As oportunidades de negócio que aguardam as empresas de turismo canábico nos EUA

mulher fotografa plantio As oportunidades de negócio que aguardam as empresas de turismo canábico nos EUA

O turismo de cannabis é um mercado promissor em um espaço repleto de mudanças por causa da pandemia de coronavírus. Muitos especialistas na área dizem que continuará a ser uma promessa no futuro. As informações são da Business Insider

O turismo canábico, ou viagens e experiências influenciadas pela legalização e uso da maconha, é um mercado promissor que agora se encontra em um espaço repleto de mudanças por causa da Covid-19. Mas vários especialistas na área dizem que continuará a ser uma promessa no futuro.

Alguns dos primeiros a adotar as leis de reforma da cannabis já viram os benefícios de um mercado de turismo.

lazy placeholder As oportunidades de negócio que aguardam as empresas de turismo canábico nos EUA

O Colorado, nos EUA, que aprovou leis de uso de adulto em 2012, considerava a cannabis legal uma parte significativa de seu mercado de turismo em 2015. Naquele ano, um relatório encomendado pelo Escritório de Turismo do Colorado descobriu que as leis da maconha influenciavam quase metade dos possíveis viajantes para o estado, uma versão revisada da pesquisa corrigiu o número para 23% dos visitantes.

Uma pesquisa de 2020 da MMGY Travel Intelligence e Enlightn Strategies com 1.500 entrevistados interessados ​​em viagens canábicas encontrou interesses em uma variedade de atividades, desde visitar um dispensário até consumir vários produtos. As experiências adicionais mencionadas incluem tratamentos de spa com CBD, jantares com infusão, festas no ônibus de maconha e visitas guiadas.

A pesquisa previu que os interessados ​​em atividades de férias relacionadas à maconha representavam 29% de todos os viajantes a lazer, com os estadunidenses representando 18% desse grupo.

Leia mais: Pesquisa examina as opiniões de viajantes de lazer dos EUA sobre o turismo canábico

Alex Levine, diretor de desenvolvimento da marca de dispensários Green Dragon, no Colorado, relatou que o mercado de turismo do estado continuou crescendo ao longo dos anos. Levine disse que a atividade da empresa em seus 15 locais no estado mostrou que a maioria das atividades de turismo de maconha ocorreu na área de Denver com suas visitas guiadas, ônibus de consumo, “bud and breakfasts” e outros eventos.

“Embora haja muitos turistas nas cidades montanhosas do Colorado, esses viajantes normalmente não fazem passeios voltados para a cannabis”, disse Levine, acrescentando que muitos turistas ainda compram cannabis durante suas viagens fora de Denver.

O turismo fora do Colorado também está crescendo. Victor Pinho, CEO da Emerald Farm Tours, na Califórnia, disse à Business Insider que nos seis meses anteriores à pandemia do coronavírus a empresa de turismo teve seu crescimento mais substancial desde o lançamento em 2018.

“Estávamos testemunhando um crescimento de 200% mês a mês nos últimos seis meses de operação plena”, disse Pinho.

Previsões pós-Covid-19 e desenvolvimentos já em andamento

Embora a cannabis tenha provado ser uma indústria essencial que pode resistir aos efeitos do vírus até certo ponto, seu setor de viagens estagnou.

“Acho que a verdadeira questão aqui é: quando as circunstâncias em torno da Covid-19 serão tais que as pessoas se sentirão confortáveis ​​em retornar às experiências de viagem compartilhadas?“, disse Pinho.

O operador turístico disse acreditar que a criação de experiências novas e únicas que minimizem o risco da Covid-19 é essencial para as empresas de turismo.

“A maioria dos aspirantes a empreendedores neste setor desejará criar experiências únicas de turismo com fazendas e fabricantes que desejam expor seus produtos ao mercado”, disse ele.

Ilhas Virgens Americanas: turismo canábico pode ser alternativa pós-pandemia

Enquanto as operadoras ponderam as medidas necessárias para competir no mercado atual, os dispensários relataram um crescimento constante em vários estados americanos, principalmente no Colorado. Em março e abril, o estado viu quedas que foram superadas nos três meses seguintes ultrapassando os números do ano passado. Os resultados foram contra as expectativas de empresas como a Green Dragon.

“Nossas vendas no varejo em junho atingiram um recorde histórico, com várias lojas acima de de 40% em relação a junho anterior”, disse Levine, apontando para o status essencial da cannabis no estado como fator primordial.

Levine acrescentou que os números das vendas revelam um mercado para o turismo local.

“As pessoas querem viajar para áreas próximas para onde possam dirigir, em vez de ir de avião”, disse ele.

As viagens e as vendas em cidades montanhosas como Breckenridge e Telluride estão tendo um bom desempenho, de acordo com Levine.

“Eu prevejo que as viagens domésticas continuarão sendo uma oportunidade importante para o setor de turismo da maconha nos próximos meses”, disse ele.

Leia mais – Weed-friendly: dez destinos para curtir uma viagem nos EUA

Dicas para aspirantes a operadores de turismo canábico

O setor enfrenta uma série de obstáculos. Dito isso, operadores como Pinho e Levine veem uma promessa em suas áreas, assim como outras em mercados onde o turismo de cannabis ainda não ganhou espaço.

Michael Cohen, fundador e presidente da marca verticalmente integrada The Pass, opera em Berkshires, no oeste de Massachusetts. Cohen disse que o turismo centrado na cannabis ainda não atingiu seu mercado. A falta de atividade ocorre apesar de dispensários atendendo compradores de fora do estado, como Nova York e Connecticut.

Mas a operadora vê o setor tomando forma com o tempo.

“As propostas de valores complementares da cannabis e de Berkshires são um casamento lindo e único de natureza e cultura”, disse Cohen.

O crescimento de mercados de turismo adicionais pode depender da consciência do mercado, com a pesquisa MMGY/Enlightn mostrando que mais da metade de seus 1.500 entrevistados citaram apenas o Colorado e a Califórnia como mercados legais de cannabis. Onze estados aprovaram leis de uso adulto.

Além da consciência do mercado, as operadoras enfatizam que qualquer empreendimento deve estar dentro do código. Pinho destacou o seguro e a proteção de responsabilidades como obrigações para um proprietário, pois é um especialista na elaboração de formulários de liberação e contratos de clientes.

Outros, como Levine, acreditam que as operadoras devem olhar além do fator novidade.

“O turismo de cannabis é definitivamente temporário porque quanto mais estados legalizam a cannabis, menos pessoas irão visitar outro estado apenas para ter acesso à cannabis legal”, disse ele.

“É importante que os futuros empresários ofereçam uma experiência que vá além da cannabis”, acrescentou Levine. “Lugares como o Colorado sempre terão turismo de cannabis porque o próprio Colorado sempre será uma atração para o turismo em geral”.

Leia também:

A ascensão da Wyld, empresa de gomas de cannabis que dominou os Estados Unidos

#PraCegoVer: em destaque, fotografia de uma mulher que fotografa um plantio indoor de cannabis, onde vasos pretos com plantas grandes em estágio vegetativo estão dispostas em uma estrutura metálica, na parte direita da imagem. Foto: Emerald Farm Tours.

lazy placeholder As oportunidades de negócio que aguardam as empresas de turismo canábico nos EUA

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!