já tenham completado a pesquisa globalmente, os pesquisadores dizem que mais cultivadores australianos são necessários.

Leia também: Pesquisa revela uso australiano de maconha medicinal para doença inflamatória intestinal

As primeiras descobertas, baseadas em 440 respostas australianas à pergunta “Por que você cultiva cannabis?”, mostram que:

  • Três quartos (74%) disseram “para me fornecer cannabis medicinal” e um quarto (25%) que é para uso medicinal de terceiros;
  • Metade (48%) disse que é para evitar contato com criminosos;
  • 60% cultivam para se abastecerem de cannabis para uso adulto;
    Cerca de metade acredita que a cannabis que cultiva é mais saudável do que a cannabis que pode comprar (54%) e que “a cannabis que cultivo nunca conterá adulterantes” (45%);
  • Muito poucos relataram que cultivam “para que eu possa vender” (6%).

O professor Simon Lenton do NDRI disse que fornecer a si próprios “cannabis medicinal” foi a razão mais comum que os cultivadores australianos deram para a produção de cannabis. Em contraste, a “cannabis medicinal” ficou em sexto lugar como motivador geral em todos os países.

Leia mais: Quem são os pacientes de cannabis medicinal na Europa?

“O cultivo para uso médico pessoal parece muito mais comum na Austrália do que na maioria dos outros países e a proporção de cultivadores australianos que relatam o uso médico como motivador aumentou substancialmente desde a primeira pesquisa, de 54% em 2012 para 74% este ano”, disse o professor Lenton.

“Isso provavelmente reflete mudanças no cenário político na última década, onde novos regimes legais e médicos trouxeram a cannabis medicinal para a linha de frente das discussões em torno das políticas de saúde pública.”

Mais informações sobre o estudo podem ser encontradas aqui ou no Twitter.

Leia também:

Maconha medicinal: A história da família que mudou a lei na Austrália

#PraCegoVer: fotografia, em plano fechado, de um bud de cannabis de pistilos marrons, com o topo voltado para o lado esquerdo do quadro, onde se vê um fundo escuro. Imagem: Crystalweed | Unsplash.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!