Adolescentes de Washington fumam menos maconha desde a legalização, revela estudo

adolescente pipe Adolescentes de Washington fumam menos maconha desde a legalização, revela estudo

Estudo recente publicado no JAMA Pediatrics revela que o número de adolescentes consumidores de maconha diminuiu no estado de Washington, nos EUA, desde que o uso recreativo da planta foi legalizado, em 2012.

O uso de cannabis por adolescentes em Washington caiu desde que a droga foi legalizada em 2012, revela um estudo publicado na quarta-feira (19) pelo Jornal da Associação Médica Americana, segundo o The Seattle Times.

O estudo compreendeu dois anos de dados, 2014-2016, e mostrou uma diminuição no uso de maconha por adolescentes no ensino fundamental e médio. O uso entre alunos do 8º ano caiu de 9,8 para 7,3 por cento nesse período e entre os alunos do 10º ano o uso caiu de 19,8 para 17,8 por cento. O consumo por alunos do último ano permaneceu estável em pouco mais de um em cada quatro estudantes, 26,7%, durante esse período, de acordo com o estudo.

A idade legal para se consumir maconha em Washington é de 21 anos.

Houve preocupação quando a droga foi legalizada de que o uso entre os jovens iria disparar, então os pesquisadores estão achando os números encorajadores, disse Julia Dilley, uma das autoras do estudo e pesquisadora sênior cientista/epidemiologista da Autoridade de Saúde do Oregon e do Departamento de Saúde do Condado de Multnomah. Ela alertou, no entanto, que os dados são limitados e há muito a aprender sobre os impactos da legalização nos adolescentes.

“Em vez de tentar tirar conclusões imediatamente, precisamos continuar a olhar para os jovens e os diferentes tipos de jovens e comunidades”, disse ela. “É muito cedo para dizer qual é o impacto da legalização na juventude.”

O estudo, publicado no JAMA Pediatrics, foi um esforço conjunto de pesquisadores da RAND Corporation e outras organizações, incluindo o Conselho de Licor e Cannabis do Estado de Washington. O estudo utilizou dados coletados pela Washington Healthy Youth Survey, uma pesquisa anônima realizada a cada dois anos para alunos da 8ª, 10ª e 12ª séries.

Mary Segawa, representante de saúde pública e educação do Conselho e uma das autoras do estudo, ressaltou que estudos e dados adicionais são necessários para obter uma visão clara de como a cannabis legal está impactando a juventude. Ela disse que as autoridades de saúde pública estavam bastante receosas depois que os eleitores de Washington aprovaram a legalização, mas um dos pontos positivos tem sido o diálogo aberto sobre o uso de maconha com adolescentes.

“Após a legalização, havia muita preocupação sobre o que isso influenciaria no uso dos jovens”, disse Segawa. “Uma das coisas que a legalização fez foi iniciar conversas”.

Segawa disse que os pesquisadores não são capazes de identificar os motivos pelos quais o uso caiu. Ela disse que a Junta de Licor e Cannabis e outras agências, como o Departamento de Saúde, continuarão a coletar dados através da Pesquisa e obterão uma visão mais refinada de como a cannabis está afetando adolescentes em geral e como os grupos são afetados.

Mais estudos são necessários sobre a questão antes que os pesquisadores possam entender as tendências em torno dos jovens e da maconha, disse Rosalie Liccardo Pacula, co-autora do estudo e co-diretora do RAND Drug Policy Research Center.

“Essas descobertas não fornecem uma resposta final sobre como a legalização pode influenciar o uso de maconha juvenil. Uma variedade de fatores pode influenciar o comportamento dos adolescentes e esses fatores podem influenciar os comportamentos de diferentes maneiras ao longo do tempo”, disse Pacula.

Um estudo semelhante no Colorado, que também legalizou a maconha em 2012, descobriu que o consumo de maconha por adolescentes permaneceu praticamente inalterado, indo de 20% em 2013 para 19% em 2017.

Leia também:

Adolescentes americanos fumam menos maconha que antigamente

#PraCegoVer: fotografia (capa) em vista superior e meio perfil de uma pessoa jovem que acende, com um isqueiro, um pequeno pipe de vidro de formato espiralado e em dois tons de verde; no primeiro plano, vemos a mão que segura o isqueiro, os dedos que seguram o pipe (unhas pintadas com esmalte de cor clara), parte do nariz e a boca da pessoa, e parte de seu corpo no segundo plano desfocado. Créditos da foto: Unsplash.

Assine a nossa newsletter e receba as melhores matérias diretamente no seu email!
[mailpoet_form id="2"]
Deixe seu comentário