África do Sul testa cannabis e outras ervas da medicina tradicional contra a Covid-19

roxo escuro flores África do Sul testa cannabis e outras ervas da medicina tradicional contra a Covid 19

Em parceria com universidades e curandeiros tradicionais, governo sul-africano avalia a eficácia da cannabis no tratamento da doença. As informações são do Business Insider, traduzidas pela Smoke Buddies

A maconha é uma das ervas que a África do Sul está testando contra a Covid-19. Atualmente, não existem medicamentos ou vacinas contra a doença mortal, causada pelo novo coronavírus.

O governo sul-africano, em parceria com universidades e curandeiros tradicionais, está avaliando se seis ervas usadas em medicamentos tradicionais africanos poderiam ser eficazes no combate à doença que matou quase 6.000 pessoas no país e mais de 623.000 no mundo.

site sb África do Sul testa cannabis e outras ervas da medicina tradicional contra a Covid 19

Os medicamentos tradicionais africanos são uma parte fundamental do sistema de saúde da África do Sul, com muitas pessoas usando medicamentos de curandeiros tradicionais e drogas prescritas por médicos. Um estudo estima que cerca de três quartos da população negra do país usa medicamentos tradicionais africanos.

“Esta é uma nova doença para os curandeiros também”, diz o Dr. Hlupheka Chabalala, que lidera a inovação tecnológica indígena baseada no conhecimento no departamento de ciência e inovação. A equipe de pesquisa do African Medicines Covid-19 começou avaliando 20 ervas diferentes, mas reduziu para seis, diz ele.

 África do Sul testa cannabis e outras ervas da medicina tradicional contra a Covid 19

Leia mais: África do Sul reclassifica CBD e THC e isenta cânhamo de controle médico

Isso inclui cannabis e absinto africano, também conhecido como Artemisia afra, que é o principal ingrediente da não comprovada “cura” Malagasy para Covid-19. O ministro da Ciência, Blade Nzimande, disse em maio que a África do Sul ajudaria o governo de Madagascar a avaliar sua “cura” tônica.

No início deste mês, Nzimande disse que o país desviaria R$ 15 milhões de seus programas existentes de sistemas de conhecimentos indígenas para financiar a avaliação da medicina tradicional para a Covid-19.

A equipe de pesquisa também está analisando os projetos existentes na África do Sul que avaliam antivirais, como os testados contra o HIV, e moduladores imunológicos, que estimulam o sistema imunológico.

No entanto, Chabalala não divulgará as outras ervas sob escrutínio. “No momento em que dissermos que estamos trabalhando nisso, todos atingirão a floresta para colhê-los de forma insustentável”, diz ele. “As pessoas vão começar a colhê-las e prepará-las [de maneira incorreta]. As pessoas começarão a pesquisá-las sem compartilhar benefícios e pensar nos guardiões da sabedoria”.

Além disso, “se as colocarmos em domínio público, não haverá nada de novo” e será difícil patenteá-las, diz ele.

Ele adverte as pessoas contra o uso de cannabis e A. afra para tratar Covid-19 em casa. “As pessoas estão falando sobre a cannabis como uma panaceia… mas não é como se você a usar sozinha. Artemisia também”, avisa. “Nenhum curandeiro disse que [essas plantas isoladamente] tratam a Covid-19”.

Leia também:

Terpenos e CBD funcionam três vezes melhor contra inflamação da Covid-19 do que corticosteroides, sugere estudo

#PraCegoVer: em destaque, fotografia de duas flores de cannabis com pistilos cremes e laranjas e cálices e ‘sugar leaves’ em roxo-escuro, dispostas em cantos opostos da imagem, sobre uma superfície preta, onde também estão folhas da planta com a parte inferior para cima. Foto: THCameraphoto.

smokebuddies logo2 África do Sul testa cannabis e outras ervas da medicina tradicional contra a Covid 19

Sobre Smoke Buddies

A Smoke Buddies é a sua referência sobre maconha no Brasil e no mundo. Aperte e fique por dentro do que acontece no Mundo da Maconha. https://www.smokebuddies.com.br
Deixe seu comentário
Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!