Austrália financiará pesquisa sobre cannabis medicinal para ajudar pacientes com câncer

planta cultivo tesoura israel Austrália financiará pesquisa sobre cannabis medicinal para ajudar pacientes com câncer

Segundo o ministério da saúde, foram poucos os estudos bem projetados sobre cannabis medicinal no país, sendo necessário aumentar a base de evidências para apoiar os profissionais médicos. Com informações da Reuters

A Austrália fornecerá 3 milhões de dólares australianos (US$ 2,03 milhões) para pesquisas sobre o uso de cannabis para ajudar pacientes com câncer, disse seu ministro da Saúde neste domingo, enquanto a demanda por produtos de cannabis medicinal cresce rapidamente.

Embora legais na maioria da Austrália, esses produtos são permitidos apenas para pacientes sob prescrição médica, e é necessária uma licença para cultivar e produzir cannabis medicinal.

No domingo, o ministro da Saúde Greg Hunt disse que o acesso foi permitido a mais de 11.000 pacientes, com a maioria das aprovações este ano.

“Houve apenas um número limitado de estudos clínicos bem projetados sobre a cannabis medicinal e precisamos aumentar a base de evidências para apoiar os profissionais médicos”, afirmou uma declaração do ministério.

Dados do Ministério da Saúde mostram 78 empresas agora licenciadas para cultivar e colher cannabis medicinal, contra uma em março de 2017.

Hunt falou de uma caminhada de angariação de fundos liderada por Olivia Newton-John, a cantora e atriz australiana nascida inglesa que se tornou uma fervorosa advogada da cannabis medicinal após ser diagnosticada com câncer.

Leia: Olivia Newton-John diz que cannabis a ajuda no tratamento contra câncer

“Sou uma grande defensora disso, pela saúde geral, pela dor, pelo sono e pela ansiedade”, disse Newton-John à televisão Nine News na semana passada. “Eu realmente acredito que é importante na minha jornada”.

A experiência e os esforços de Newton-John ajudaram a esclarecer os benefícios associados à cannabis medicinal, disse Hunt, acrescentando que o governo trabalhará para garantir o acesso dos pacientes australianos.

“Mas apenas quando prescrito por um profissional médico”, acrescentou.

Parece improvável que o governo mude sua posição sobre o uso recreativo da cannabis.

A lei federal proíbe esse uso, embora no final de setembro o Território da Capital Australiana (ACT, nas siglas em inglês) tenha se tornado o primeiro dos seis estados do país e dois principais territórios a legalizar a maconha para uso pessoal.

O procurador-geral Christian Porter está aguardando uma cópia da versão final do projeto de lei do ACT antes de decidir se o governo federal deve anular a legislação do território, disse o jornal australiano Weekend neste sábado.

A lei do ACT, que entrará em vigor a partir de 31 de janeiro, entra em conflito com as leis nacionais sobre drogas que proíbem o porte de maconha.

Tradução: Joel Rodrigues | Smoke Buddies.

Leia também:

Uruguai exporta 10 toneladas de maconha medicinal à Austrália

#PraCegoVer: fotografia (de capa) que mostra uma planta de cannabis em período vegetativo e uma mão, vestindo luva azul, segurando uma tesoura de poda próxima a ela, em torno da qual pode-se ver outras plantas. Foto: Amir Cohen | Reuters.

lazy placeholder Austrália financiará pesquisa sobre cannabis medicinal para ajudar pacientes com câncer

Sobre Smoke Buddies

O Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!

Deixe seu comentário