Além do Covid-19: para veteranos de guerra com TEPT a maconha é essencial

frasco flores Além do Covid 19: para veteranos de guerra com TEPT a maconha é essencial

O que parece ser uma mudança cultural com relação à maconha, nos EUA, pode ter tanto a ver com o surto de Covid-19 quanto com os diferentes tipos de dor que os veteranos sofrem. Com informações da Forbes e tradução Smoke Buddies

Depois de 17 anos no destacamento militar e das Forças Especiais em quase todos os pontos terroristas da Terra, o ex-boina verde Adam Smith descobriu que, embora suas batalhas militares tivessem terminado, sua batalha pessoal não.

“Eu tive dificuldade para dormir com muita ansiedade, muita hipervigilância, todos os sintomas que giram em torno do estresse pós-traumático”, Smith, em uma entrevista, lembrou-se de sua difícil transição para a vida civil, a partir de 2015.

lazy placeholder Além do Covid 19: para veteranos de guerra com TEPT a maconha é essencial

“Eu fiquei sem esperança, em um lugar muito ruim”, disse Smith, que também sofre dos efeitos de várias lesões cerebrais passadas. “O fundo deste buraco foi eu ​​sentado em um sofá com uma pistola na boca”.

Felizmente, Smith não seguiu em frente e diz que, nos anos seguintes, o que o ajuda a sustentar-se, diminuir sua dor nas articulações, acalmar seu sono e moderar sua constante e terrível sensação de se sentir sempre “ligado”… tem sido a automedicação com cannabis.

Leia mais: Maconha pode ajudar a aliviar depressão e evitar suicídio entre pessoas com TEPT

Smith é exatamente o tipo de legisladores veteranos que estão tentando ajudar com dois projetos de lei da Câmara dos EUA que foram aprovadas no Comitê de Assuntos de Veteranos da casa em 12 de março:

H.R. 712, o Ato de Pesquisa de Cannabis Medicinal do VA de 2019, que direciona a Administração de Veteranos para conduzir pesquisas sobre o impacto da maconha em doenças físicas relacionadas ao serviço ativo.

H.R. 1647, o Ato de Acesso Igual a Veteranos de 2019, que permite que os médicos concluam a documentação sobre recomendações de maconha medicinal estadualmente legais. Como atualmente os médicos da VA estão proibidos de fazer isso, os veteranos devem recorrer a médicos privados fora da rede (curiosamente, a legislação anterior com esse mesmo objetivo não chegou a lugar algum).

No entanto, enquanto estar sendo relatado fora do comitê é um progresso, a antipatia do Congresso pela cannabis — que, exceto pelo cânhamo, permanece principalmente ilegal no nível federal — é mais difícil: uma votação na Câmara. Dado o foco compreensível no coronavírus e a oposição de longa data do Congresso à cannabis, uma votação da Câmara nesta sessão dificilmente acontecerá. O diretor político da NORML, Justin Strekal, disse apenas que a probabilidade de uma votação na Câmara é “pouco clara”.

Isso é irritante para Smith, que diz que: “Quando se trata de veteranos e direitos de veteranos, toda a legislação de esquerda e direita, o jogo da política não deveria existir”.

Leia: Veteranos dos EUA pedem ao Congresso que expanda o acesso à maconha medicinal

Smith fez mais do que apenas reclamar sobre política; ele falou publicamente sobre sua evasão pessoal do tratamento da Administração de Veteranos por causa de sua resposta escolhida aos veteranos que sofrem. Smith diz que essa resposta consiste apenas em tratar os sintomas dos veteranos com remédios para ansiedade, remédios para pressão alta e pílulas para dormir. Estes são “apenas medicamentos para os sintomas que não necessariamente tratam o paciente totalmente”, diz Smith.

Ele diz que sua própria epifania ocorreu em 2015, quando experimentou maconha pela primeira vez, ao lado de um amigo militar que disse que a maconha reduziu drasticamente suas convulsões e melhorou seu sono. Embora não haja dados concretos para apoiar a cannabis como remédio para o TEPT, muitos veteranos juram por ela.

Smith também se tornou crente, e no outono passado iniciou uma empresa de tintura de CBD com sede em Kentucky, dirigindo-se a veteranos. O marketing provocador do site inclui este texto na página inicial: “os mais danados produtos de cânhamo patrióticos que você pode obter. Produtos de cânhamo premium produzidos nos Estados Unidos para patriotas, veteranos e guerreiros do cotidiano”.

Depois, há um vídeo explícito no qual Smith se retrata como um “americano” bebedor de cerveja e bourbon, que carrega armas e dirige uma caminhonete, que pode fazer qualquer escolha maldita que ele ou ela escolher.

Uma dessas opções tem a ver com cannabis. E a esse respeito, juntamente com o humor do vídeo, Smith aborda o problema mais preocupante que ele quer ajudar a resolver: os dados que mostram que 22 veteranos por dia tiram suas vidas. “Não é apenas a comunidade de veteranos; também são as autoridades policiais e os socorristas que estão tendo uma batalha semelhante”, diz Smith no vídeo.

Leia – Além da fumaça: o direito de bombeiros e outros profissionais à maconha medicinal

“O estresse pós-traumático não é brincadeira”, continua ele. “O estresse pós-traumático é algo que está atingindo nossa comunidade, em uma epidemia. Isso porque pensamos que a única maneira de lidar com isso é beber e se drogar em nosso caminho para a distração ou a sedação, para que não precisemos mais sentir a dor. Nós da Tactical Relief não acreditamos nessa metodologia”.

Mais e mais americanos concordam. Uma pesquisa recente do YouGov.com com 5.369 estadunidenses adultos, publicada no site da NORML, encontrou apoio à noção de tratamento com CBD, com 53% dos entrevistados concordando que os dispensários médicos deveriam ser considerados “serviços essenciais”.

O que parece aqui como uma mudança cultural pode ter tanto a ver com a atual ansiedade gerada pela crise do coronavírus (que aumentou as vendas de cannabis) quanto com os diferentes tipos de dor que os veteranos e socorristas experimentam.

Uma parte da opinião do Político, publicada no site da WeedWeek, afirma que “as lojas de maconha são essencialmente tratadas da mesma forma que as farmácias, refletindo uma mudança dramática nas percepções culturais sobre a droga na última década”.

A questão é quantos no Congresso estão prestando atenção.

Leia também:

Vaporizadores comprados por veteranos militares serão custeados pelo governo do Canadá

#PraCegoVer: em destaque, fotografia em vista superior que mostra um frasco de cor laranja com um rótulo próximo a uma porção de flores secas de maconha, sobre uma superfície preta, e sua tampa de cor branca. Foto: Mark | Flickr.

Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!